Quem se beneficia mais com o convênio? Eu ou o meu paciente?

Tempo de leitura: 3 minutos

Já não é segredo para mais ninguém que há uma clara insatisfação por parte da classe médica em relação às empresas de planos de saúde, já que muitas delas pagam valores baixíssimos por consulta a cada profissional. No entanto, ainda é possível dizer que o convênio médico pode ser vantajoso tanto para os profissionais da saúde, quanto para os pacientes. E isso acontece porque, no Brasil, há milhões de beneficiários de planos de saúde, que investem no recurso devido à insatisfação com o Sistema Único de Saúde (SUS).

Isto é, quando você tem uma clínica referenciada por operadoras de convênio médico, tem mais chances de aumentar o fluxo de pacientes em seu estabelecimento porque a maioria dos seus pacientes investem em planos de saúde e querem poupar despesas. Porém, embora haja uma série de vantagens em ser conveniado às operadoras, também há diversas desvantagens tanto para os médicos, quanto para os pacientes que, muitas vezes, são atendidos de forma rápida demais para que o profissional tenha tempo de realizar mais consultas.

Mas, quem se beneficia mais com o convênio? Você ou o seu paciente? Confira nesse artigo as principais informações e dicas sobre o assunto!

Veja abaixo:

Convênio médico: é mais vantajoso para o médico ou para o paciente?

De acordo com pesquisa da Agência Nacional da Saúde (ANS), atualmente um quarto dos médicos optam por não atender pelos planos de saúde devido à insatisfação com os valores repassados pelas operadoras. No entanto, para os profissionais da saúde que ainda estão começando e não são renomados em sua área, atender por convênio médico ainda é uma solução para atrair mais pacientes na clínica.

Portanto, é possível dizer que os convênios com empresas de planos de saúde ainda são vantajosos para o médico, que pode contar com maior fluxo de pacientes quando é um referenciado, e para os beneficiários, que podem ter acesso a consultas pagando menos do que pagariam caso não tivessem um plano de saúde. Dessa forma, para não sair perdendo, o ideal mesmo é buscar pela parceria com operadoras de convênio médico que repassam valores mais “respeitosos” aos profissionais da saúde.

Por que o convênio médico também pode levar prejuízos ao paciente?

Para os médicos, está claro que os principais prejuízos se referem aos valores de consulta repassados pelas operadoras e a necessidade de ter que atender mais pessoas para não sair perdendo. Porém, são exatamente essas características que também levam prejuízos aos pacientes, que terão que ser consultados em menos tempo e, dessa forma, se sentem insatisfeitos com os planos de saúde.

Com isso, é possível chegar a conclusão que o convênio médico, no Brasil, se tornou um problema para os médicos e para os pacientes. Portanto, nem a classe médica e nem os pacientes têm maiores vantagens uns sobre os outros, pois enquanto as empresas de plano de saúde não valorizam os profissionais de saúde, não há como proporcionar o atendimento com a qualidade que o público espera.

Esse artigo foi útil para você? Confira outros textos em nosso blog!