Fake News na Medicina – Como você, médico, pode combater esse problema

combater as fake news na medicina

O dia começa e, antes mesmo de sair da cama, olhamos as redes sociais para nos atualizarmos sobre os últimos acontecimentos. Papel antes desempenhado pelo rádio e pelos jornais impressos, as redes sociais exercem, na atualidade, a função de distribuidoras de informações.

Isso é positivo quando pensamos na disseminação de notícias cuidadosamente apuradas e verdadeiras, contudo, a maior parte dos compartilhamentos nas redes sociais dizem respeito a informações falsas. As fake news prejudicam a saúde pública, enganando a população e confundindo até mesmo os profissionais do setor.

Verificamos isso nos últimos tempos durante a oferta de vacinas, como a da febre amarela, da gripe e contra a microcefalia, por exemplo. Informações eram compartilhadas por diversos usuários com “alertas” de que essas vacinas continham compostos químicos prejudiciais à população.

As notícias sugeriam até mesmo que elas estariam provocando doenças nas pessoas vacinadas. Como resultado, os órgãos responsáveis pela imunização assistiram a uma população receosa em se imunizar contra as epidemias que ocorriam naquele momento no Brasil.

As fake news na medicina informam, inclusive, sobre “curas milagrosas” para doenças graves, como o câncer, ou sugerem o uso de matérias primas naturais para a solução de problemas pontuais em saúde ou estética. De todo modo, essas informações não têm comprovação científica e influenciam o comportamento das pessoas, prejudicando a saúde da população.

Mas, por que esse tipo de informação convence as pessoas e gera sucessivos compartilhamentos na internet? A resposta é que essas notícias causam sensações fortes nos leitores, como medo, nojo ou surpresa, conforme observaram pesquisadores do Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos.

O MIT foi responsável por analisar durante mais de dez anos o processo de disseminação das fake news e as características dos usuários que as compartilhavam.

Se você é médico, provavelmente já deve ter se espantado com o poder das falsas notícias na internet, não é mesmo?

Isso é compreensível quando pensamos na responsabilidade do médico na prevenção de doenças e na promoção da saúde da população. Mas, como fica essa responsabilidade na atualidade?

Acreditamos que o atendimento em saúde deva ultrapassar as barreiras físicas e do contato frente a frente entre o médico e o paciente. Neste momento, enquanto você lê este texto, usuários online estão buscando e recebendo informações incorretas sobre saúde!

Sendo assim, como você poderia atuar na luta contra as fake news na medicina? Nós respondemos: com o uso do marketing de conteúdo!

Não sabe sobre o que estamos falando? Continue lendo e descubra como essa estratégia pode contribuir para tornar a internet um local com informações médicas mais confiáveis e seguras e ainda gerar mais credibilidade a você! Vamos lá!

O que é marketing de conteúdo?

Estratégia utilizada para a aquisição de novos clientes, o marketing de conteúdo é, acima de tudo, uma ferramenta que gera autoridade. Ou seja, ela fará com que seus pacientes e potenciais clientes o reconheçam como uma referência na área. Confiança é a palavra que resume o resultado gerado por essa estratégia.

Para você entender melhor: marketing de conteúdo é um conceito utilizado para explicar as estratégias de comunicação digital que utilizam a produção de informações e conteúdo relevante voltado ao seu público-alvo. O objetivo pode ser atrair mais clientes, educá-los sobre algum assunto (geralmente sobre a área de atuação da empresa ou do profissional), fidelizar ou entreter sua audiência.

Caso queira saber mais sobre o que é marketing de conteúdo, leia outro de nossos artigos onde exploramos melhor o assunto:

Afinal, qual é o papel do marketing de conteúdo para médicos?

Você deve estar se perguntando “o que isso tem a ver com fake news na medicina?”. A relação entre marketing de conteúdo e notícias falsas está ligada ao fato de que as pessoas têm a necessidade de obter informações sobre doenças ou sobre aspectos de melhoria da saúde.

E é aí que você entra! Vamos explorar melhor esse ponto no próximo tópico!

Como combater as fake news na medicina usando marketing de conteúdo?

Falamos que, neste momento, há pessoas pesquisando e recebendo informações incorretas pela internet. Elas estão lendo conteúdos produzidos por pessoas não comprometidas com a saúde delas.

O ponto principal é que os usuários online utilizam a internet para obterem informações sobre saúde, mas encontram conteúdos pouco confiáveis. Você já deve perceber que seus pacientes consultam primeiro o Dr. Google antes de chegarem ao seu consultório, não é?

Essa é a realidade da era digital. Sendo assim, a melhor forma de garantir que essas pessoas recebam informações seguras e cientificamente comprovadas é com a presença de médicos na internet!

E a presença digital de médicos pode ser conquistada com a ferramenta que falamos: o marketing de conteúdo. Mas como ela funciona e como você pode começar a executá-la com o objetivo de minimizar os efeitos das notícias falsas sobre medicina?

Em primeiro lugar, você precisa levantar as principais dúvidas e interesses que as pessoas possuem sobre a sua área de atuação. Com essas informações levantadas, agora é preciso observar como alcançar esse público. Você já sabe que ele está na internet, então, para colocar a sua estratégia de marketing de conteúdo no ar agora mesmo, é preciso que você também esteja lá.

Para isso você precisa:

Construir um site médico

Comece construindo um site médico com um blog vinculado. A sua página na internet precisa ser adaptável em dispositivos móveis (como smartphones e tablets), já que a maior parte dos acessos realizados na internet são feitos por esses aparelhos.

O seu blog será a principal arma da estratégia de marketing de conteúdo. Use-o para produzir artigos sobre questões que o seu público mais tem interesse em saber. Mas lembre-se: você está escrevendo para seus pacientes e pessoas interessadas no assunto, ou seja, indivíduos que não têm conhecimento técnico em medicina.

Isso significa que você deve utilizar uma linguagem mais simples e acessível para a maior parte das pessoas. O segredo é a simplicidade e a relevância do assunto.

Outro ponto importante que você deve ficar atento: o blog é um meio para ajudar as pessoas no esclarecimento de dúvidas e não o local por onde você irá se autopromover! Pense sempre no motivo pelo qual alguém irá acessar o seu site.

Na maioria das vezes, esse motivo será esclarecer uma dúvida. Por essa razão, é importante que você tenha conhecimento sobre os assuntos que as pessoas mais têm dúvidas no seu segmento. Com isso, você consegue criar excelentes pautas para a produção de artigos.

Estar nas principais redes sociais

Esteja nas redes sociais com a criação da sua página profissional. O ideal é que você escolha a rede social que o seu público mais utiliza. Geralmente, o Facebook é a rede mais utilizada. O ideal é que você colha esse dado em seu formulário de atendimento para ter uma ideia da rede social mais utilizada pelo seu público.

As redes sociais também são essenciais para que você tenha proximidade com as pessoas. Responder às dúvidas dos usuários o ajudará a estabelecer um relacionamento com seus pacientes e demais pessoas interessadas nos assuntos que você busca esclarecer.

As mídias digitais também são os melhores meios de divulgação dos artigos do seu blog. Além de postar os artigos por lá, você pode investir em propaganda nas redes para propagar os textos, gerando mais tráfego para o seu site. Ou seja, um maior número de pessoas teria acesso a um material rico e de credibilidade.

Você também pode utilizar as redes sociais para ter uma ideia dos assuntos mais comentados sobre saúde, inclusive no que diz respeito às fake news na medicina. Esses locais são os melhores meios para a construção de discussões que se mostram urgentes. Ou seja, esse é um excelente canal de interação com seu público para responder aos questionamentos mais atuais.

Viu como o marketing de conteúdo é importante na área médica? Colocando essas estratégias em prática você pode contribuir para que as pessoas tenham acesso a informações de qualidade.

Por meio dessa ferramenta, que pode parecer complexa inicialmente, mas na verdade é simples, você também vai ter mais visibilidade e credibilidade com os seus pacientes ou potenciais pacientes.

Que tal aprender ainda mais sobre marketing de conteúdo? Leia outros materiais sobre o assunto em nosso blog!

 

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados

O que achou? Deixe seu comentário!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.