Transformação Digital: telemedicina e jornada digital do paciente

A pandemia da Covid-19 acelerou o processo de transformação digital, movimento que já estava em curso no setor da saúde. Com isso, ocorreram mudanças profundas na jornada do paciente e, consequentemente, na relação dele com o profissional.

Neste artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre os impactos dessa transformação e também sobre como a telemedicina exerce um papel importante nessa digitalização. Então, se tem interesse no tema, continue a leitura.

Como a transformação digital influencia a jornada do paciente?

Quando falamos de jornada do paciente, estamos nos referindo a todas as etapas e interações que uma pessoa realiza ao consumir os serviços de saúde. Ou seja, se inicia pela identificação do sintoma e prossegue até o momento do pós-consulta.

Ainda, com a transformação digital na área da saúde, essa jornada foi consideravelmente impactada. Além de trazer melhorias para o atendimento, o uso de novas tecnologias aprimorou a experiência fornecida ao paciente.

A jornada do paciente tradicional

Antes da popularização da internet, os pacientes não contavam com o Google ou com as redes sociais. Por isso, não possuíam alternativas para sanar suas dúvidas sobre saúde e nem para buscar mais informações sobre um consultório ou um médico.

Além disso, como não contavam com fácil acesso a conteúdos sobre saúde, os pacientes demoravam a identificar um sintoma e, consequentemente, não buscavam assistência médica. Com isso, o número de diagnósticos precoces era bem inferior aos atuais.

Neste sentido, o caminho percorrido pelo paciente até a realização de uma consulta era mais curto e simples. Após a percepção de que algo está errado, ele se dirigia ao consultório mais próximo, recebia a assistência necessária e se fidelizava ao profissional sem grande esforço por parte deste.

Entretanto, com a chegada das novas tecnologias, e com a ampliação do acesso à internet, esse trajeto foi completamente alterado, dando lugar a uma jornada mais complexa e digital. A seguir, conheça mais sobre os impactos dessa transformação.

A jornada do paciente na era da transformação digital

Com a intensificação do uso de tecnologias da comunicação e a maior oferta de conteúdos, a jornada do paciente foi se tornando cada vez mais digital. Isso porque a internet passou a ser a principal fonte de informação sobre saúde.

Ainda, além do autodiagnóstico, a internet está sendo continuamente utilizada para a busca por profissionais de saúde. Dessa forma, para conseguir atrair este tipo de paciente para o consultório, é necessário entender essa jornada digital.

Apenas ao conhecer esse caminho, é possível identificar a etapa em que o potencial paciente se encontra e, com isso, desenvolver estratégias para levá-lo a conversão. Com a transformação digital, essa trajetória se inicia pela pesquisa na internet.

Nesse momento, o paciente está buscando compreender um possível sintoma. Em seguida, após levantar as suspeitas por um quadro, ele passa a procurar por médicos em regiões próximas e respectivas avaliações nas redes sociais. Posteriormente, ao decidir por um profissional, ele realiza o agendamento.

Embora esse seja um bom resumo de como a jornada digital do paciente funciona, existem outros fatores envolvidos que podem torná-la ainda mais longa. Por exemplo, nível de preocupação da pessoa com seu estado de saúde e a complexidade do problema.

Contudo, independente do tamanho desse trajeto, ele sempre se iniciará pela conscientização do paciente sobre seu estado de saúde a partir do aparecimento de sintomas. Por isso, a produção e distribuição de conteúdos informativos é uma das estratégias essenciais para os profissionais de saúde.

De modo geral, é preciso conhecer o perfil dos seus pacientes, estudar a jornada deles e mapear todas as etapas que o direcionam ao agendamento da consulta. Com essas informações, basta investir nos principais canais de atração.

Qual o papel da telemedicina na jornada do paciente digital?

A transformação digital é um processo que já está em curso desde a ampliação do acesso à internet. Porém, com a recente pandemia do novo coronavírus, o assunto chegou com mais força no setor da saúde, exigindo a implementação de tecnologias em caráter emergencial, como é o caso da telemedicina.

Trata-se de uma modalidade de atendimento realizada entre médico e paciente, sendo mediada por tecnologias da informação e telecomunicação (TIC). Ou seja, a comunicação entre as partes é feita por meio de videochamadas e em plataformas específicas para esse fim.

Embora já seja uma prática comum em outros países, a consulta online ainda estava em fase de implementação no país. Ainda, ela carece de uma legislação que envolva todos os aspectos necessários para a prestação dos serviços de telemedicina.

Benefícios da telemedicina na transformação digital do setor

Entre os principais benefícios trazidos por essa forma de atendimento está a democratização do acesso à saúde. Como não há mais a necessidade de se deslocar, pacientes de quaisquer regiões podem buscar a assistência de especialistas renomados e experientes.

Outrossim, o atendimento remoto também promoveu uma verdadeira transformação digital na relação entre médico e paciente. Isso porque facilitou a comunicação entre eles, permitindo que o contato ocorra sempre que surgirem dúvidas ou preocupações.

Ademais, as ferramentas de telemedicina proporcionaram grandes melhorias no diagnóstico de doenças. Com esse recurso, profissionais de saúde tem acesso rápido à opinião de outros colegas de profissão.

Por fim, essas plataformas também passaram a ser utilizadas para a análise de exames laboratoriais e de imagem. Dessa forma, um especialista elabora o laudo remotamente e o envia rapidamente para o centro médico, agilizando os resultados e o diagnóstico da doença.

Como implementar a telemedicina?

Ao buscar a implementação emergencial deste recurso em seu consultório, muitos profissionais têm se utilizado de plataformas que não são próprias para a consulta médica. Muitas delas não oferecem a segurança específica para este fim, ou não possuem as mesmas funcionalidades necessárias para o atendimento ao paciente.

Por isso, se você deseja incorporar uma plataforma de telemedicina no seu consultório, invista naquelas oferecidas pelos softwares médicos mais seguros e completos. Principalmente aqueles que foram desenvolvidos especificamente para profissionais da saúde.

Com isso, além da ferramenta para atendimento remoto, você passará a dispor de recursos imprescindíveis para a oferta de um bom serviço, como, por exemplo, o prontuário eletrônico e a prescrição digital de medicamentos.

Enfim, a transformação digital no setor da saúde fez com que os pacientes se tornassem ainda mais exigentes com a qualidade e agilidade dos atendimentos. Eles buscam não só a resposta para seus problemas, mas também uma experiência satisfatória.

Por essas razões, é possível afirmar que a telemedicina é uma grande aliada nesse processo, se tornando uma tendência para os serviços de saúde. Portanto, se você pretende se adequar à transformação digital, invista em um software médico seguro e passe a oferecer consultas online no seu consultório.

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: