Tudo o que você precisa saber sobre Briefing

briefing

Você alguma vez já ouviu falar em briefing? Sabe qual sua utilidade? Se surgiram dúvidas em relação a este assunto, continue a leitura.

Vivemos hoje através das telas dos nossos smartphones e tablets. Fazemos várias das nossas escolhas baseadas nas informações que encontramos na internet. Toda informação parece estar disponível a um clique de distância, em qualquer lugar do mundo, concorda?

Você então, certamente já entendeu que a presença digital hoje é imprescindível, e na área médica não poderia ser diferente. (Caso ainda tenha alguma dúvida, leia este artigo do nosso blog!)

Dentro desse cenário,  uma estratégia de marketing bem estruturada é um excelente recurso para demonstrar profissionalismo e seriedade, divulgar o seu trabalho, trazer autoridade e notoriedade e, ainda, permitir uma comunicação mais estreita com seus pacientes, além de atrair novos – função de certo destaque num país de quase 500 mil médicos onde a concorrência está cada dia mais acirrada.

Contudo, para que essas demandas sejam atendidas, é preciso traçar um planejamento estratégico e, para isso, o primeiro passo é conhecer o seu trabalho. Assim, utiliza-se um guia de perguntas e respostas, o tal Briefing.

Neste artigo, você vai entender o que é este documento, como responder um briefing e a importância que ele tem na estratégia utilizada para o seu negócio.

Afinal, o que é briefing?

Essa ferramenta nada mais é que um questionário. Serve de orientação para desempenhar o trabalho a ser realizado. É o ponto inicial da execução de um projeto e tem a finalidade de alinhar e definir as ações utilizadas na sua estratégia.

Em outras palavras, podemos definir briefing como um resumo ou uma descrição das informações que serão passadas por você para construirmos o seu site, para elaborarmos os anúncios pagos das campanhas no Google e estabelecermos a linguagem a ser empregada em todo o processo.

O briefing deve ser o mais completo possível e deve conter respostas que detalham tudo o que é importante divulgar.

Nesse contexto, você encontrará questões sobre o perfil do seu paciente, o perfil do seu consultório ou clínica, sua formação acadêmica, suas realizações na carreira médica, detalhes dos seus atendimentos e sua especialidade, bem como um pouco da sua história pessoal e informações de destaque.

Além disso, para que o projeto saia do papel, ainda há os temas relacionados à estética do site. Os tópicos aqui envolvem os tipos de imagem a serem utilizadas, informações sobre cores, formas e efeitos visuais.

Briefing de marketing e briefing de identidade visual são a mesma coisa?

Existem vários tipos de briefing: de criação, de marketing, de design, de arquitetura, de logomarca, de jóias etc. Cada um possui determinadas peculiaridades, porém a finalidade é sempre servir como guia.

Aqui no iMedicina utilizamos o de marketing e o de identidade visual. E, como falado anteriormente, embora o objetivo seja sempre nortear a execução do projeto, os dois não são a mesma coisa.

O briefing de identidade visual, no nosso caso, é uma peça do briefing de marketing e eles se complementam. É impossível seguir adiante com o projeto sem que os dois sejam corretamente respondidos.

Esse contém perguntas específicas que vão orientar todo o conteúdo escrito e nos ajudar a entender como estruturar o site e sua estratégia de marketing. Aquele garante que a estética do seu projeto contenha exatamente o conceito que você deseja transmitir ao seu público, através de cores, imagens e efeitos.

É através da identidade visual que você se distingue dos demais. No meio digital, tudo é muito visual e, uniformizar a sua imagem em todos os seus canais de comunicação, facilita a identificação do seu trabalho. O cartão de visitas, as redes sociais e o site devem seguir o mesmo padrão de layout. Isso gera credibilidade, o que ajuda muito quando o assunto é ser destaque.

Como o briefing se torna estratégia de marketing?

É através das respostas contidas no briefing que vamos entender e organizar as três ideias fundamentais do seu projeto, as quais são:

Objetivo

O objetivo é o ponto principal – é o que você deseja alcançar. Pode ser atrair novos pacientes, gerar autoridade para o seu trabalho ou apenas ter uma presença digital de caráter informativo.

Público-alvo

O público-alvo é para quem o seu projeto será direcionado. Se você é um médico pediatra, o seu público compreende os pais de crianças e adolescentes. Já no caso de um ginecologista, a segmentação de público abrange apenas mulheres, assim o público-alvo geralmente é a própria paciente.

Objeções

Aqui entram suas preferências pessoais. Tudo aquilo que você não gostaria de ver e divulgar no seu projeto, desde cores e imagens, até informações curriculares e atendimentos. As objeções abarcam aquilo que deve ser eliminado.

A estratégia será estruturada para atender exatamente o objetivo almejado a partir da combinação desses dados.

A fim de exemplificar, imagine um médico ginecologista com poucos anos de atuação e intenção de atrair pacientes particulares para seu consultório.

Para construir a estratégia deste médico, analisamos as respostas contidas no briefing e determinamos as ideias fundamentais. Levamos em consideração a linguagem e o conteúdo do site, que deve ser direcionado às mulheres, o público-alvo do ginecologista.

Os atendimentos realizados pelo médico são um fator significativo para a atração de pacientes e, nesse caso, são priorizados em relação a outras informações. Portanto, precisam ser bem especificados no briefing para que sejam posicionados em lugar de evidência no site.

Por fim, a paleta de cores e as imagens utilizadas têm que ser atrativas e combinarem com a personalidade do médico.

Para cada objetivo escolhido, existe uma técnica a ser adotada. É dessa forma que o briefing se torna estratégia.

Como responder o briefing?

Pode parecer um tópico bobo, mas, na maioria das vezes, os briefings não são respondidos de maneira satisfatória. Isso, porque é normal a um primeiro contato, se confundir com a intenção das perguntas feitas ou se apressar em cumprir a tarefa, sem o devido cuidado que ela merece

Powered by Rock Convert

A proposta aqui não é esmiuçar todas as perguntas do briefing, mas sim esclarecer alguns pontos que podem passar despercebidos. Isso ajuda a evitar que você tenha retrabalho e, principalmente, impede atrasos na entrega do seu projeto.

Linguagem

Evite a linguagem técnica e muito rebuscada. Apesar de fazer parte do dia a dia e ser bem comum nos congressos, dificilmente será uma boa estratégia se o seu interlocutor não pertencer à classe médica. Aqui, vale lembrar que seu conteúdo deve ser de leitura leve e entendimento fácil também para quem é leigo na área.

Apresentação

Na apresentação, o mais indicado é falar brevemente sobre as suas conquistas na área de sua especialização. Quantas e quais são elas, quantos pacientes atendidos ao longo do exercício da profissão, quantas cirurgias realizadas ou, se é pioneiro em alguma coisa, por exemplo. Se preferir falar das suas motivações, também pode ser uma abordagem interessante. Nesse caso, o indicado é expor os motivos principais que te levaram a escolher a profissão. Dados como o local de nascimento e a sua trajetória de formação desde o início da graduação podem ser dispensados. Mesmo que seja uma linda história de vida, lembre-se que o site não é biográfico.

Formação acadêmica

Nessa seção do site, você  deve informar o local de graduação, todas as especializações e onde foram adquiridas, as sociedades médicas das quais é membro e os cursos de atualização mais importantes.

Especialidade, serviços e  atendimentos

Para especialidades mais específicas ou pouco comuns como infectologia e cirurgião de cabeça e pescoço, o ideal é que você fale brevemente sobre a especialidade para que o interlocutor a conheça melhor. Em caso de especialidades mais populares, como pediatria e clínica médica, basta citar apenas os sintomas mais frequentes que levam o paciente a marcar consulta.

Em relação aos atendimentos, é indispensável listar aqueles que trazem mais retorno para você ou os que são mais procurados pelos pacientes. Cada serviço e atendimento citado deve ter uma breve explicação: o que é, qual a sua abordagem/tratamento indicado e quais os principais sintomas.

É essencial se atentar ao fato de que essa seção é muito importante e tem caráter informativo. Entretanto, enumerar todos os atendimentos do consultório ou exagerar na quantidade de informações sobre eles pode cansar o seu interlocutor e trazer um efeito reverso do esperado.

Depoimentos

Uma das ferramentas mais utilizadas para medir a satisfação dos clientes são as pesquisas. Pacientes satisfeitos demonstram sua gratidão através dos depoimentos e esses são uma ótima maneira de imprimir confiabilidade ao seu trabalho.

Porém, depoimentos sem os dados do pacientes não devem ir para o site e, frases como “ É um bom médico!” também não agregam tanto estrategicamente. Colha depoimentos nos quais o paciente descreva em qual situação ele foi atendido ou de qual maneira você o ajudou.

Imagens

Esse é um dos direcionamentos mais cruciais do briefing. A escolha da imagem pelo profissional de design depende estritamente do que você responde. Por isso, entender as perguntas acerca desse assunto é de extrema importância.

Da mesma maneira que em um site de uma marca de roupas você não encontra  imagens de estetoscópios, num site médico você não encontra imagens de roupas, sapatos e bolsas.

Então, para responder o que deve e não deve ser utilizado como imagem, lembre-se sempre que estamos indagando sobre aquelas relacionadas à sua profissão.

Alguns exemplos: se você é um pediatra e não aconselha o uso das chupetas, imagens desses itens devem ser eliminadas; se você é um oftalmologista e não atende crianças, imagens que contenham crianças não devem ser usadas e se tem uma especialidade cirúrgica mas acha que essas imagens são pesadas, deve direcionar isso no briefing.

O mesmo cuidado deve ser tomado ao escolher aquilo que você quer ver no site. Como dito anteriormente, sua identidade visual ajuda seus pacientes a vincularem você ao seu trabalho. Ser o mais específico possível possibilita que o designer entenda sua personalidade para deixar o site bem a sua cara.

Um gastrocirurgião pode achar difícil encontrar imagens que retratam sua especialidade, logo, pode indicar imagens de bem-estar como seu perfil ideal. Um psiquiatra com o mesmo dilema pode indicar imagens de pessoas descontraídas e com sensação de felicidade para retratar o resultado esperado após o tratamento e não o problema de saúde em si.

Para um site mais sério, prefira imagens mais técnicas e específicas. Isto serve para todas as especialidades, basta imaginar qual a sensação você deseja passar para seu interlocutor e indicar imagens que despertariam essa sensação.

Cores

Na hora de escolher as cores que vão compor o seu site, o recomendado é lembrar que todas as suas formas de comunicação devem seguir o mesmo padrão. Então, se você já tem um logo e já usa algumas cores nele, essas cores devem fazer parte do seu site também.

Aqui, vale lembrar a mesma regra de qual sensação você deseja despertar. Se deseja passar mais seriedade, não deve ser indicado cores muito vivas e alegres. Se deseja transmitir uma imagem descontraída, deve-se escolher cores mais leves.

Referência

As referências são fundamentais para nortear a execução do projeto. Pesquise sites da sua área, peça referência aos conhecidos. Cite aqueles que mais se identificou e indique o que no site você achou interessante. Isso vai ajudar o design a delinear o seu projeto de acordo com o seu estilo.

Por que responder o briefing corretamente garante uma estratégia eficaz?

Fica um pouco óbvio dizer que estratégia eficaz é aquela que consegue atingir a meta proposta.

Um bom conteúdo, por exemplo, influencia diretamente no posicionamento em que o site aparece nos resultados de pesquisa do Google. Isso acontece porque o buscador entende que quanto mais relevante a informação é para o interlocutor, também será para ele, e, consequentemente, ranqueará nas primeiras páginas da pesquisa.

Portanto, gerar uma presença digital expressiva depende muito do conteúdo e da forma em que ele será sistematizado no seu projeto.

A elaboração de um site médico, além de exigir grande responsabilidade em relação às informações dispostas  por conter dados sobre saúde que poderão ser encontrados por qualquer pessoa – precisa atender às orientações do Conselho Federal de Medicina.

É importante salientar que todo o seu conteúdo é pautado exclusivamente nas informações enviadas no briefing. Os profissionais envolvidos na construção do site apenas moldam esse material de maneira que ele sirva ao seu propósito.

Assim, fica fácil compreender essa relação. Quanto mais completas e pertinentes forem as informações fornecidas, maior a chance da sua estratégia atingir seu objetivo em um período mais curto.

Dessa maneira, mesmo que responder o briefing com mais cuidado ao inserir as informações corretas exija mais do seu tempo, é de extrema importância dar a atenção adequada a esta etapa do processo para que as demais sejam concluídas com mais rapidez e assertividade.

Quer entender mais sobre presença digital e marketing de conteúdo para médicos? Acesse nosso blog e fique sempre atualizado!

Powered by Rock Convert

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
iMedicina Software Gratuito - Conheça!
Clínicas Digitais | Conheça o Livro
Materiais Educativos Gratuitos para Clínicas e Consultórios

Artigos relacionados

O que achou? Deixe seu comentário!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.