Consulte o seu CRM de forma rápida e fácil

Tempo de leitura: 5 minutos

Muitas profissões precisam de um registro para credenciar seus profissionais para atuarem de maneira correta. A credencial identifica e orienta o especialista a agir de maneira ético-profissional. Na área da medicina não é diferente. Todo médico precisa estar registrado no Conselho Regional de Medicina e possuir seu CRM.

Possui o CRM é algo simples e que garante ao médico agir em sua especialidade e estar em dia com o órgão responsável por sua supervisão. O número de inscrição obtido no processo funciona como uma espécie de carteira médica e auxilia a sua identificação para o Conselho Regional de Medicina, e garanti-lo como profissional permite estar autorizado a atuar em sua área.

Essa numeração é conferida em algumas fontes. A procura dessa identificação ajuda a população a detectar irregularidades e ações indevidas que venham causar problemas na área médica. Um médico também precisa desempenhar esse papel. Uma classe trabalhadora precisa estar unida no combate a ações que infrinjam as regulamentações que colocam ordem na área profissional. Existem alguns recursos que oferecem a busca por essa credencial.

Site do CFM

A maioria das buscas mais fáceis se encontra na internet. A primeira alternativa é acessar o site do Conselho Federal de Medicina (CFM). Como todas as entidades regionais estão vinculadas à sede federal, então qualquer médico devidamente credenciado será identificado no site. O portal possui uma listagem de todos os profissionais, basta segmentá-los por região, nome completo ou número de inscrição.

Site do CRM ou a ida à sede da sua região

Outra opção fácil é acessar diretamente o site do CRM de sua região. Todo órgão possui um portal com informações específicas sobre a área médica atuante no seu estado, inclusive a listagem de todos os especialistas cadastrados e ativos. Semelhante ao site do CFM, o método também é bem simples: basta acessar o site, preencher o nome completo do médico ou digitar seu número de inscrição. Lá é possível ver todos os seus dados e, caso seja necessário fazer alguma alteração, é possível entrar em contato com o órgão para fazer o reparo.

Se achar mais prático ir até a sede do órgão regional, não tem problema. Existe um estabelecimento do CRM em cada estado que presta serviço na área médica. Na instituição, há o setor de credenciamento, no qual é possível fazer o cadastramento do médico e também fazer a consulta da numeração. É rápido, fácil e bem prático, sem qualquer problema.

Durante o processo de busca, há algumas indicações que são notadas. Uma delas é a informação se o CRM do médico está ativo ou inativo. Em algumas ocasiões, pode ser visto até se ele foi cassado, caso já tenha sido feita alguma denúncia contra ele e se um processo já foi instaurado contra a sua atuação na área.

Se o CRM do profissional estiver inativo, há três hipóteses: o falecimento do médico, o especialista pode ter cancelado sua inscrição devido a alguma transferência para outro estado ou mesmo para o exterior e deseja que a organização local tenha todas as suas informações ou ele pode ter sofrido alguma punição em virtude de algum ato infrator cometido.

Consulta por telefone

Se quiser, também é possível realizar a consulta do CRM via telefone. Toda sede regional possui um call-center que oferece essa informação e outros conhecimentos necessários sobre a vigência legal dos profissionais de medicina. Geralmente, o call-center atua durante o funcionamento da entidade. Muitas sedes funcionam até às 15 horas, então é bom estar atento ao horário de término dos trabalhos para não ligar depois do término das ações do dia.

É importante lembrar que todas essas fontes de busca não exigem preenchimento de muitos dados sobre o médico. Basta inserir o nome completo do profissional e seu número de inscrição e conferir se está apto ou não para trabalhar.

Dentro dessas buscas, também é possível identificar se o técnico também possui alguma especialidade. Dentro do quadro de informações, a pessoa que está fazendo a procura pode reparar se ele realiza alguma atividade específica dentro da medicina. Caso ele esteja inativo e ele tenha alguma especialidade, a punição pode ser até maior por agir em uma área não permitida ou executar ações errôneas em tratamentos, cirurgias ou outras intervenções com os seus pacientes.

Todas essas fontes de procura não só estão disponíveis para a população, mas também para a classe médica. É importante ressaltar que os médicos precisam ajudar a prevenir infrações feitas por um profissional irregular.

Além de manchar a imagem do grupo da profissão, os critérios para a supervisão e a autorização estipuladas pelos órgãos responsáveis ficam mais rígidas e mais restritas. Usar o CRM de outros médicos, atestados aos pacientes durante consultas e até indicação de tratamentos inadequados para as pessoas são algumas ações que podem ser evitadas quando um profissional se preocupa em consultar o CRM de sua equipe ou de outro colega de trabalho. Isso traz segurança a você e à população.

Gostou desse artigo? Acesse nosso blog para ver mais textos sobre o assunto e muito mais!