Principais processos seletivos para residência médica

Tempo de leitura: 3 minutos

Para aqueles que optaram por seguir carreira na área médica, a realização da residência médica é uma pós-graduação. Essa modalidade de ensino funciona como um curso de especialização. Nesse sentido, a residência médica consiste em treinamentos práticos.

Tais procedimentos funcionam sob a orientação de profissionais médicos já experientes, podendo ser mestres, doutores e também pós-doutores. Além disso, as atividades de prática médica realizada pelos residentes contam com uma remuneração.

No decorrer da residência médica, os estudantes podem acompanhar e efetuar o atendimento a pacientes, adquirindo, dessa maneira, a experiência necessária e colocando em prática os conhecimentos teóricos vistos durante o período de graduação. Sendo assim, a residência é essencial para quem atua na área médica ingressar no mercado.

Como ingressar na residência médica

O ingresso na residência médica é efetuado por meio de um processo seletivo. Esse processo é composto por questões teóricas. Além disso, há também uma análise de currículo e uma entrevista.

Na prova, as questões que devem ser respondidas pelos candidatos compreendem temas referentes as mais variadas áreas da medicina, tais como pediatria, cirurgias, urologia, entre outras.

A prova é conhecida pelo seu considerável grau de dificuldade e também pelo elevado número de concorrentes, tanto que hoje em dia já existem cursos preparatórios destinados com o intuito de revisar os conteúdos para a residência médica.

A regulamentação da residência médica foi implantada no Brasil durante o ano de 1977. A duração do período de residência varia conforme a área médica escolhida pelo estudante. De uma forma geral a residência médica tem a tendência de durar entre dois a quatro anos.

Processos seletivos para residência médica no Brasil

Segundo os relatórios da Comissão Nacional de Residência Médica, um número superior a mil vagas para residências médicas são disponibilizadas todo o ano em nosso país para os recém-graduados. Em muitos casos, por causa da elevada concorrência e também devido ao grau de dificuldade, muitos consideram o ingresso nessa pós-graduação mais difícil até mesmo que o próprio vestibular.

Entre os processos seletivos para a residência médica atualmente é possível citar é o da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, que disponibiliza programas de residência em áreas como mastologia, medicina intensiva, clínica médica, nutrologia, pediatria e cirurgia de mão.

No Rio Grande do Sul, o Hospital de Clínicas de Porto alegre (HCPA) também efetua processos seletivos para residência médica. Em São Paulo, a Faculdade de Ciências Médicas, na Unicamp, disponibiliza programas de residência em áreas da medicina, todos esses programas são devidamente credenciados junto à CNRM, que é a Comissão Nacional de Residência Médica, possibilitando assim a qualificação dos futuros profissionais.

Ainda em São Paulo, a Escola Paulista de Medicina (EPM), da Universidade Federal de São Paulo, também disponibiliza processos seletivos para a residência médica.
Já no Rio de Janeiro, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) também oferece processos seletivos para residência.

É importante que o estudante, após a sua graduação, invista na residência médica, pois assim ele irá adquirir experiência e prática em uma profissão que é de extrema importância.

E então, gostou desse texto? Caso queira ler mais, acesse outros artigos em nosso blog.