3 dicas para o agendamento eletrônico de fato funcionar na clínica

Tempo de leitura: 5 minutos

3 dicas para o agendamento eletrônico de fato funcionar na clínica

Nos dias de hoje, os pacientes buscam formas de melhorar e agilizar a relação com seus prestadores de serviço, inclusive médicos e clínicas. Por isso, o agendamento eletrônico surge como uma excelente opção para facilitar a vida dos pacientes e ainda agilizar o andamento da clínica ou do consultório.

Ou seja, há vantagens para ambos os lados. Mas para tirar o máximo de proveito desta tecnologia, é preciso ter alguns cuidados essenciais. A seguir, veja tudo sobre o agendamento eletrônico e consiga resultados ainda melhores em seu estabelecimento de saúde.

Como funciona o agendamento eletrônico?

No método de agendamento eletrônico, o paciente faz tudo on-line sem precisar entrar em contato com nenhum atendente via telefone ou e-mail. Tudo pode ser feito diretamente no site da clínica ou em uma página on-line preestabelecida e é tudo muito simples e rápido para todos os envolvidos.

Para o paciente, basta inserir os dados pessoais, como nome completo, CPF ou outro dado escolhido para certificar que se trata mesmo daquela pessoa, abrir o calendário da clínica, verificar quais são as datas e horários disponíveis, escolher o profissional e agendar. Pronto.

Depois, as informações inseridas são enviadas diretamente para o sistema de gestão de agendamentos da clínica e tudo fica resolvido como um passe de mágica.

Mas não é em toda a clínica ou consultório que este tipo de facilidade é possível. Afinal, antes de mais nada é preciso ter um banco de dados completo, com as informações pessoais dos pacientes além, é claro, de contar com uma forma automática de unir o que está acontecendo na página de agendamento eletrônico com o controle da clínica.

Ou seja, o sistema de gestão da clínica deve garantir este tipo de funcionalidade. O agendamento eletrônico promete revolucionar a forma como as consultas são agendadas e aposentar o caderninho de papel da recepcionista. É claro que ainda não é possível eliminar os agendamentos feitos pessoalmente ou por telefone.

Mas a cada ano, mais e mais pacientes preferem o agendamento feito por meio da internet do que ter que entrar em contato com a clínica ou consultório, toda a vez que precisar de um atendimento.

Principais vantagens do agendamento eletrônico

Não é difícil perceber quais as vantagens que o agendamento eletrônico proporciona para os pacientes. Afinal, com ele tudo fica mais fácil, ágil e ainda pode ser realizado em qualquer lugar, sem que as pessoas ao redor fiquem ouvindo do que se trata aquela ligação telefônica.

Por isso, a probabilidade de haver mais agendamentos pode aumentar significativamente, já que basta ter um acesso à internet para marcar aquela consulta que é necessária há muito tempo, mas não se encontrava disponibilidade de falar com a clínica.

Há também muitas vantagens para o outro lado da equação, ou seja, para as clínicas e consultórios médicos. Afinal, o agendamento eletrônico é mais rápido e garante que mais pacientes agendem suas consultas diminuindo as lacunas durante a semana.

O agendamento eletrônico ainda facilita a gestão da clínica como um todo, já que em um sistema unificado, a informação da consulta é enviada automaticamente para todos os interessados dentro do estabelecimento, melhorando a programação financeira, de movimentação de pessoas na clínica e até facilitando o controle pelos próprios profissionais de saúde.

Ou seja, optar pelo agendamento eletrônico ao invés do feito tradicionalmente pode fazer com que toda a gestão da clínica aconteça mais facilmente, prevendo inclusive qual será a lucratividade dos meses que estão por vir, por exemplo.

Além disso, acaba-se com aquele problema de esquecimento da recepcionista ou então a sobreposição de agendamentos de consultas que podem ocorrer quando tudo é realizado manualmente.

Como tirar o máximo de proveito do agendamento eletrônico

Para conseguir tirar o máximo do agendamento eletrônico, é preciso seguir 3 dicas:

1. Cuidado com agendamentos duplicados

Antes de mais nada é preciso evitar que aconteçam agendamentos duplos, por isso a recepcionista deve realizar também pelo sistema, abandonando o caderninho e agenda por completo.

2. O sistema todo precisa ser automatizado

Também é preciso automatizar as confirmações de consulta, enviando e-mails de lembrete para os pacientes a respeito dos agendamentos e solicitando que confirmem pelo site ou entrando em contato. É possível ainda realizar telefonemas ativos para garantir a presença.

3. O banco de dados precisa estar atualizado

É preciso ainda que o banco de dados do sistema esteja sempre atualizado, principalmente com relação às informações pessoais, como número de telefone, e-mail e nome completo.

As agendas dos profissionais também devem estar configuradas para já receberem as informações dos agendamentos eletrônicos assim que forem confirmadas pelo paciente, desta forma, tudo fica automatizado e acontece de forma ainda mais inteligente.

Apesar de haver muitas dúvidas a respeito desta nova tecnologia, este tipo de tecnologia surgiu para melhorar ainda mais a relação entre paciente e clínica e facilitar a comunicação entre as partes.

Por isso, as clínicas que utilizarem o agendamento eletrônico tendem a ser mais bem-vistas por seu público-alvo, pois passam uma imagem de modernidade e de preocupa com o seu bem-estar.

Gostou de saber tudo sobre o agendamento eletrônico? Então aproveite outras dicas para melhorar ainda mais sua clínica lendo nossos artigos.