Qual a diferença entre o software médico gratuito e o pago?

Software médico gratuito x software médico pago

A resposta para a pergunta do título parece um tanto óbvia, não é verdade? De todo modo, quando falamos sobre software médico gratuito, ou pago, devemos nos aprofundar nos prós e contras de cada opção.

Essa é uma escolha importante para a gestão do seu consultório ou clínica médica. Portanto, não deve ser feita sob pressão, seja pelo desejo de que o investimento valha a pena, ou pela tentativa de se aproveitar um desconto ou promoção.

A seguir, saiba quando é recomendado o uso de um software médico gratuito e o momento ideal para se iniciar um plano pago!

Software médico gratuito: por que você deve começar por ele?

A pressa para se chegar a uma definição sobre o sistema ideal, somada à falta de conhecimento, pode te levar a um caminho ruim.

Por isso, o software médico gratuito é, portanto, um bom começo. O motivo é simples: você não tem compromisso com ele!

Quando você começa por um software médico sem custo, ganha-se tempo para testar todas as funcionalidades do sistema, sem pressão, seja financeira ou de tempo.

Há alguns softwares que se vendem como gratuitos, mas exigem que você informe seus dados e um cartão de crédito. Essa, infelizmente, é uma maneira de pressioná-lo a comprar o produto.

No caso acima, o software permanece sem custo por um tempo determinado. No entanto, após esse período, as cobranças passam a ser feitas automaticamente. 

Você pode preferir, contudo, ter mais tempo para explorar as funcionalidades do sistema e saber, de fato, se esta é uma solução viável para o seu consultório, não é mesmo?

É provável que algumas funções não estejam liberadas no software sem custo. Mas, se há a possibilidade de testar alguns dos recursos fundamentais, como a agenda online, o cadastro de pacientes e o Prontuário Eletrônico, você já poderá saber se o software será útil ou não.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Por outro lado, é importante considerar todos os operadores do sistema, como a sua secretária. O período de testes é essencial para que todos os operadores, juntos, determinem os seguintes pontos sobre o desempenho do software:

  • principais necessidades da clínica ou consultório;
  • facilidade de utilização e navegação intuitiva;
  • demais recursos que podem ser úteis;
  • promoção de resultados positivos para a gestão do consultório ou clínica.

Quando mudar para um software pago?

O momento ideal para a mudança do software médico gratuito para o pago é o fim do período de testes do sistema, caso haja um. 

Após testar a versão sem custo, chega o momento de se dar um passo importantíssimo para a profissionalização da gestão do consultório ou clínica.

Sua experiência com o sistema de gestão permite saber se ele tem potencial ou não para melhorar a administração. Além disso, as funções anteriormente indisponíveis ou limitadas poderão ser utilizadas agora.

Nesse aspecto, é importante que você conheça as possibilidades de upgrade para o software médico pago. Além das funcionalidades básicas, como agenda e Prontuário Eletrônico, busque saber quais são as demais ferramentas que maximizam a gestão.

Dentre elas, destacamos as principais:

  • espaço em disco para os seus arquivos;
  • opções de visualização da agenda;
  • sincronização com Google Calendário;
  • compartilhamento de arquivos entre usuários;
  • prescrição médica eletrônica;
  • gestão financeira;
  • relatórios com gráficos e indicadores;
  • envio de mensagens de texto e e-mails para os pacientes.

Também é importante expandir sua presença na internet para atrair mais pacientes. Sendo assim, algumas ações podem ser tomadas por meio dessa parceria com o software médico, como:

  • criação de site;
  • cadastro de domínio próprio;
  • agendamento online de consultas;
  • conteúdo para as redes sociais;
  • criação de blog;
  • produção de artigos para o blog;
  • configuração do Google Meu Negócio;
  • gestão de anúncios no Google Ads.

Note que, do software médico gratuito para o pago, há uma evolução que precisa ser vivenciada. Quando você desconhece as possibilidades do sistema de gestão, e não realiza testes, pode acabar se frustrando.

Conclusão

Então, para garantir que suas expectativas e necessidades serão atendidas, comece testando a versão gratuita — e sem compromisso financeiro. Depois, caso venha a se sentir seguro e confortável, dê continuidade e conheça a versão paga do sistema!

Para ajudá-lo a definir o melhor sistema de gestão de clínicas e consultórios, baixe nosso Guia Sobre Como Escolher o Software Médico Certo. Descubra se as funcionalidades atendem sua demanda, quais são os custos envolvidos e se os dados estarão seguros!

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: