Qual a diferença entre o software médico gratuito e o pago?

Software médico gratuito x software médico pago

A resposta para a pergunta do título parece um tanto óbvia, não é verdade? De todo modo, quando falamos sobre software médico gratuito, ou pago, devemos nos aprofundar nos prós e contras de cada opção.

Essa é uma escolha importante para a gestão do seu consultório ou clínica médica. Portanto, não deve ser feita sob pressão, seja pelo desejo de que o investimento valha a pena, ou pela tentativa de se aproveitar um desconto ou promoção.

A seguir, saiba quando é recomendado o uso de um software médico gratuito e o momento ideal para se iniciar um plano pago!

Software médico gratuito: por que você deve começar por ele?

A pressa para se chegar a uma definição sobre o sistema ideal, somada à falta de conhecimento, pode te levar a um caminho ruim.

Por isso, o software médico gratuito é, portanto, um bom começo. O motivo é simples: você não tem compromisso com ele!

Quando você começa por um software médico sem custo, ganha-se tempo para testar todas as funcionalidades do sistema, sem pressão, seja financeira ou de tempo.

Há alguns softwares que se vendem como gratuitos, mas exigem que você informe seus dados e um cartão de crédito. Essa, infelizmente, é uma maneira de pressioná-lo a comprar o produto.

No caso acima, o software permanece sem custo por um tempo determinado. No entanto, após esse período, as cobranças passam a ser feitas automaticamente. 

Você pode preferir, contudo, ter mais tempo para explorar as funcionalidades do sistema e saber, de fato, se esta é uma solução viável para o seu consultório, não é mesmo?

É provável que algumas funções não estejam liberadas no software sem custo. Mas, se há a possibilidade de testar alguns dos recursos fundamentais, como a agenda online, o cadastro de pacientes e o Prontuário Eletrônico, você já poderá saber se o software será útil ou não.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Por outro lado, é importante considerar todos os operadores do sistema, como a sua secretária. O período de testes é essencial para que todos os operadores, juntos, determinem os seguintes pontos sobre o desempenho do software:

  • principais necessidades da clínica ou consultório;
  • facilidade de utilização e navegação intuitiva;
  • demais recursos que podem ser úteis;
  • promoção de resultados positivos para a gestão do consultório ou clínica.

Quando mudar para um software pago?

O momento ideal para a mudança do software médico gratuito para o pago é o fim do período de testes do sistema, caso haja um. 

Após testar a versão sem custo, chega o momento de se dar um passo importantíssimo para a profissionalização da gestão do consultório ou clínica.

Sua experiência com o sistema de gestão permite saber se ele tem potencial ou não para melhorar a administração. Além disso, as funções anteriormente indisponíveis ou limitadas poderão ser utilizadas agora.

Nesse aspecto, é importante que você conheça as possibilidades de upgrade para o software médico pago. Além das funcionalidades básicas, como agenda e Prontuário Eletrônico, busque saber quais são as demais ferramentas que maximizam a gestão.

Dentre elas, destacamos as principais:

  • espaço em disco para os seus arquivos;
  • opções de visualização da agenda;
  • sincronização com Google Calendário;
  • compartilhamento de arquivos entre usuários;
  • prescrição médica eletrônica;
  • gestão financeira;
  • relatórios com gráficos e indicadores;
  • envio de mensagens de texto e e-mails para os pacientes.

Também é importante expandir sua presença na internet para atrair mais pacientes. Sendo assim, algumas ações podem ser tomadas por meio dessa parceria com o software médico, como:

  • criação de site;
  • cadastro de domínio próprio;
  • agendamento online de consultas;
  • conteúdo para as redes sociais;
  • criação de blog;
  • produção de artigos para o blog;
  • configuração do Google Meu Negócio;
  • gestão de anúncios no Google Ads.

Note que, do software médico gratuito para o pago, há uma evolução que precisa ser vivenciada. Quando você desconhece as possibilidades do sistema de gestão, e não realiza testes, pode acabar se frustrando.

Conclusão

Então, para garantir que suas expectativas e necessidades serão atendidas, comece testando a versão gratuita — e sem compromisso financeiro. Depois, caso venha a se sentir seguro e confortável, dê continuidade e conheça a versão paga do sistema!

Para ajudá-lo a definir o melhor sistema de gestão de clínicas e consultórios, baixe nosso Guia Sobre Como Escolher o Software Médico Certo. Descubra se as funcionalidades atendem sua demanda, quais são os custos envolvidos e se os dados estarão seguros!

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Ainda não encontrou o que buscava?

iMedicina Software Gratuito - Conheça!
Clínicas Digitais | Conheça o Livro

Quem leu esse artigo também se interessou por esses:

O Paciente e o Uso da Internet

Aqui no iMedicina, atuamos com Marketing para Clínicas e Consultórios há cerca de 5 anos. Nos especializamos na área de saúde. Nos tornamos uma empresa Google

logo_horizontal-branco_simbolo

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me.

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira:

  • 1) Atração de pacientes
  • 2) Atendimento com Eficiência e Tecnologia
  • 3) Relacionamento e fidelização

Tudo isso com planos que começam GRATUITAMENTE

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.