Jornada do Paciente: Fase #2 – Assimilação

Jornada do Paciente: Fase #2 - Assimilação

No primeiro artigo da série Jornada do Paciente, falei sobre como aumentar sua demanda influenciando a primeira etapa, que é a da chamada de atenção de novos pacientes. Se ainda não sabe do que estou falando, não se preocupe… É só clicar aqui para entender mais sobre a fase #1 – Atenção.

Hoje, quero mostrar como você pode aumentar a sua demanda influenciando apenas a segunda etapa: a de assimilação do paciente.

A segunda fase da jornada

Voltemos para nossa jornada: o paciente teve a atenção chamada pelas suas publicações e se interessou pelo que você tem a dizer.

Agora, ele vai querer entender melhor o assunto e saber se de fato precisa se preocupar com aquilo ou não.

O maior erro que médicos que começam no digital cometem nessa etapa é fazer conteúdos extremamente superficiais, achando que apenas aquilo será suficiente para que os pacientes fiquem com desejo de agendar uma consulta.

Mas, então, o que fazer?

O que percebemos funcionar, na prática, é justamente o contrário: os médicos que são mais bem sucedidos com as estratégias digitais são justamente aqueles que falam abertamente sobre os assuntos, sem “esconder o pulo do gato”.

Médicos que convertem visitantes virtuais em pacientes para o consultório são aqueles que abrem o jogo, explicam como é a tomada de decisão para cada caso e não forçam o agendamento de consulta para que o paciente “saiba mais”.

E como posso guiar meu paciente na tomada de decisão?

O segredo aqui é produzir conteúdos de alta qualidade, que realmente interessam ao público. Geralmente, o tom informativo é a melhor saída.

Os assuntos são diversos e quanto mais segmentado for, melhor: é bem mais fácil um paciente se interessar, primeiramente, por um conteúdo que explica “como é o diagnóstico de diabetes” do que um mais abrangente como “tudo sobre diabetes”.

O papel do Marketing de Conteúdo na fase de assimilação

Quando o (ainda potencial) paciente está aprendendo sobre o diagnóstico do que ele buscou, é possível que ainda não queira agendar uma consulta. Ele tem outras perguntas. Aí entra a função do marketing de conteúdo na jogada…

Através da produção de mais conteúdos relacionados ao tema de interesse, você permite que o paciente passe horas navegando em seu site, buscando esclarecimento para suas outras dúvidas, sem que você precise gastar o seu tempo explicando.

Quanto mais conteúdo um paciente consome de um médico, maior é a probabilidade de que ele escolha aquele médico como prestador de serviço.

É assim que funciona com qualquer marca, na verdade… Quanto mais tempo um possível consumidor é exposto a uma marca, maior a probabilidade de comprar daquela marca.

Logo, a lógica é simples: se seu foco é diabetes, o ideal é que seu site responda todas as perguntas possíveis e existentes sobre o assunto, com uma navegação que permita o paciente avançar na jornada.

Explicite os próximos passos

É importante sempre dar saídas, em seu blog, para que o paciente veja todos os artigos, é importante fazer links nas páginas de um artigo fazendo chamadas para artigos relacionados, e é importante também, naqueles artigos mais aprofundados, fazer chamadas para conhecer seus serviços, no seu site.

Além de blog, outros canais digitais também funcionam para a fase da assimilação?

Claro! Canais de vídeo, como Youtube ou mesmo redes sociais (Facebook ou Instagram) podem ser ótimos canais para divulgar seu conteúdo mais aprofundado.

O problema é que, diferentemente do seu site e do seu blog, os conteúdos das redes sociais possuem 2 grandes problemas:

  1. funcionam como um rio: as publicações passam e se vão na timeline. Não permitem a busca rápida pelos usuários, que acabam não encontrando aqueles conteúdos, quando se passa mais tempo
  2. não são suas: logo, você não controla. Conheci diversos médicos que tiveram páginas em redes sociais, com milhares de seguidores, bloqueadas e sem volta, por causa de algumas postagens que foram interpretadas como “maliciosas” pelos algoritmos dessas ferramentas (isso é algo muito comum na área de saúde)

Portanto, se você deseja investir em algo mais perene, a melhor estratégia é investir em conteúdos em seu site e blog e postá-los, eventualmente, em suas redes sociais. Não tem problema algum você manter uma rede social, desde que ela não seja sua única fonte de informação para pacientes.

E os canais offline?

Os demais canais, especialmente os offline, são especialmente ruins nessa fase da jornada: imagine precisar pagar por uma reportagem em revista, todos os meses, para levar mais informações para seus pacientes? Ainda… quantos pacientes leriam revistas antigas? Dinheiro jogado fora, praticamente.

Conheça o Inbound Marketing

O nome dessa estratégia digital que venho te orientando, baseada em produção de conteúdo, e que conduz o paciente no entendimento da sua especialidade até o momento que ele está pronto e ansioso para agendar uma consulta, se chama INBOUND MARKETING.

Muitas empresas a utilizam no mundo todo e vem se mostrando um método de ótimos resultados. Aqui estão alguns conteúdos que vão te ajudar a entender melhor como influenciar mais ainda essa etapa da decisão de seus pacientes:

  1. A diferença entre médicos que fazem marketing de conteúdo e os que não fazem
  2. Como impulsionar seu consultório com ajuda das redes sociais
  3. O guia completo do Instagram para médicos
  4. Youtube para médicos: como produzir o seu canal
  5. Fake news na medicina e o marketing de conteúdo
  6. Tudo sobre Inbound Marketing

No próximo artigo da série, explicarei mais sobre afase #3, de ARGUIÇÃO.

O iMedicina é um software que te ajuda a automatizar todo o fluxo da jornada do paciente. Se quiser conhecer melhor como fazemos isso, veja esse link aqui.

Para testar na prática o iMedicina, venha por aqui!

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados

O que achou? Deixe seu comentário!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.