Conselho de Medicina: conheça o órgão e a importância dele para o médico

O trabalho dos médicos no Brasil é regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), instituição com atribuições constitucionais fundado em 1951. No começo de sua atividade, a entidade tinha a função mais voltada a conferir o registro profissional aos médicos e a aplicar sanções sobre infrações baseadas no Código de Ética Médica.

Mas em mais de 60 anos de história, o Conselho ampliou suas atividades. Hoje em dia, o CFM vai além do código de ética e da simples identificação e fiscalização dos médicos. O órgão possui forte ativismo político em prol da categoria profissional dos médicos e médicas, lutando também por uma boa e humanizada atividade na medicina, na busca por condições justas de trabalho e a procura por sempre evoluir na qualidade do atendimento.

Na atualidade, compreende-se que o CFM não serve apenas aos médicos, mas à sociedade brasileira como um todo. Dentre os serviços que a entidade presta aos seus profissionais filiados, destacam-se: Agenda com principais eventos científicos e profissionais; assessoria jurídica aos médicos; disponibilização de conteúdos relevantes na biblioteca do CFM; Educação Médica Continuada; Normatização da Profissão e disponibilização das publicações produzidas pelo conselho.

O Brasil possui cerca de 388 mil médicos em atividade. Como o CFM abrange o território nacional, surgiram os Conselhos Regionais de Medicina, pulverizações do Conselho Federal em nível de estado, também de caráter normativo e constitucional. Como tal, é necessário que os profissionais médicos estejam com sua situação regularizada diante do conselho. Se não estiverem, suas atividades são consideradas irregulares e, portanto, ilegais.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

O que faz o Conselho para o médico?

Os conselhos, tanto o Federal quanto os Regionais, buscam atender aos interesses dos médicos nos mais variados âmbitos. Desde sua formação acadêmica a até mesmo eventuais problemas que os profissionais tenham com grandes empresas de planos de saúde que possam vir a surgir. A relação do médico com o Estado também é observada e regulamentada pelos conselhos.

Estes órgãos também têm autonomia para punir infrações, irresponsabilidades ou faltas cometidas pelo profissional contra os pacientes e contra o Código de Ética Médica. As sanções podem ser suspensões ou até mesmo cassação e cancelamento do registro profissional do médico, o que o impede de atender perante a lei do Brasil.

Um exemplo de uma luta recente que o Conselho Federal de Medicina travou em prol da qualidade dos médicos no país está relacionada à qualidade dos profissionais que se formam em faculdades no exterior e vêm desempenhar a função no Brasil. O CFM apenas exigiu que os profissionais apresentassem proficiência em língua portuguesa, mas o Ministério Público entendeu que não era necessário. A luta seguiu-se na Justiça, e a proficiência ainda não é exigida.

Um órgão que se divide e, ao mesmo tempo, se une

Para tentar abranger a todos os profissionais e especialidades, o CFM possui 95 divisões que se subdividem para lidar com cada setor da medicina. São as Câmaras e Comissões, voltadas às especialidades médicas e outras atividades do profissional como, por exemplo, gestor de clínica ou empresário da saúde. Tudo passa pelo crivo do Conselho.

Para saber mais sobre o assunto, confira outros textos em nosso blog.

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira:

  • 1) Atração de pacientes
  • 2) Atendimento com Eficiência e Tecnologia
  • 3) Relacionamento e fidelização

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.