Congressos na área médica: os benefícios da participação

Tempo de leitura: 9 minutos

Congressos na área médica: os benefícios da participação
Eventos engrandecem currículo de profissionais e proporcionam evolução na carreira

A formação do ensino superior em Medicina dura, pelo menos, seis anos. Se o médico fizer mais uma especialização, são pelo menos mais dois anos de estudos. Mas não são apenas durante oito anos que um profissional da medicina deve estudar. Se quiser manter-se atualizado e capacitado, atendendo melhor a seus clientes, o médico deve frequentar eventos e congressos de medicina. Essa é uma das formas que ele tem para saber o que há de mais novo na área, e se manter competitivo perante a concorrência do mercado de saúde, que é cada vez maior.

Afinal de contas, o Brasil possui o sétimo maior mercado de saúde do Planeta. Apenas durante os meses de janeiro e fevereiro do ano de 2015, o nosso país exportou em produtos e serviços uma quantia em torno de 121 milhões de dólares. No mesmo período, a importação girou ao redor dos 673 milhões de dólares deste mercado tão importante para a sociedade, e é uma indústria que tem crescido no território nacional.

Um mercado exigente e concorrido

Os números ainda dizem mais: são 388 mil médicos ativos no Brasil, com 1,6 milhão de enfermeiros e enfermeiras. Em nosso país estão disponíveis 450 mil leitos (64% pertencentes à rede privada, enquanto os demais 36% são do sistema público de saúde). Ao todo, são cerca de 245 mil estabelecimentos de saúde, 18 mil laboratórios clínicos e quase sete mil hospitais para os 5.561 municípios da federação.

Portanto, está mais que provado que apenas a formação, a residência e a especialização não são suficientes para fazer com que um médico mantenha a qualidade de seu atendimento por um longo período. É sempre importante acompanhar as tendências do mercado, da área de especialização e da medicina em si, para que não se torne um médico obsoleto e seja engolido pela concorrência.

Para isto, existe uma grande variedade de eventos disponíveis e dos mais variados tipos e conceitos. Neste texto, especificamente, trataremos de quatro eventos que representam diferentes propostas, abrangências e públicos-alvo. Variam também nas entidades que os promovem e na sua forma de realização. As instituições realizadoras dos eventos, inclusive, podem ser muitas. Para além dos Conselhos Regionais de Medicina e do Conselho Federal de Medicina (CFM), existem universidades (públicas ou privadas), associações profissionais, associações de especialidades, entidades da sociedade civil, alianças médicas e outras entidades promotoras.

Para quaisquer demandas ou interesses

O primeiro tipo de congresso que vamos abordar se refere à medicina enquanto mercado. É um evento que busca instruir e orientar ao profissional médico enquanto gestor ou administrador de seu consultório, clínica, e até mesmo carreira. Esta é a South American Health Exhibition (Exibição Sul-Americana da Área da Saúde – tradução nossa). Definida pelo próprio portal oficial como uma “feira de negócios”, o evento deixa claro que a intenção é reunir os players do setor da medicina e integrá-los para negociações e novidades.

É importante ressaltar que a SAHE não visa a medicina apenas pelo ponto de vista dos lucros. No evento, médicos, empresários, planos de saúde e outros interessados participam das discussões para, ao mesmo tempo, desenvolver aparatos tecnológicos e logísticos que representem crescimento no mercado e, por consequência, um melhor atendimento e uma melhor medicina. A edição de 2017 acontece na cidade de São Paulo.

Mas se a intenção não é, necessariamente, cuidar dos negócios médicos, mas sim dos avanços da medicina dentro da academia, ou seja, nas universidades e nos centros de pesquisa, os eventos acadêmicos podem ser engrandecedores para os profissionais. Os próximos três eventos aqui abordados possuem este caráter, mas com ênfases diferentes.

O primeiro é o Congresso de Acadêmicos da Associação Paulista de Medicina. Com mais participação do setor público e da sociedade civil organizada, este congresso já inicia, em seu primeiro dia, com uma mesa de debates com a presença de representantes do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP), do Conselho Federal de Medicina (CFM), da APM e da Associação Médica Brasileira (AMB), da Faculdade Santa Marcelina, que sedia o evento, e da Secretaria de Saúde da cidade de São Paulo, que também recebe o congresso.

O evento é composto pro nove módulos temáticos, cada um com quatro subtemas presentes nas mesas de apresentação de trabalhos. Os eixos são: Módulo de Terapias Alternativas, Módulo de Clínica Médica e Gênero, Módulo Saúde da Criança, Módulo Espiritualidade, Módulo Saúde Mental, Módulo Carreiras Médicas Alternativas e Módulo Emergências. Além dos temas abordados, o evento também conta com workshops para os participantes.

Dentre os subtemas abordados estão: Acupuntura, Terapia Assistida por Animais, Biorressonância, Transfusão de Sangue, Medicina de Gênero nas diversas especialidades clínicas, Situações Especiais na Amamentação, Humanização em enfermeiras, Alteração de comportamentos nas crianças, Necessidades especiais para crianças que serão deslocadas e Inserção da espiritualidade.

Além disso, Cuidados paliativos, Poder das preces, Medicina Quântica, Hipnose Clínica, Estudos do Sono, Meditação, Aspectos da Transsexualidade, Médicos bombeiros, Medicina militar, Médicos Gestores, Biomodelos, Medicina Robótica, Cirurgia Fetal, Catarata Congênita, Urgência nas UBS, Diagnóstico dos projéteis por armas de fogo e Traumatologia.

Pela grande pluralidade de temas, e pela quantidade de temas de caráter humanizador e com tendências atuais de mercado, pode-se perceber que interessa a quase todos os profissionais da saúde que desejam descobrir e debater o que se tem estudado e pesquisado sobre medicina no país e no exterior.

Até mesmo para quem ainda não entrou na faculdade de medicina, vale ficar de olho nas novidades desta área do conhecimento. Para quem quer ficar antenado ao que acontece no setor, e se preparar melhor para os vestibulares, vale conhecer o Projeto Medicina, página que busca auxiliar estudantes a atingir o objetivo de se tornarem médicos.

O terceiro evento que abordaremos também é promovido por uma associação de médicos, e desta vez, tem um foco um pouco mais centrado do que o congresso anterior, que tinha caráter de grande abrangência. Este é o Congresso Nacional da Associação Brasileira das Ligas Acadêmicas em Cirurgia (ABLAC). Como sugere o nome, a ênfase deste evento é nos processos cirúrgicos e, em especial, ao ensino de cirurgia nos cursos de medicina. É dedicado, portanto, aos médicos docentes.

Neste evento, as palestras e mesas redondas são voltadas aos seguintes temas: Formação do Cirurgião: Perspectivas e tendências; O Ensino da Técnica Cirúrgica na Graduação; Alunos Técnicos em Cirurgia: O que o aluno da Graduação deve saber?; Os avanços em Neurocirurgia; Monitorização Hemodinâmica e Reposição Volêmica; Os avanços em Microcirurgia; Cirurgia Fetal; Base de Transplantes e Nós e Suturas.

O quarto evento abordado por este texto é ainda mais específico que os três anteriores. Este é promovido por uma sociedade médica, a Sociedade Brasileira de Ultrassonografia (SBUS-Regional Alagoas). É a Jornada Alagoana de Ultrassonografia. Também como sugere o título do congresso, tem enfoque total sobre esta especialidade médica.

O evento da SBUS trata de temas como Malformações do SNC Fetal e no 1º Trimestre; Malformações da Parede Abdominal; Doppler das Artérias Uterinas; Malformações Uterinas; Birads; Procedimentos Invasivos Mamários; Câncer do Endométrio; Doppler em Ginecologia; Avaliação e Sofrimento Fetal, dentre outros temas inerentes à prática profissional dos médicos especializados nas áreas da ultrassonografia.

Curta a experiência!

Como vimos, existem eventos para todas as demandas, especialidades e interesses profissionais no ramo da medicina. Cabe ao profissional, portanto, não ficar parado e procurar se instruir e capacitar constantemente frequentando congressos e exposições. As informações de cada evento estão disponíveis em seus respectivos web sites, e ainda existem portais que auxiliam até mesmo o participante a encontrar hospedagem, visto que estes eventos costumam reunir muitos profissionais de fora do local sede.

Aproveite seu evento ou congresso da melhor forma possível! Faça parte de quantas mesas de debate conseguir, palestras e apresentações de trabalhos. Converse com o máximo de pessoas possível, desde os palestrantes, ou até mesmo colegas da sua ou de outra especialidade. Profissionais de saúde de outros locais do Brasil ou do exterior podem te revelar experiências médicas interessantíssimas que podem até mesmo revolucionar sua forma de enxergar a carreira.

Projeto Medicina

Contudo, há quem ainda não ingressou nas escolas de medicina das universidades, mas desde já se interessa pela área e quer ficar ligado no que acontece dentro do setor da saúde. Fique atento também aos congressos! Inscrições para ouvintes costumam ser liberadas para o público em geral.

O Projeto Medicina, promovido pela Web Scientia, também fica antenado ao que acontece no mundo da saúde, para trazer aos jovens que tem como objetivo de vida se tornarem médicos. O projeto disponibiliza conteúdo para os estudantes, com foco especial naqueles que não podem pagar pelos caros cursinhos ou pré-vestibulares específicos para medicina, que costumam ter um preço altíssimo. São listas de questões, teorias e muitos outros conteúdos disponíveis nos materiais de estudo presentes no site, tudo com ênfase para os vestibulares de medicina, os mais concorridos do país.

Acesse o portal do projeto na internet e tenha mais informações www.projetomedicina.com.br.