Vou abrir uma clínica de odontologia: o que preciso fazer?

odontologia

Há mais de uma década, o setor da odontologia está entre os de maior destaque no mercado da saúde no Brasil e quem afirma isso é o Conselho Federal de Odontologia (CFO). Isso porque esse é um setor que vem apresentando ano a ano um superavit na balança comercial, em comparação aos demais. Por esse motivo, muitos estudantes e profissionais de odontologia planejam abrir suas próprias clínicas, mas será que todos sabem exatamente o que fazer para obter o sucesso almejado?

São diversas as possibilidades de público para uma clínica odontológica. Há quem prefira direcionar o consultório a uma especialidade selecionada dentro do segmento ou ainda quem tenha recursos para abrir uma clínica com diversas especialidades em um só local.

Existem também os profissionais que focam o público-alvo em classes sociais mais elevadas, enquanto outros escolhem trabalhar com pessoas carentes. Independentemente de qual tipo de clínica e público escolhidos, é preciso se dedicar a planejamento, investimento, estrutura e gerenciamento.

Assim como acontece com qualquer novo negócio, quem deseja abrir uma clínica de odontologia precisa estudar o mercado da região onde deseja estabelecer a empresa, estudando a concorrência local e qual a necessidade daquela região específica.

Além disso, o empreendedor também precisará desenvolver um plano de negócio, ter habilidades de gerenciamento empresarial, ter bem definido qual é o perfil de seus clientes, investir em campanhas de publicidade e promoções, agregar valor aos serviços prestados, aperfeiçoar suas habilidades por meio de cursos e workshops e não deixar de lado a capacitação de funcionários no que diz respeito ao atendimento ao cliente.

Analisando o mercado e estudando a localização

O Brasil está entre os cinco maiores mercados de higiene bucal em todo o mundo e, de acordo com o Sindicato dos Cirurgiões Dentistas no Estado do Rio de Janeiro (SCDRJ), nosso país já conta com mais de 260 mil cirurgiões-dentistas, sendo que a maioria deles está em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Segundo o Sebrae, o setor odontológico vem crescendo bastante e muito disso está ligado ao fato de que a classe C teve sua renda aumentada nos últimos anos, passando a consumir mais produtos e serviços de odontologia.

Somente com essas informações, já é possível determinar quais regiões do país têm mais carência desse tipo de serviço, tendo em mente ainda que, de acordo com o CFO, cerca de 80% da população brasileira apresenta algum problema bucal todos os anos.

Ainda quanto ao mercado, a popularização dos planos odontológicos (que muitas vezes são oferecidos com os convênios de saúde) também contribui para o crescimento da prestação de serviços de odontologia. Atualmente, cerca de 500 empresas estão credenciadas na Agência Nacional de Saúde (ANS), garantindo o atendimento para mais de 2 milhões de pessoas.

Entre as diversas especialidades para investir em uma nova clínica, o empreendedor pode escolher entre cirurgia e traumatologia, dentística, endodontia, estomatologia, radiologia odontológica, implantodontia, odontogeriatria, odontopediatria, ortodontia, patologia bucal, periodontia, próteses buco-maxilo-facial, próteses dentárias e também pode trabalhar com odontologia legal e odontologia do trabalho.

Além disso, existe ainda a possibilidade de optar por abrir uma unidade de franquia. Segundo o Sebrae, o Brasil conta com mais de 20 redes de franquia odontológica, sendo necessário que o novo empresário se atente ao modelo de negócio oferecido pela franquia em questão, para que ele atenda suas necessidades e expectativas.

Já quanto à localização, o profissional de odontologia que deseja abrir sua própria clínica precisa primeiramente decidir em qual cidade estabelecerá seu novo negócio, e esse estudo deve considerar fatores como quantidade de ofertas e demandas, por exemplo, além de custos imobiliários locais.

Para definir bairro e local do ponto de venda, é preciso considerar o público dos serviços que prestará. Por exemplo: caso a nova clínica tenha especialidades mais caras (como serviços estéticos), não será uma boa decisão abrir o consultório em um bairro com menor poder aquisitivo.

Estrutura e pessoal da clínica de odontologia

Manter uma clínica odontológica exige investir em uma estrutura que atenda às necessidades do profissional e dos pacientes. Isso envolve se atentar às normas locais da Vigilância Sanitária e, conforme regulamento da Anvisa, clínicas odontológicas precisam contar com ambientes como sala de espera, depósito de materiais de limpeza, sanitários para pacientes e central de esterilização de materiais. O órgão estabelece como opcionais quesitos estruturais, como sanitários especiais para funcionários, depósito de equipamentos, sala administrativa e copa.

Voltando às exigências da Anvisa, também é obrigatório escolher uma iluminação clara para o local, bem como garantir ventilação e renovação do ar, limpeza de aparelhos de ar-condicionado, dedetização, escolher paredes e tetos de cor clara, pisos laváveis, superfícies impermeáveis e realizar instalações elétricas e hidráulicas embutidas.

O empreendedor também precisa se atentar a uma lista de equipamentos específicos necessários para montar a clínica, o que vai variar de acordo com as especialidades oferecidas. No entanto, itens como cadeiras odontológicas, aparelhos de sucção, armários, toalhas descartáveis e pia para lavagem de materiais são genéricos neste segmento, bem como os equipamentos básicos para montar recepção, banheiros, depósitos e demais áreas básicas da nova clínica.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Será necessário listar os equipamentos necessários e orçar com fabricantes que, de preferência, também prestem assistência técnica dos mesmos. O mesmo deverá ser feito com relação às matérias-primas e materiais de uso frequente, como resinas, flúor, selantes, anestésicos, etc.

O sucesso de uma clínica odontológica também está diretamente ligado ao atendimento prestado aos pacientes. Para garantir esse atendimento exemplar, é preciso investir não somente em pessoal especializado como também qualificar os funcionários, visando a excelência.

A quantidade de funcionários dependerá do porte da empresa, mas certamente a investida necessitará de profissionais para realizar a gestão administrativa, contábil e financeira e a gestão de recursos humanos, além de recepcionistas, secretários, instrumentadores, assistentes e profissionais de limpeza.

Agregando valor e divulgando o negócio

Ok, chegou a hora de pensar na qualidade do serviço prestado, bem como os meios de divulgar seu negócio a fim de atrair e fidelizar clientes. A qualidade do serviço odontológico pode ser o maior diferencial de sua clínica, e qualidade envolve desde o atendimento inicial do cliente, passando pela qualidade das instalações e do serviço oferecido e chegando aos preços e prazos de pagamento.

Tudo isso deve ser considerado na hora de pensar no quesito “qualidade” para sua nova clínica, e detalhes são importantes: na hora de escolher entre uma clínica e outra, o paciente pode se sentir atraído por um preço mais competitivo ou um desconto especial, por exemplo, ou ainda escolher ser tratado em um local que o receba com mais conforto e rapidez.

Já para divulgar seu novo negócio, o empreendedor pode contar com os serviços de publicidade e promoções disponíveis no mercado, e não deve deixar o mundo virtual de lado. O marketing digital tem se mostrado tão poderoso quanto as mídias tradicionais, garantindo que sua marca chegue ao exigente público nas redes sociais. Sendo assim, investir em agências especializadas em utilizar canais como Facebook, Twitter e Instagram chega a ser vital não somente para divulgar sua nova clínica como também para prestar um bom atendimento virtual aos clientes e potenciais clientes.

Também é muito importante manter um site atualizado na internet com as informações institucionais da empresa, sendo que abrir um blog vinculado ao site com assuntos relacionados à odontologia pode ser um diferencial e tanto, já que os textos publicados no blog atrairão pessoas para visitar seu site, mesmo aquelas pessoas que não estavam inicialmente pensando em marcar uma consulta.

Características do empreendedor

Além de todas essas questões, também é preciso saber se você tem, de fato, um espírito empreendedor dentro de si. O profissional de odontologia que deseja se tornar um empresário bem-sucedido precisa estar sempre alinhado ao código de ética e à legislação vigente, por exemplo, além de se atentar às necessidades dos clientes, que podem variar conforme o tempo.

Segundo o Sebrae, um empreendedor da área odontológica precisa ainda se manter atualizado quanto a pesquisas de mercado da área, estar atento às necessidades de mudanças em seu negócio, ficar de olho na concorrência, acompanhar o funcionamento da empresa, ser um bom negociante, estabelecer metas e objetivos para o crescimento do negócio, assumir riscos controlados, delegar funções, confiar em sua equipe e estar sempre buscando se desenvolver enquanto empreendedor, participando de capacitações como cursos, feiras, palestras e workshops.

Algumas dicas para que o empreendedor de odontologia leve seu negócio a um outro patamar são as seguintes: ficar atento às mudanças do mercado, investir na qualidade dos materiais utilizados, pesquisar novas tecnologias, acompanhar pesquisas científicas e investir em capacitação e em inovação.

Acomodação é uma das verdadeiras inimigas do espírito empreendedor e, por isso, é preciso estar sempre ligado nas novidades não somente do mercado de odontologia, mas também do mercado empresarial em geral. Já caso esse não seja seu perfil, mas você ainda assim tenha o sonho de abrir uma clínica odontológica, quem sabe não seja o caso de firmar uma sociedade com outro profissional que esteja mais próximo do perfil empreendedor?

É muito importante entender que, atualmente, para garantir seu espaço no mercado, o profissional da área da saúde deve estar sempre atualizado e investindo em ações que aumentem a visibilidade de sua clínica ou consultório, através de uma estratégia de marketing e de um bom atendimento e relacionamento com o paciente.

Você sabia que existem softwares médicos extremamente eficazes que auxiliam na gestão do consultório e no relacionamento com os pacientes? E que, inclusive, podem ajudá-lo na parte estratégica e no marketing do consultório? Já pensou se, no seu software médico, além de gerenciar seus pacientes, você pudesse também criar e conduzir o seu próprio site e blog?

No iMedicina nós oferecemos essa possibilidade! Conheça nossa proposta visitando a nossa página e entenda melhor como informatizar o seu consultório e atrair novos pacientes!

Confira mais artigos sobre odontologia e mercado odontológico em nosso blog!

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: