Por que a gestão financeira integrada no meu consultório é tão importante?

Tempo de leitura: 3 minutos

Anualmente, vemos as diferentes “tendências” que servem de guia para como os mercados vão se comportar e as melhores formas de empresários agirem. Por que falamos de tendências? Simples: porque se torna cada vez mais comum o hábito de falar da importância da integração de informações em qualquer empresa.

No caso do consultório médico, independente da especialidade, quanto mais integrados estão os processos, melhor será o fluxo de informações lá dentro, o que dará mais tempo para fornecer um desenvolvimento saudável de fluxo de caixa, gerenciamento financeiro e controle de gastos e investimentos.

Esse tipo de fluxo de informações é muito importante para quem pretende ter um crescimento sólido dentro do seu consultório. E no caso de médicos, que têm uma formação mais voltada para o desenvolvimento das relações humanas, e não administrativas, é preciso ter um cuidado extra para garantir que tudo esteja na mais devida ordem, pois essa é a única forma de conseguir um crescimento sustentável e retorno sobre os investimentos.

Automatize funções em seu consultório e ganhe dinheiro

Apesar de o assunto dar muito pano para a manga, vamos focar esse texto apenas na gestão financeira do seu consultório, e falar porque a automatização desse tipo de processo vale mais a pena do que a fragmentação de dados.

Pode-se dizer que para a gestão financeira, o dinheiro só tem dois caminhos: entrar e sair. Quando integramos essa gestão, tudo será entendido apenas com essas duas variações. Porém, existe diferença, por exemplo, do que entra a partir dos pagamentos de pacientes, do repasse de verbas de qualquer origem ou mesmo de restituições que eventualmente acontecem. Identificar a origem do dinheiro que circula em um consultório é a melhor forma de se proteger contra qualquer possível investigação ou avaliação da receita federal. E isso, para citar apenas um exemplo.

Já no caso da saída dos valores, tudo fica ainda mais complicado em um consultório. O fluxo de caixa para pagamento de funcionários, as despesas com manutenção, a compra de equipamentos renováveis, os impostos, enfim, cada tipo de despesa exige um cuidado especial para não haver erros. E depois de alguns meses analisando o fluxo de despesas, é possível elaborar gráficos com planos de ação sobre como é possível melhorar os resultados da empresa.

Integração e planejamento. O segredo de bons administradores

A partir do momento em que se percebe que a gestão financeira integrada possibilita uma grande quantidade de métricas de evolução de gastos, lucros e investimentos, fica mais fácil para qualquer administrador planejar as próximas ações de uma empresa. No caso de um consultório, é claro que há muito que precisa ser levado em consideração.

A qualidade dos profissionais, por exemplo, pode ser uma métrica importante para indicar como uma pessoa será promovida ou ganhará um aumento, pois o quanto um profissional vale para a empresa pode justificar tal investimento. Apesar de nem tudo ser número, é preciso deixar claro que eles são a forma mais eficiente de garantir que um consultório continue crescendo de forma sustentável.

Gostou do artigo? Então deixe o seu comentário e veja outras matérias em nosso site.