Quais as vantagens e desvantagens de trabalhar com convênio

Tempo de leitura: 9 minutos

À medida que o tempo passa, muitas pessoas têm procurado um plano particular de saúde. O anseio por um atendimento melhor, uma abrangência maior de especialidades médicas e a cobertura de procedimentos mais delicados são alguns dos principais fatores que motivam esses pacientes a se tornarem conveniados. Mesmo tendo à disposição as consultas particulares, ainda sim as pessoas costumam fugir desse método devido ao alto preço cobrado por uma simples consulta de rotina.

Se de um lado a demanda tem aumentado para ter um convênio médico, do outro estão os médicos que também despertam interesse em trabalhar para uma operadora particular de saúde. Podem ser especialistas que possuem uma clínica própria ou trabalham como sócios em algum centro médico, todos eles veem a oportunidade de trabalhar para um convênio médico como uma chance de serem mais vistos e adquirir maior experiência na área.

Entretanto, como qualquer outra decisão a ser tomada na vida, trabalhar num convênio médico possui suas vantagens e desvantagens. Ok, não vamos desanimar você ou te colocar em uma dúvida maior ainda se está pensando em trabalhar com alguma operadora. O ponto em questão é esclarecer quais os prós e contras que podem surgir durante seu trabalho como cooperado. Algumas podem ter uma força maior dependendo da sua necessidade no momento, mas é sempre bom estar preparado para qualquer eventualidade.

Para lhe ajudar a analisar melhor, veremos primeiro as vantagens dessa ação e confira cada variável e veja se compensa com o seu trabalho.

Visibilidade

Se você procura visibilidade, então já temos a primeira vantagem. Ao se vincular a uma operadora de saúde particular, seu nome é mais visto por um número maior de pacientes, porque o catálogo do convênio funciona como uma espécie de publicidade ao profissional. Ou seja, se você é um médico que está começando a carreira agora ou precisa de um fluxo maior de pessoas em seu consultório, então a lista de clínicas e médicos do plano de saúde servirá de auxílio para atingir esse objetivo.

Ainda dentro dessa publicidade a seu favor, outra vantagem é a geração de renda mais rápida para sua clínica por conta de indicações que os pacientes oferecem a outras pessoas próximas. Oferecendo um atendimento e um serviço de qualidade, a chance de uma pessoa indicar seu trabalho para outras pessoas que ela conhece e que precisam do serviço é muito maior. Até mesmo a relação do médico com seus pacientes fica melhor e mais saudável, pois ganham confiança e segurança no serviço.

Visando uma experiência maior? Então o convênio é uma ótima pedida. Se você possui alguma especialidade específica, trabalhar somente de modo particular dificulta a prática dessa particularidade médica. Sendo credenciado a um plano de saúde, é possível aumentar o número de pacientes que pode ser atendido por meio de sua especialidade e que também são clientes conveniados. Dessa forma, você não fica dependente somente de um atendimento particular.

Transferências e gestão médica

Caso ocorra alguma situação em que seja necessário mudar-se para outra cidade ou outro estado, não há problema em se desvincular do plano de saúde. Como muitas operadoras particulares possuem uma abrangência nacional e até mesmo internacional, basta informar à central de serviços sobre sua mudança e seu registro é transferido para a clínica ou hospital em que trabalhará. A flexibilidade é maior e o médico não precisa se preocupar com sua transferência.

Outra vantagem interessante, ainda mais se você possui um consultório, é o auxílio com a gestão. Alguns médicos ainda possuem dificuldades em administrar seu estabelecimento e algumas operadoras particulares oferecem softwares de gestão médica que apoiam o profissional a organizar sua rotina e também da sua equipe. Agendamento de consultas, registros guardados de prontuários médicos e outras tarefas são feitas automaticamente e viabilizam a execução dos afazeres do dia mais facilmente.

Existem outras vantagens que podem ser experimentadas logo nos primeiros meses sendo vinculado a um convênio médico. Outras vêm com um prazo maior como médico colaborador, mas influenciam o profissional a permanecer mais tempo no plano de saúde.

Porém, também existem alguns contras que podem lhe prejudicar. Alguns interferem durante o seu trabalho rotineiro e que podem ser resolvidos rapidamente. Mas há outros que causam transtornos por certo período e que atrapalham seu rendimento. Fique atento!

Menos tempo para atender pacientes

Se, de um lado, o atendimento por convênio na clínica aumenta, em contrapartida o tempo para atendê-los diminui. Tendo uma visibilidade maior do seu trabalho, a procura dos pacientes pelo serviço engrandece e atentar-se aos problemas de cada um com mais tempo se torna uma tarefa árdua. O rendimento pode até sofrer com quedas, pois o cuidado mais reservado a particularidade de cada paciente torna-se fraco. E o que é pior: os pacientes percebem isso e acabam dando uma publicidade negativa do seu atendimento.
Uma desvantagem já sentida antes mesmo de realizar algum tratamento é a burocratização de certos planos de saúde. Avaliações, análises de exames e procedimentos a serem feitos e a cobertura dos serviços são algumas das etapas que atrapalham quem precisa do convênio e quem trabalha para o plano, uma vez que o médico se limita a atender o conveniado e em alguns casos, evita de exercer sua especialidade. Atualizações de documentos, perícias, e a demora do recebimento do valor pago pelo tratamento também prejudicam o andamento dessas ações.

Valores irrisórios

Na classe médica, um ponto crucial que também é um dos contras que mais atrapalham os médicos é o salário. Como existem planos de saúde diversos, cada um deles possui uma política que rege a instituição e que precisa ser cumprida.

Dentro dessa característica, algumas operadoras de saúde oferecem um pagamento abaixo que o esperado por alguns procedimentos feitos. Pegando um exemplo bem simples, imagine que você trabalhe num consultório já com essa desvantagem de ser mal pago por um procedimento feito na sua clínica. Para que o valor a receber seja favorável, seu rendimento precisa ser dobrado, numa média de 20 atendimentos ou mais por dia. Relacionando esse atendimento com o tempo gasto durante a consulta, você tem somente 15 minutos ou menos para se preocupar com cada paciente. A renda cai e o rendimento também.

Outro grave problema é o atraso nos pagamentos. Existem planos de saúde que demoram no repasse dos valores aos médicos, o que atrapalha a compra de novos equipamentos para a clínica, renovação de materiais e outros utensílios para procedimentos médicos e administrativos, contratação de novos profissionais para a equipe e outros objetivos.

Também é perigoso o fato do convênio médico se vincular a outros planos de saúde, pois há o risco do valor do pagamento baixar. Valores irrelevantes são calculados e que fazem o profissional pensar mais de uma vez em se vincular a um convênio ou não.

Outros pontos também se tornam um agravante na hora de firmar trabalho com um plano médico. Pode ser que esses problemas sejam sentidos repentinamente, com um período curto de tempo trabalhado ou mais pra frente, quando realmente já não é mais um benefício ao profissional.

Por isso, o melhor conselho a ser dado é investigar e analisar todos os planos disponíveis para se trabalhar. Embora esses sejam prós e contras encontrados na grande maioria das operadoras, cada convênio possui critérios e uma burocracia única que pode ser benéfico ou prejudicial ao médico. Estar atento às regras estabelecidas na hora do credenciamento e uma conversa esclarecedora com a central do plano pode ajudar a resolver seus receios e dúvidas na hora de firmar essa parceria.

Outra ajuda é entender a situação em que se encontra. Você pode estar numa situação confortável atendendo consultas particulares, pode estar precisando aumentar o rol de pacientes na clínica, foi transferido para outro local, enfim, uma série de ocasiões. É necessário estudá-las bem e avaliar se o vínculo com o convênio médico será uma alternativa recomendável. Afinal, não é só seu nome que está envolvido, mas os dos seus pacientes também.

Para auxiliá-lo ainda mais, os Conselhos de Medicina oferecem informações que podem clarear sua mente em relação à tomada dessa decisão. Dicas importantes a serem estudadas como o tempo do plano médico no mercado, reclamações e ocorrências denunciadas em auditorias podem ser vistas tanto na sede do órgão ou na plataforma on-line. Não é necessário pagar nada, basta possuir o cadastro e acessar ou ir ao local e dar uma olhada.

Pense bem, avalie veja qual a melhor tática a ser tomada mediante a sua situação. Trabalhar num convênio médico pode ser algo bastante proveitoso e ao mesmo tempo um problema, mas isso vai de frente com o objetivo que você deseja atingir. Converse com algum colega de trabalho que já possui vínculo com algum plano e veja o que ele acha e as dicas que ele dá. Conversar com outros profissionais experientes também auxilia a decidir a melhor alternativa, pois amplia o conhecimento de como o convênio funciona, as táticas trabalhadas com seus colaboradores e o que esperar do trabalho com a empresa.

Veja qual convênio se enquadra no seu perfil e escolha. Seu futuro e sucesso profissional irão ser influenciados nisso.

Gostou do artigo? Confira em nosso blog outros textos sobre o assunto e muito mais!