Como lidar com os impostos do seu consultório médico

consultório médico

Gerir um consultório médico não é uma tarefa tão simples. As demandas administrativas são infinitas e, ainda, é preciso ficar atento aos prazos de seus compromissos financeiros.

Por falar nisso, não podemos nos esquecer de mencionar a importância do pagamento em dia dos impostos. Do contrário, a sua clínica terá dificuldades para conseguir crédito e terá que enfrentar sérios transtornos com o Fisco.

Além disso, existe o risco de ter que enfrentar processos judiciais na área de execução fiscal, o que pode levar à perda dos bens da clínica e, inclusive, do seu responsável legal.

Você não quer passar por isso, certo? Para evitar esse tipo de situação é preciso entender quais impostos uma clínica precisa pagar. Confira agora quais são eles!

Quais são os principais impostos cobrados de um consultório médico?

A seguir, explicamos como funcionam os principais impostos cobrados em um consultório médico.

Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ)

O IRPJ refere-se a um imposto destinado a empresas que têm cadastros jurídicos. Normalmente, ele deve ser declarado entre os meses de março, junho, setembro e novembro, o qual pode ser trimestralmente ou até anualmente. 

O modelo de tributação escolhido tem grande influência sobre a alíquota, a qual pode corresponder a 15% sobre todo o lucro da sua clínica.

Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL)

Todas as Pessoas Jurídicas do Brasil devem pagar o tributo federal chamado de CSLL. Esse valor arrecadado tem como objetivo ajudar financeiramente a Seguridade Social. Isto é, por meio dele são realizados investimentos em serviços públicos, como direito à saúde, aposentadoria, desemprego etc.

Contribuição para Financiamento de Seguridade Social (COFINS)

O COFINS é um imposto que leva em consideração a receita bruta da sua clínica. Essa arrecadação é destinada à segurança social dos brasileiros. Nesse sentido, projetos como a Assistência Social e Previdência Social são beneficiados.

A alíquota desses impostos varia de acordo com o modelo de negócio e o município de atuação. Portanto, em caso de dúvidas, procure o setor fiscal da Prefeitura do seu município.

Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS)

A arrecadação do ISS é destinada aos cofres públicos municipais. A Lei complementar nº 116/2003 relaciona todos os serviços que estão sujeitos a esse tipo de tributação. Entre os principais podemos citar:

  • serviços veterinários;
  • de informática;
  • de atendimento psicológico;
  • de atendimento médico em geral;
  • de planos de saúde;
  • de atendimento jurídico etc.

Nesse caso, as alíquotas também variam de acordo com cada município.

Como escolher o melhor regime tributário?

Talvez, você esteja pagando mais impostos do que deveria porque escolheu o regime tributário errado. Quer saber se esse é o seu caso? Confira como funciona cada um deles!

Lucro Real 

O imposto do Lucro Real é calculado sobre o lucro total de determinado período. Nesse sentido, quanto mais organizada a sua contabilidade for, mais fácil será de identificar os benefícios que a sua clínica pode ter com esse enquadramento.

Isso porque com a análise detalhada das suas finanças, será possível deduzir créditos referente às compras de insumos. Após isso, o imposto deve ser calculado.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

As alíquotas do Lucro Real são maiores, mas, por outro lado, oferecem benefícios fiscais que acabam valendo a pena para muitas instituições de saúde. As alíquotas são as seguintes:

  • PIS — 1,65%;
  • COFINS — 7,60%;
  • IRPJ — 15%;
  • CSLL — 9%.

O valor médio do lucro não pode ultrapassar a quantia de R$ 20 mil, do contrário, haverá um acréscimo de 10% sobre o IRPJ.

Lucro Presumido

O Lucro Presumido é destinado apenas para clínicas que não ultrapassam o limite de faturamento bruto no valor de R$ 48 milhões por ano. Ao optar por esse enquadramento fiscal, será necessário pagar dois tipos de impostos sobre a sua receita bruta. 3,00% do COFINS e 0,65% do PIS.

Outros impostos como CSLL e IRPJ são baseados na porcentagem de faturamento do período. A partir daí, será calculado 9% para CSLL e 15% para IRPJ. O acréscimo de 10% sobre o IRPJ também acontece nesse caso quando o lucro ultrapassa a média de R$ 20 mil mensais.

O problema desse regime tributário é que não pode ter benefícios fiscais como acontece no Lucro Real.

Simples Nacional

Esse regime tributário é destinado aos microempreendedores, sendo a opção mais simples das listadas até agora.

Um dos maiores benefícios é que os impostos são cobrados todos em uma única guia, o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), a fim de facilitar a sua organização financeira. Entre os principais tributos do Simples Nacional podemos citar: 

  • IRPJ;
  • CSLL;
  • ISS;
  • INSS;
  • ICMS;
  • IPI;
  • PIS;
  • COFINS.

O limite de faturamento desse regime fiscal é de R$ 4,8 milhões. No entanto, vale destacar que não são todas as atividades que podem fazer parte desse enquadramento. Em caso de dúvidas, procure um contador da sua confiança.

Como os relatórios financeiros de um software médico podem otimizar a gestão?

Ter um controle eficiente sobre as suas finanças não é algo tão simples. Se tudo precisar ser feito de maneira manual, você sequer terá tempo suficiente para atender seus pacientes. Nesse sentido, é importante contar com o auxílio da tecnologia para otimizar essa tarefa e tornar a sua gestão mais eficaz.

O software do iMedicina oferece diversas funcionalidades que contribuem para melhorar o seu controle financeiro. Utilizando os filtros de dados do sistema, é possível emitir relatórios personalizados que atendam suas necessidades em diferentes períodos de tempo e situações.

Sem contar que com a ferramenta de fluxo de caixa, é possível ter uma visão mais clara do conjunto de despesas, receitas, lucro/prejuízo e percentual de lucratividade em um determinado período.

O Fisco não perdoa quando o assunto é dívida fiscal. Então, atrasar o pagamento de impostos do seu consultório médico não é uma boa saída para os seus problemas financeiros, pois isso pode acarretar em transtornos muito maiores do que você pode imaginar.

Portanto, organize-se e coloque em prática as estratégias que ajudarão a melhorar o seu orçamento e que reduzirão custos desnecessários.

Com uma boa gestão dos impostos, o seu consultório médico consegue melhorar o seu planejamento financeiro e otimizar os investimentos em vários outros setores.

Quer saber mais sobre esse assunto? Faça download do e-book Gestão Financeira para Consultórios.

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: