Esteticista: o que posso e não posso fazer na profissão?

esteticista

A profissão de esteticista é uma das que mais tem ganhado o mercado pois as pessoas estão cada vez mais preocupadas em manter uma boa aparência.

Profissionais dessa área precisam ter conhecimento aprofundado de técnicas e procedimentos estéticos para realizar um trabalho eficaz e seguro aos seus clientes.

Regulamentada em 2018, foi uma vitória para a categoria de profissionais que nela atuam e há anos lutavam por isso. Você tem ciência das normas que norteiam os esteticistas?

Quais são os deveres que cercam a profissão de esteticista

O profissional esteticista tem como dever ter a sua cabina extremamente higienizada. A limpeza do local deve ser impecável, até nos materiais.

Todo o equipamento deve ser descartável e/ou esterilizado para não causar nenhum dano ao cliente. Os demais aparelhos devem estar em perfeitas condições de uso e todos os cosméticos utilizados no tratamento devem estar de acordo com as normas do Ministério da Saúde.

Para fazer um bom trabalho, o profissional precisa se atualizar sempre, através de treinamentos constantes. Muitas coisas se adaptam ao mercado, bem como produtos e técnicas que podem aperfeiçoar os tratamentos.

A atualização técnica do profissional demonstra ao cliente uma maior qualidade e valor nos serviços prestados.

Como dever e ética profissional, não se deve prometer resultados aos clientes se não é certo que ele vá mesmo obtê-lo. Para isso, é preciso analisar cada caso e definir quantas sessões e procedimentos serão necessários para chegar ao sucesso do tratamento.

Para que o tratamento ocorra de maneira mais qualificada, é necessário que o profissional ateste ao cliente o registro da presença em cada sessão, afinal, se não comparecer em algumas delas, o resultado pode não sair como esperado.

É importante, também, fazer recomendações sobre quais cuidados e procedimentos externos são necessários para que o tratamento seja mais rápido e realmente eficaz.

Qual é a legislação que permeia a profissão?

A Federação Brasileira dos Profissionais Esteticistas (FEBRAPE) tem como objetivo representar os profissionais regulamentados e reconhecidos legalmente. A instituição objetiva normas éticas e valores morais da classe para uma correta conduta da profissão.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

A regulamentação defende que podem exercer a profissão aqueles que possuem diplomas em níveis técnicos de Estética e Cosmetologia ou equivalentes em instituições reconhecidas pelo Ministério da Educação.

A esses profissionais, compete realizar o tratamento de acnes, drenagem linfática corporal, higienização e limpeza de pele, descoloração de pelos, massagens mecânicas, depilações, maquilagem, tratamento dos pés e mãos, hidratação corporal, máscaras de face, eletroterapia para fins estéticos e demais atividades relacionadas desde que o profissional esteja apto tecnicamente para realizá-las.

Ainda segundo a legislação, o esteticista deve prestar assistência que beneficie a saúde e a higiene a qualquer indivíduo, independentemente da sua razão social, racial ou religiosa. Ele tem como função prestar serviços de estética capilar, corporal e facial, dando auxilio periodicamente ao cliente e assumindo os procedimentos.

A lei ainda regulamenta que a profissão deve ser exercida com honestidade e zelo. Assim, o profissional de estética deve guardar respeito à saúde humana, sendo ético e sigiloso com os tratamentos realizados em determinado cliente.

O profissional precisa fazer uma anamnese estética prévia do cliente que se submeter ao seu procedimento, bem como indicar quais serão os procedimentos desenvolvidos e quais alterações serão causadas na pele.

Ao realizar os procedimentos, o profissional deve utilizar de todas as técnicas existentes para a recuperação da pele. Além disso, precisa de ter um domínio na utilização dos equipamentos aplicados à tecnologia estética. Em resumo, é preciso ter agilidade, coordenação motora, atenção, percepção e hábitos de higiene para não causar nenhum dano ao paciente.

O que é vedado ao profissional?

O profissional esteticista não deve anunciar a cura de enfermidades da pele aos pacientes. Fica extremamente vedado ao esteticista utilizar títulos que não possua ou que não tenha especialidade habilitada.

O esteticista não deve praticar atos de deslealdade com seus colegas de profissão. A categoria preza pelo respeito aos colegas de profissão. É considerada falta de ética profissional causar qualquer constrangimento a outro esteticista a fim de conseguir o seu cargo ou função. Bem como aceitar o emprego de outro colega de profissão que tenha sido dispensado injustamente.

O esteticista não deve injetar substâncias, praticar atos cirúrgicos ou até mesmo prescrever medicamentos. Esse serviço cabe apenas aos médicos. A legislação define que o profissional não deve abandonar o cliente em seu tratamento sem deixar uma orientação específica, salvo em casos de extrema necessidade. Ainda é inadmissível ao esteticista assumir serviços de qualquer natureza que sejam um desprestigio à categoria.

Esses são alguns procedimentos estabelecidos pela FEBRAPE para a boa conduta do ato da profissão. Fica estabelecido pela Federação que o profissional jamais deve deixar de atender às intimações nos processos éticos disciplinares.

O esteticista que infringir as condutas do código de ética pode responder às penas cabíveis do Órgão Fiscalizador.

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: