Medicina no esporte: os melhores projetos na área

Tempo de leitura: 4 minutos

A medicina esportiva é uma especialidade médica, cuja finalidade, em sua gênese, é cuidar dos atletas. Para cumprir a finalidade de apoiar os atletas em todo o processo de formação e performance, cuida, em conjunto com outras áreas, do condicionamento, tratamento e recuperação dos males decorrentes da prática desportiva.

Atualmente, o que mais se tem valorizado, inclusive, é a importância do trabalho feito por equipe multidisciplinar, tanto na preparação, quanto na prevenção, quanto, ainda, no tratamento e recuperação dos atletas. Essa consciência, combinada com a evolução tecnológica, tem feito essa área do conhecimento evoluir sistematicamente.

Ao mesmo tempo, aumenta a consciência na sociedade, como um todo, em escala global, da importância dos exercícios físicos para a saúde de qualquer indivíduo, sendo ou não ele um atleta, o que leva ao incentivo à prática de esportes, que atrai cada vez mais pessoas de todas as idades.

Assim como no esporte de alta performance, para que uma pessoa comum possa adotar uma rotina de exercícios, é o ideal que isso seja feito com acompanhamento médico. É o mesmo processo adotado com um atleta, reservadas as devidas proporções, que abrange a análise prévia das condições físicas, indicação do esporte mais adequado para cada indivíduo e orientação quanto à alimentação adequada.

Ao mesmo tempo, a prática de esporte e exercícios físicos vem sendo apontada como aliado no tratamento de inúmeras doenças, como problemas cardíacos, pacientes soropositivos, obesidade e outras patologias.

O caminho natural da medicina esportiva tem sido estender cada vez mais seus estudos e sua ação ao indivíduo comum, inclusive agindo no sentido de forma responsável, incentivar a prática de exercícios físicos como uma das garantias de qualidade de vida, saúde e bem estar.

Um projeto de medicina no esporte prático e encantador

Há cerca de dois anos, surgiu na cidade de Valência, Rio de Janeiro, o Projeto “Mexa-se na Melhor Idade”. Trata-se de uma iniciativa da Liga Acadêmica de Medicina do Esporte e do Exercício, um projeto da Faculdade de Medicina de Valência.

O objetivo do projeto é a conscientização das pessoas idosas da importância dos exercícios físicos, combinados com a boa alimentação para a melhora das condições de saúde e, consequentemente, da qualidade de vida.

A Liga Acadêmica de Medicina promove o projeto uma vez por mês no Mercado Municipal da cidade. Os profissionais de saúde abordam os idosos e os convidam a preencher uma ficha. Feito isso, o passo seguinte é submetê-los a avaliações antropométricas, da pressão arterial e da glicemia.

O que torna esse projeto de medicina esportiva mais encantador é que ele não se restringe ao estímulo à prática esportiva, mas amplia o escopo no sentido de fazer a medicina preventiva. Os pacientes que apresentam quadros de risco são encaminhados para atendimento e consulta no ambulatório da faculdade. De lá, são encaminhados para a realização de exames e tratamentos.

O IME e outros cases de projetos de medicina no esporte

O IME, Instituto de Medicina do Esporte é um projeto reconhecido internacionalmente que, pela abrangência, tem valor quase didático para o entendimento dessa área da medicina. Destina-se a atender do atleta de alto rendimento até à pessoa que deseja simplesmente adicionar a atividade física à sua rotina.

Criado em 2012, é o primeiro projeto de medicina esportiva do continente certificado pela Federação de Medicina do Esporte (FIMS), como “Collaborating Center of Sports Medicine”, condecoração concedida a instituições que se destacaram na promoção do ensino, pesquisa e melhoria da medicina esportiva.

O Instituto oferece avaliação física, prescrição de treinamentos personalizados, prevenção de lesões, otimização dos resultados obtidos com a prática esportiva, capacitação de profissionais e, ainda, prospecção de talentos esportivos.

Outro projeto importante é o curso de Medicina Esportiva oferecido a oficiais médicos das Forças Armadas, Forças Auxiliares e Nações Amigas, realizado a cada dois anos pela Escola de Educação Física do Exército.

O Hcor, Hospital do Coração, desenvolveu um projeto de Medicina Esportiva integrado ao tratamento de doenças cardiorrespiratórias.

Em 2016, foi realizado o Primeiro Fórum de Medicina Esportiva, Caminhada e Corrida de Rua, com a finalidade de conscientizar a população dos benefícios da prática regular e supervisionada de atividades físicas.

Sem dúvida alguma, esses projetos precisam se multiplicar, haja vista estarem consagrados os benefícios da atividade física e da prática de esportes para a qualidade de vida e o bem estar da população.