Série [Estratégias]: Como Divulgar Rapidamente e colher resultados

Tempo de leitura: 5 minutos

Existem 2 formas básicas de conseguir TRÁFEGO para o seu site: ou você paga com dinheiro por isso, ou você paga com tempo por isso. Não existe outra forma, até onde sabemos…

 

O ideal, para que a estratégia funcione de forma sustentável, é dividir os esforços nas duas estratégias.

 

Na primeira forma, estamos falando de comprar anúncios nas principais ferramentas de mercado: Google Adwords e Facebook Ads. São as ferramentas de anúncios do Google e do Facebook.

Existe uma pequena diferença entre elas: no Google, você exibe o seu anúncio para pessoas que buscam ativamente por aquele termo que você está anunciando. No Facebook, você seleciona o perfil demográfico (ou por interesses) que vai receber o seu anúncio.

 

(é possível usar filtros no Google também, mas não é o foco do artigo de hoje, que é mais objetivo)

 

Vamos primeiro ao Facebook.

Funciona basicamente assim: você define o seu orçamento, o público-alvo, e a mensagem. Também define o que deve acontecer quando a pessoa clica no anúncio (para qual site ela vai ser encaminhada? – obviamente… para o seu site, oras!). Você, então, ativa a campanha.

 

A partir dali, o seu orçamento vai ser gasto para exibir aquela mensagem para aquele público. Simples assim.

 

2 são os resultados possíveis:

1) Ou dá tudo certo e você consegue um bom volume de pacientes, que pagam as contas do investimento feito e te gera lucro

2) Ou dá tudo errado e você gasta mais do que recebe.

 

Se o primeiro cenário é o que acontece… tudo ótimo! Basta manter ou até mesmo aumentar os investimentos e colher os frutos. Se o segundo resultado acontece, temos que entender onde está o nosso problema. E, aí, temos 2 opções:

 

1) Ou o anúncio teve uma performance ruim… gerando um alto custo para levar uma pessoa até o site

2) Ou o site teve uma performance ruim, com um alto volume de pessoas chegando até ele, mas ninguém agendando consultas de fato.

 

No primeiro caso, devemos fazer novos testes de anúncios! Em geral, recomendamos que nunca faça um investimento alto no primeiro anúncio. Invista R$10,00 e avalie o resultado. Se o custo por clique for menor do que R$0,50, você tem um bom anúncio (de uma forma geral).

Se ocorreu o segundo caso, o problema está no seu site. Aqui, temos que fazer um teste de conteúdo… modificamos o conteúdo do site e mantemos o mesmo anúncio. Mudamos as palavras, as imagens, deixamos as coisas mais harmônicas… e testamos de novo!

Parece empírico, mas não é: esse é o melhor jeito de conseguir resultados com a internet. Algumas contas rápidas:

 

Se você tem um custo de até R$0,50 por clique, vai gastar R$50,00 para levar 100 pessoas para o seu site.

Se o seu site tiver uma conversão razoável, vai gerar algo em torno de 1 a 2% de taxa de conversão. Vamos usar 2%.

Com 100 pessoas no site, 2 converteriam. Ou seja… seu custo foi de R$50,00 para conseguir 2 consultas… digamos… a R$100,00? Logo, seu retorno seria de 4x nesse caso.

 

A grande questão é encontrar números que sejam satisfatórios.

 

Se por acaso você não conseguir anúncios com custos por clique inferiores a R$0,50, talvez a estratégia de promover um artigo seja mais barata… em geral, impulsionar uma publicação do seu Facebook custa menos do que fazer um anúncio para o seu site principal.

Dessa forma, você terá mais pessoas chegando até o seu site com o mesmo investimento… basta trabalhar o texto do seu artigo para ser convincente o suficiente e para realmente ajudar a pessoa a resolver o seu problema.

Artigos bem escritos, profundos e com bastante informação útil conseguem resolver esse problema!

 

Bem… esse é o Facebook. No Google, você pode investir apenas para termos de pesquisa que têm uma probabilidade mais alta de gerar resultados, como “agendar uma consulta com cardiologista” ou “marcar consulta agora com endocrinologista”.

Certamente o volume de pesquisas também cairá… e o custo por clique será um pouco mais elevado, dependendo da concorrência de sua região. No entanto, seus resultados tendem a ser positivos… e se não forem, basta limitar o valor que está disposto a pagar por clique e pelo tráfego… ou expandir para palavras menos diretas, como “cardiologista em sp”, que não são tão focadas em pessoas com alto interesse assim (não como “marcar agora”), mas também se relacionam com a área de atuação do consultório (cardiologia, por exemplo).

Dos 200 milhões de brasileiros, são mais de 100 milhões de usuários de internet. Isso significa que, se o seu paciente não está na internet, alguém que ele conhece está.

Em cidades com mais de 50.000 habitantes, os resultados do marketing digital costumam ser bem superiores ao de anúncios em mídias tradicionais. Além disso, consultórios que fazer marketing digital possuem resultados 6% maiores do que consultórios que não fazem, segundo dados do Google.

 

Logo, se é esse o seu caso, a única coisa que está te separando dos bons resultados com as estratégias digitais são alguns poucos testes.

 

Tudo bem… mas investir capital em anúncios não é a única forma de conseguir resultados, como dissemos anteriormente. Com um pouquinho de dedicação mensal à estratégia, você consegue converter seu tempo em resultados também. Esse é o assunto do terceiro artigo dessa série!

Para ver os outros artigos dessa série, use os links abaixo: