Centro clínico de sucesso: uma questão de gestão inteligente

Tempo de leitura: 3 minutos

Centro clínico de sucesso: uma questão de gestão inteligente

Ter um centro clínico não é apenas conseguir um lugar, alguns médicos e atendentes e abrir as portas, e você sabe disso. Conhecimento em medicina, por mais que seja essencial, não é tudo. Para fazer com que esse empreendimento entregue tudo que deve entregar – tanto em lucro para você como em qualidade para seus pacientes -, é preciso realizar uma gestão inteligente. Para isso, você deve considerar as necessidades de todos os envolvidos na empresa, para que ela flua e se encaixe em todos os lugares necessários.

O que o centro clínico deve oferecer aos pacientes

O primeiro e principal foco é sempre, claro, os pacientes. Eles definem o presente e o futuro do seu centro clínico e, com alguns cuidados básicos, não é difícil garantir a fidelização deles. Algumas coisas podem parecer óbvias, mas estão entre os principais motivos de descontentamento entre clientes de clínicas no geral.

Em primeiro lugar, o atendimento. Como gestor, você deve orientar seus funcionários para que tratem cada paciente de forma solícita e calma, mas nem todo o peso cai sobre os recepcionistas. Para que eles possam atender da melhor maneira possível, os funcionários também precisam estar motivados e ter a estrutura certa. Se estiverem sobrecarregados, por exemplo, isso inevitavelmente vai ser descontado no atendimento e nos pacientes, e a queda na popularidade da empresa será uma consequência. O ideal é prezar sempre por simpatia, tempo e agilidade.

Depois – e isso de certa forma é uma extensão do tópico anterior – vem o atendimento dos médicos. É claro que o trabalho deles é tratar dos pacientes e não necessariamente agradá-los, mas algumas pequenas mudanças de atitude fazem maravilhas pelos clientes. Por exemplo, o simples ato de sair do consultório e deixar o paciente sozinho, sem explicações, é desconfortável e facilmente alterável: é só dizer para onde você está indo.

Outras coisas que mantém pacientes em seu centro clínico é a disponibilidade de consultas e especialistas diferentes, localização dos consultórios e parcerias com convênios.

O que o centro clínico deve oferecer aos funcionários

Dois lados da mesma moeda: pacientes e funcionários. Esses últimos precisam ter as ferramentas certas para trabalhar da melhor maneira possível, o que inclui, mas não se limita a, um software de gestão. Com a ajuda da tecnologia, atendentes e médicos podem ter acesso a recursos como agenda integrada, módulo financeiro, prontuário eletrônico, relatórios e mais. Além de facilitar o trabalho dos servidores, também ajuda o seu lado, como gestor, de manter o controle do que acontece em seu centro clínico.

Conseguir ver as coisas em efeito cascata é, talvez, o maior solucionador de problemas em qualquer segmento. É só aplicar a teoria: se na medicina um conjunto de sintomas pode indicar coisas diferentes, na administração não é diferente. A gestão inteligente está justamente em enxergar a totalidade e só assim reconhecer as fissuras dentro do sistema.

Se esse texto foi útil, não esqueça de ler mais de nossos artigos no blog do iMedicina!