Os melhores projetos de medicina do Brasil

Tempo de leitura: 5 minutos

A construção da relação do médico com o paciente é algo que precisa estar em constante evolução. É comum vermos que essa estrutura vem se perdendo com o passar do tempo. O que antes era algo benéfico para proporcionar mais satisfação aos dois lados, médico e paciente, hoje já não é mais tão nítido assim.

Promover uma saúde de qualidade e um contato mais próximo com a população é objetivo de muitas entidades responsáveis por esse setor. A ética, o humanismo, a comunicação e o desenvolvimento das práticas médicas são características que os órgãos procuram atingir com êxito. Isso também é assunto na sala de aula no ensino superior. Atuar com dignidade e com eficiência é muito discutido em teoria, porém, conseguir essas classificações requer incentivo da prática.

Grupos de pesquisa, ações experimentais e centros de aplicação prática são espaços comuns em faculdades de medicina. Você até pode ter participado de algumas delas. Além do estímulo na integração dessas associações, há projetos de medicina que visam o exercício de todas as atividades relacionadas à medicina e que preparam o profissional para visualizar mais de perto a realidade da saúde no Brasil.

Quem pensa que só existe um bom projeto medicina no exterior se engana. Aqui no país há projetos que proporcionam uma experiência marcante aos médicos e os preparam para seu futuro profissional.

Saúde da Família

Servindo como um modelo de assistência de saúde, o Programa “Saúde da Família” se baseia em um princípio muito interessante. Os alunos de medicina agem em suas práticas com o envolvimento central da família, promovendo saúde a clínica curativa. A relação entre o paciente e o médico dentro do projeto medicina é algo primordial.

Fundamentado no humanismo e pelo respeito a quem atendem, os alunos não só realizam consultas para resolver os problemas da doença, mas se preocupam no bem-estar da pessoa como um todo. O tratamento do corpo e da mente passa a ser um trabalho integrado, cabendo aos futuros médicos auxiliarem à população de acordo com a ética e o apreço mútuo.

O projeto medicina recruta normalmente um grupo de 20 a 30 alunos para atuarem em cidades do interior de cada estado que tenham cobertura do programa. Esses alunos passam, em média, dois meses consecutivos realizando atendimentos com a promoção do ensino-aprendizagem em cada fase do projeto.

Mais Médicos

Com cobertura e recrutamento feito em faculdades federais de medicina, o projeto medicina “Mais Médicos” já é um programa consagrado no Brasil. É uma das maiores propostas oferecidos para desenvolver o trabalho dos alunos médicos, gestores, agentes de saúde e outros profissionais da área.

Atendendo principalmente cidades do interior das regiões Norte e Nordeste do país, o projeto “Mais Médicos” trabalha não só na aplicação prática nas localidades carentes de serviços médicos, como também abre espaço para mais vagas de graduação em medicina em faculdades federais e privadas, especialmente em áreas escassas de profissionais.

Parte da política do projeto medicina envolve uma seleção feita dentro das instituições de ensino superior com avaliação de propostas pedagógicas. Havendo uma participação grande de alunos carentes e o financiamento da atividade que irão fazer, as instituições ganham pontuações para aprovação.

Áreas que não contam com cursos de graduação em medicina são um dos principais alvos do Ministério da Saúde para realizar o projeto “Mais Médicos”. Outros aspectos envolvem a realidade médica da região, estruturas das redes de saúde e os locais apropriados para a execução das práticas feitas pelos alunos. Caso haja espaço para residência médica, o financiamento para participação do projeto medicina também é maior.

Médicos do Brasil

Outro projeto medicina aclamado no país e que atende cidades do Maranhão e regiões próximas é o “Médicos do Brasil”. Professores e alunos de cursos de medicina participam desde 2014 de ações básicas de saúde fornecidas à população em municípios próximos da capital. Os atendimentos são feitos em parceria com as secretarias de saúde de cada cidade e a coordenadoria de faculdades particulares ou públicas.

O projeto medicina dura entre quarta-feira de manhã e à tarde e quinta-feira pela manhã. Somente alunos a partir do oitavo período da graduação podem participar. Com especialidades voltadas à Dermatologia e Clínica Médica, os alunos colocam em prática toda a informação teórica adquirida em sala de aula com casos reais, trazendo um contato mais humano entre médico e paciente. Os custos são financiados pelas próprias secretarias de saúde das cidades atendidas, desde estadia e alimentação até transporte.

Participar de projetos medicina como esses não só propicia um agrado para os alunos e as pessoas atendidas, como também proporciona aos futuros profissionais da saúde o grande benefício que eles podem oferecer para aperfeiçoar a realidade da saúde do país.

Se você ainda é um acadêmico de medicina ou um profissional já atuante na área, procure obter mais informações sobre esses projetos e participe. Grandes aprendizados são decorrentes de grandes experiências.

Gostou desse artigo? Entre em nosso blog e veja mais textos sobre o assunto!