Atendimento nos postos de saúde: desafios e ações promovidas pelos profissionais da saúde

Tempo de leitura: 3 minutos

Atendimento nos postos de saúde: desafios e ações promovidas pelos profissionais da saúde

A Secretaria de Saúde é um órgão que compete a todas as esferas governamentais e que tem como principal objetivo oferecer condições dignas de atendimento a toda a população que depende do Sistema Único de Saúde (SUS) para realizar consultas, exames e demais procedimentos médicos.

Entretanto, como em muitos outros casos, na teoria tudo funciona melhor do que na prática.

Não são raras as manifestações da sociedade sobre a ineficiência no atendimento e na qualidade dos postos públicos. Muitas pessoas, infelizmente, chegam a morrer enquanto aguardam nas longas filas de espera.

Para os médicos, assim como para os demais profissionais credenciados junto à Secretaria de Saúde que atuam nessas Unidade Básica de Saúde (UBS), os desafios são diários, já que além da baixa remuneração recebida, muitas vezes faltam também equipamentos e condições salubres para que a correta execução dos trabalhos.

Interessado nesta discussão? Continue lendo este artigo e veja alguns pontos determinantes no atendimento público de saúde.

Secretaria de Saúde e Governo: onde está o grande problema?

A saúde pública encontra-se precarizada e muitas pesquisas e índices confirmam esta afirmação. O número de pessoas que precisa utilizar os serviços dos postos tem crescido proporcionalmente ao número de cidadãos que não têm encontrado esse atendimento.

Os problemas são drásticos, atingem a todos e vem desde as raízes. A Secretaria de Saúde culpa os governos, sejam municipais, estaduais ou federais, e o governo diz que está fazendo o melhor.

A verdade é que a rede criada para atender a população não tem conseguido suprir o gigantesco número de usuários dos postos e hospitais. Com esta superlotação, muitos outros problemas surgem e dificultam ainda mais qualquer processo de melhoria.

O que falta na verdade? Médicos? Estruturas? Ou, quem sabe, mais organização?

O número de hospitais e UBS que estão em fase de construção, ou até mesmo licitação, no Brasil é gigantesco. E de acordo com o Conselho de Medicina, profissionais formados e aptos a exercer a profissão também não faltam.

O que realmente falta é uma gestão eficiente que aceite os problemas evidentes da saúde pública e que esteja disposta a consertá-los. Alguns, é claro, não são nada simples, porém, postergar não é o melhor caminho a ser seguido.

Desafios a serem vencidos pela Secretaria de Saúde

Um dos grandes desafios a serem vencidos pela Secretaria de Saúde está relacionado ao número insuficiente de profissionais que atuam nessas instituições. São poucos médicos, poucos enfermeiros, poucos técnicos e assim por diante.

Repensar a contratação desses profissionais, permitindo uma realocação mais sensata, é um dos melhores caminhos para começar a mudança da saúde pública.

Outro ponto importante e que deve ser tratado como prioridade pela Secretaria de Saúde é a fiscalização do trabalho de todos esses profissionais contratados. Infelizmente, não são poucos os relatos de pessoas que recebem para ficar em casa.

Por fim, é de extrema importância que o governo invista pesado na folha de pagamento dos médicos e demais profissionais da saúde enquanto injeta recursos também na compra de equipamentos e materiais que são indispensáveis para o andamento das consultas e dos procedimentos.

Gostou deste artigo? Concorda com os temas aqui abordados? Aproveite para conhecer outros de nossos conteúdos que falam sobre os desafios da Secretaria de Saúde e como enfrentá-los! Acesse nosso blog.