Dentistas na rede pública: oportunidade para os profissionais

dentistas
Powered by Rock Convert

Dentistas recém-formados têm boas opções de trabalho, que vão além de montar um consultório próprio. Uma delas é fazer parte da saúde pública do município ou estado.

Em geral, a rede pública oferece um salário inferior ao da rede particular, mas a categoria vem se esforçando para mudar esse quadro e padronizar a remuneração mínima. Ideal para quem ainda não tem uma carteira de clientes constituída, o trabalho público permite se estruturar, ganhar experiência e se preparar para voos maiores na carreira, até mesmo no próprio local de trabalho.

Dentistas na rede pública

Há uma grande defasagem de profissionais de odontologia na rede pública. Inclusive, há setores e até clínicas fechadas por falta de dentistas. O Governo Federal repassa verbas do programa Brasil Sorridente para que estados e municípios possam contratar profissionais através de concursos ou como prestadores de serviços, além da manutenção dos postos.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que haja um dentista para cada 1.500 habitantes, mas só 30% da população brasileira tem acesso a um tratamento. Mesmo as grandes cidades já possuem dificuldade em manter os postos, com uma fila longa de espera para atendimento. Já nas cidades do interior, são poucos com o privilégio de tratamento bucal público.

É missão constitucional da rede pública promover a saúde entre a população, com prevenção e tratamento. Essa ação global para melhoria das condições de vida da população inclui o profissional de odontologia.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

As funções dos dentistas da rede pública se dividem em duas direções: atenção básica e atenção especializada. A primeira cuida de exames bucais periódicos, limpeza, aplicação de flúor, remoção de tártaro, escovação supervisionada e educação de saúde bucal à população. É um trabalho que ganha espaço nas escolas e com blitz de saúde bucal em comunidades e bairros. Já a atenção especializada realiza cirurgias buco-maxilo-facial com extrações e biópsias, odontopediatria, endodontia e ortodontia.

Remuneração de um dentista na área pública

Os valores são bem variáveis, já que dependem da função; se o vínculo é federal, estadual ou municipal; da carga horária; e até cidade de trabalho.

A carga horária pode ser de 20 ou 36 horas semanais, nas funções de clínica geral, endodontia, odontopediatria, traumatologia buco-maxilo-facial, etc. Há cidades em que a remuneração de um dentista com carga horária de 20 horas semanais é de R$ 800, mesmo com o deficit de profissionais nos municípios. Um valor irrisório, se comparado aos dentistas da rede particular. Mas não é regra, já que a média de remuneração para esse mesmo tempo de trabalho é de R$ 2.500 nas capitais.

Na Câmara Federal tramita uma lei que coloca uma remuneração mínima de R$ 15.187 para um cirurgião dentista concursado, com todos os direitos trabalhistas. Mas ainda faltam muitas análises e votos para ser aprovada.

Essa discrepância entre valores acaba tornando o dentista desinteressado no setor público e optando por uma carreira particular, mesmo arcando com os custos de um consultório. Caso o projeto de lei seja aprovado, o setor ganhará um novo gás à carreira.

Veja mais sobre este e outros assuntos em nosso blog.

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: