O Guia Completo do Instagram para Médicos

Tempo de leitura: 13 minutos

Uma das redes sociais mais populares do momento, o Instagram também integra o grupo das mídias mais utilizadas pelos brasileiros: o Brasil é o terceiro país com mais usuários no mundo. Não por acaso, assim como vem acontecendo com todos os segmentos do mercado, a demanda do meio médico por presença e divulgação nessa rede só tem aumentado.

Desde a compra da ferramenta pelo Facebook e a última mudança do algoritmo (que interfere na lógica de visibilidade das postagens), a abordagem aplicada para anunciar e fazer marketing na rede também mudou, e os negócios começaram a encarar a divulgação no Instagram de maneira diferente.

Mas afinal, vale a pena apostar na mídia quando o assunto é marketing médico? Quais são as especificidades? De que modo fazer? E quanto às Stories? Essas são algumas das dúvidas que nos propomos a responder com este guia!

Instagram para médicos: informações e dicas essenciais

Com tantos potenciais pacientes navegando e interagindo pelo feed do Instagram todos os dias, o investimento em divulgação na rede parece irresistível demais para ser deixado de lado – e de fato é! Alcançar bons resultados, porém, subentende muito esforço e consistência nas postagens, além de uma boa definição estratégica do conteúdo a ser veiculado.

Aplicativo voltado para o compartilhamento de imagens, o Instagram possibilita também gravar e postar vídeos (de até 15 segundos, no Stories), aplicar filtros e registrar memórias. Embora ainda perca em número de usuários para o Facebook, a mídia ganha quando o assunto é gerar interações e promover engajamento – e é esse o ponto do qual empresas podem extrair um grande retorno estratégico.

Dentre outras vantagens oferecidas pelo aplicativo, podemos incluir:

  • Apelo visual: com foco na divulgação de fotos e vídeos (dois formatos preferidos pelos usuários), o app tem um grande potencial de disseminação de conteúdo e engajamento. O texto, aqui, funciona como elemento secundário e complementar. A rede incentiva e facilita a criação de conteúdo criativo que encante os seguidores;
  • Popularidade: como vimos, trata-se de uma rede massivamente usada pelos brasileiros;
  • Plataforma móvel: a rede é vastamente utilizada (tanto para consumir quanto para publicar conteúdo) via smartphones e outros dispositivos móveis, que fazem parte do cotidiano das pessoas e estão sempre acessíveis. Vale lembrar que também já é possível publicar de forma eficiente através de desktop;
  • Seu paciente está lá: contando com usuários de várias faixas etárias e múltiplos interesses, a rede é altamente estratégica para atingir e interagir com o público-alvo.

Vale acrescentar, a essa altura, outra característica muito importante da mídia: o tom pessoal, que dialogue da maneira mais direta possível com o usuário, impactando sua vida diária e gerando identificação, é o que predomina e, a grosso modo, funciona no Instagram em termos de engajamento.

Se você possui um perfil na rede, sabe bem que esse teor pessoal (de compartilhamento de rotina e dicas de estilo de vida) define o tipo de conteúdo que conquista mais visibilidade e alcance entre os usuários.

Nesse sentido, a ideia de fazer marketing médico no Instagram pode até parecer inconciliável com a lógica do aplicativo, certo? Isso porque a tendência do segmento é considerar a informação de saúde e o contato com o paciente em termos mais técnicos, formais, quase que de forma distanciada.

A saída para uma estratégia eficaz, entretanto, está justamente na superação desse estigma – tomando-se os devidos cuidados e precauções, é possível atingir e engajar o paciente através de um marketing médico com uma abordagem coerente com a da rede social.

Especialidades médicas e Instagram: uma observação importante

Prosseguindo no assunto sobre o viés pessoal do Instagram, é indispensável trazer à tona o tópico dos focos de atuação em Medicina. Justamente devido à abordagem que prioriza a esfera pessoal e o conteúdo de lifestyle, certas especialidades muitas vezes apresentam um maior poder de disseminação, além de potencial para crescer com mais facilidade na mídia social. É o caso de Endocrinologia, Nutrologia, Cirurgia Plástica e Dermatologia, por exemplo.

Associadas à estética e ao bem-estar, essas áreas podem se beneficiar grandemente do apelo visual da ferramenta, além de contarem com uma abordagem mais “compartilhável” no que diz respeito ao tom das publicações.

* Lembramos que imagens de “antes e depois”, muito vinculadas aos procedimentos estéticos, são expressamente proibidas pelo CFM!

Inseridos nessas temáticas, os médicos podem investir, com mais abertura, em assuntos próximos ao leitor, ligados ao seu dia a dia, incluindo dicas de saúde, alimentação, beleza, cuidado pessoal e qualidade de vida em geral. Outros especialistas, como ginecologistas, obstetras e pediatras, também podem se favorecer por abordarem assuntos de saúde que geram muito interesse e atenção, além de contarem com um bom potencial imagético a ser explorado.

Isso, no entanto, não significa que outras especialidades médicas não possam se beneficiar de uma estratégia bem elaborada no Instagram. A chave para os bons resultados, aqui, está mais associada à postura do profissional na rede (e seu posicionamento como fonte relevante de conteúdo) do que à especialidade médica em si.

É verdade que alguns segmentos mais específicos, a exemplo de determinadas especialidades cirúrgicas (como Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Cirurgia Hepatobiliar), tendem a enfrentar um desafio maior para conquistar bons resultados na ferramenta.

Nesses casos (que envolvem também serviços de assistência médica mais específicos e menos conhecidos pelo público leigo, como é o caso dos especialistas intensivistas que atuam como médicos assistentes nas UTIs), muitas vezes o retorno mais expressivo oriundo do Instagram não virá tanto na forma de consultas agendadas ou contratações efetuadas, mas como branding, ou seja, através da consolidação de uma imagem positiva no mercado e perante o paciente.   

De valor mais subjetivo e imensurável, esse fortalecimento de marca ocorre a médio e longo prazo, mas é imprescindível em se tratando de criação de autoridade no segmento e percepção de valor para o público. Assim, médicos que atuam em frentes mais específicas podem se beneficiar do branding e usufruir de uma presença digital mais sólida com uma estratégia interessante no Instagram, tornando-se referências em seus campos de atuação.

Instagram na prática: dicas indispensáveis para médicos

instagram para médicos

Migre o perfil pessoal para o profissional

É comum que muitos médicos possuam seus perfis pessoais e observem, gradativamente, seus pacientes se tornando também seguidores. Essa, no entanto, não é a estratégia ideal! Mantenha seu perfil particular (e os respectivos aspectos da sua vida pessoal) restrito às pessoas do seu círculo social, construindo um perfil profissional para veicular informações sobre seus atendimentos e demais temas profissionais.

Como mencionamos, o fator “vida privada” é um valioso gerador de engajamento no Instagram, mas mesmo essa abordagem deve ser previamente pensada quando o assunto é o consultório e o seu nome enquanto especialista.

É importante que um limite de exposição seja traçado –  estabelecer uma ponte com seus pacientes, tornando-se próximo a eles, é crucial. Por outro lado, misturar as esferas da sua vida é arriscado e questionável do ponto de vista ético.

De olho no conteúdo publicado

Evitando o tom comercial, priorize informações realmente úteis e que dialoguem com o dia a dia do público. Essa dica é válida para todas as especialidades, inclusive para as mais específicas que mencionamos.

O compartilhamento de conteúdo muito específico e técnico não irá engajar e nem ao mesmo interessar a grande maioria dos usuários. Seguindo a linha da ênfase mais próxima, informal e pessoal, alinhe dicas de saúde e bem-estar (que podem ser facilmente incorporadas no cotidiano dos seguidores) com sua área de atuação, ressaltando indiretamente os benefícios de uma consulta ou avaliação médica na área.

Divulgar pesquisas, estatísticas e notícias interessantes (com suas devidas referências) também pode gerar um bom engajamento, assim como divulgar os artigos publicados no seu blog médico com uma chamada atraente. Comentar brevemente sobre assuntos do setor da saúde que estão em alta (como é o caso da disseminação da febre amarela e as campanhas de vacinação contra a doença) também é relevante e fortalece seu nome e sua credibilidade.

Outra dica envolve planejar publicações especiais para as datas comemorativas, em especial do campo da saúde, incentivando a veiculação de informação de saúde confiável e mensagens de conscientização. Campanhas como “Janeiro Branco” e  “Outubro Rosa”, além de datas como o “Dia Mundial do Diabetes”, são boas oportunidades para incentivar interações e disseminar conteúdo de qualidade.  

O conteúdo em vídeo também pode ser muito bem aproveitado em se tratando de marketing médico, permitindo ainda explorar a funcionalidade das Stories no Instagram. A dica é formular roteiros curtos com informações relevantes associadas à especialidade. Você pode esclarecer as principais dúvidas dos pacientes, explicar sobre um determinado procedimento, dar dicas para uma rápida recuperação no pós-operatório…as possibilidades são diversas!

O formato em vídeo ainda traz outra vantagem: a criação rápida de uma conexão emocional ou vínculo mais direto com o público, que sente de forma mais palpável que “conhece” o profissional.

Mantenha um ritmo constante e consistente de publicações

Com a compra pelo Facebook, o feed do Instagram não é mais cronológico. Isso significa que a prioridade para exibição de postagens obedece a outras lógicas da ferramenta, e a visualização do conteúdo não é mais garantida para todos os seguidores de uma determinada conta.

Nesse contexto, visando assegurar mais visibilidade, engajamento e alcance orgânico para seu perfil, manter consistência nas publicações é fundamental. Basicamente, quanto mais curtidas e interações, melhor o perfil se posiciona.  

O recomendado é investir em publicações cerca de 3 vezes ao dia, entre stories e posts. “Ficar afastado” da rede social faz com que o alcance dos posts caia rapidamente.

Link na bio

Diferente de outras redes sociais, o Instagram não permite linkar outras páginas nas postagens. Por esse motivo, o indicado é inserir o link do seu site médico na bio do perfil (ou seção “sobre”, posicionada acima do feed).

Dessa forma, você pode direcionar os usuários para a URL em questão sempre que necessário.

Interaja regularmente

Como dissemos, quanto mais interações forem estimuladas, melhor! Curta publicações e comentários interessantes, compartilhe conteúdo relevante, responda a comentários no seu e em outros perfis de interesse. Se é importante em qualquer estratégia ou canal de marketing, no Instagram o relacionamento se faz ainda mais valioso.

Sua imagem (literal) está em jogo: zele por ela!

A começar pelo bom senso na definição do conteúdo e na separação da  esfera estritamente pessoal da profissional, zelar por sua imagem e integridade médica é essencial. Em uma ferramenta que tem na exposição um dos seus pilares, a conduta médica exige uma maior dose de cuidado.

As precauções abrangem não apenas a “linha editorial” da sua conta profissional, mas também a observação rigorosa do regulamento do CFM. Não publicar fotos de antes e depois, não divulgar tecnologias como diferencial de atendimento, não expor pacientes de nenhum modo e ter cuidado com o tom das postagens são algumas das regras mais relevantes.

Na dúvida, vá sempre pela informação de qualidade, não pela divulgação. Para saber mais sobre os limites impostos pelo CFM para a publicidade médica, confira a leitura deste artigo!

Instagram Ads: considere anunciar na rede

Outro efeito colateral da compra do Instagram pelo Facebook foi a aplicação do modelo de negócios deste último no primeiro, visando a rentabilidade do aplicativo. A partir da mudança, os negócios com presença na rede social passaram a poder criar anúncios segmentados para sua base de usuários, assim como já acontecia no Facebook.

Embora a mídia ofereça a possibilidade de crescimento orgânico, os anúncios podem potencializar – e muito – os resultados. O Instagram conta com diversas opções de segmentação do público, baseando-se em fatores como interesse, comportamento e perfil dos usuários.

Além disso, permite incluir uma chamada direta (call-to-action) clicável nesses anúncios, o que pode guiar o potencial paciente para uma página de agendamento de consultas, por exemplo. 

Com a inteligência de segmentação e assertividade, as empresas podem atingir um perfil ideal de público, aumentando as chances de conversão.

Afinal de contas, o investimento médico no Instagram sempre vale a pena?

Embora ofereça inúmeras de possibilidades e um grande potencial para criar autoridade/gerar engajamento, é importante que os médicos tenham em mente que conquistar resultados efetivos na rede depende de uma série de fatores já mencionados no artigo, como manter a periodicidade nas postagens, ajustar o tom e o tipo de conteúdo e avaliar as possibilidades e limites da especialidade médica em questão no contexto do Instagram.

Nesse cenário, alcançar bons resultados com marketing médico na mídia demanda esforços constantes, além de constituir uma ação de médio a longo prazo na grande maioria dos casos. Mesmo terceirizar a gestão da rede social pode ser uma decisão questionável, considerando o tom pessoal inerente à ferramenta.

Em resumo, o investimento vale a pena – mas seu sucesso depende do planejamento de uma estratégia extremamente cuidadosa e bem formulada!

Para saber mais sobre a gestão de redes sociais para médicos, não perca este nosso post aqui!

Se quiser conferir uma estratégia médica interessante e bem-sucedida de Instagram na prática, indicamos uma visita ao perfil profissional do Dr. Victor Almeida, endocrinologista.

E então, gostou das informações? Não deixe de comentar e compartilhar conosco suas dúvidas e experiências sobre o assunto.

Até a próxima!