As grandes descobertas feitas por dentistas

Tempo de leitura: 3 minutos

AS GRANDES DESCOBERTAS FEITAS POR DENTISTAS

Há relatos do início da odontologia no século XII e a profissão foi ganhando corpo principalmente durante os séculos XIX e XX, com profissionais que pesquisaram e incorporaram descobertas importantes para os procedimentos que temos hoje. Essas pesquisas trouxeram ótimos resultados e auxiliaram o aperfeiçoamento da profissão.

Confira as descobertas que merecem ser lembradas e seus respectivos pesquisadores.

PRÓTESES E RESINAS

PRÓTESES DE VULCANITE
As primeiras próteses dentárias foram feitas com vulcanite, que é uma substância derivada do cobre. A descoberta do material foi nos Estados Unidos, na mina Good Hope, em Vulcan, no estado do Colorado. As próteses surgiram pelas mãos do dentista da Filadélfia, Thomas Wiltberber Evans. Relatos dão conta de que entre os anos de 1848 e 1940, este foi o material mais utilizado para a confecção de próteses totais e parciais.

PRÓTESES E DENTES DE PORCELANA
Há relatos de que os chineses, no século 18, produziam cerâmica odontológica misturando caulim, sílica e feldspato. No entanto, no ano de 1774, o farmacêutico francês Alexis Duchateau incorporou o produto de feldspato e óxido de cálcio à odontologia com a ajuda do amigo dentista Nicholas Dubois de Chemant, após ficar insatisfeito com sua própria prótese confeccionada com dentes de marfim. Na época, eram comuns as próteses de marfim de hipopótamo e de ossos de boi. Constam relatos históricos de que o dentista italiano Giuseppangelo Fonzi foi o criador dos dentes de porcelana em 1830.

RESINA ACRÍLICA
As próteses com vulcanite foram usadas por mais de 90 anos até serem substituídas pelas de resina, já que o produto era mais fácil de se trabalhar, apresentava estética melhor, tinha mais resistência e mantinha maior higiene. Foram tentadas várias formas de apresentação até chegarem na forma de pó e líquido a serem misturados. Até 1950, o silicato era o material mais utilizado em restaurações dentárias, mas apesar de ser aprimorado ao longo dos anos seguintes, os pesquisadores continuaram a procurar produtos de melhor padrão. Dessa forma, a resina passou a ser mesclada com várias outras substâncias para dar resultados naturais e com durabilidade.

INSTRUMENTOS ODONTOLÓGICOS

FÓRCEPS
Os fórceps odontológicos são utilizados em extrações e hoje contam com diferentes modelos para se adaptarem os diferentes tipos de dentes. O responsável por isso foi o dentista norte-americano Cyrus Fay, que em meados do século XIX, introduziu o design do instrumento que conhecemos hoje, já que os instrumentos utilizados na odontologia desde o século XVI eram feitos por ferreiros e bastante rudimentares.

TRÉPANO A PEDAL
O dentista norte-americano James Beal Morrison patenteou o primeiro trépano movido a pedal no ano de 1871. O instrumento, desde então, passou a permitir perfurações nos ossos da face sem grande esforço do profissional. No ano seguinte, George F. Green foi o primeiro a demonstrar trépano com um motor elétrico adaptado em um congresso da American Dental Association (ADA). Porém, somente em 1956 surgiria o trépano com alta rotação, eliminando as engrenagens e colocando uma pequena turbina refrigerada que tinha a capacidade de girar entre 200 mil e 300 mil rpm.

Quer mais informações e curiosidades sobre o mundo da odontologia? Continue navegando no site iMedicina!