Guia completo do Social Ads para médicos

social ads

Já não é novidade que, dentro das estratégias do marketing médico, é necessário investir em redes sociais. Afinal, são nessas plataformas que muitas pessoas procuram saber mais informações sobre o trabalho do profissional de saúde. No entanto, o que pode ser uma novidade para você são os anúncios nesses canais, o que chamamos de Social Ads.

Ao ver as palavras “anúncio” ou “publicidade”, muitos médicos acreditam que se trata de algo ilegal e contrário às normas do Conselho Federal de Medicina (CFM). Entretanto, quando utilizados de maneira responsável, não há nenhum impedimento legal ou ético. Na verdade, essa tática é muito útil para a atração de pacientes e reforço de marca.

Para entender o porquê de veicular anúncios em redes sociais, é preciso saber que, ao publicar algo no seu perfil, a entrega do conteúdo aos seguidores e outras pessoas será limitada. Os algoritmos das redes tornarão o material relevante apenas por algumas horas e para uma quantidade baixa de usuários. Assim, poucos terão conhecimento do trabalho que está sendo realizado.

Por conta do baixo alcance das publicações, a tática é utilizar Social Ads. No entanto, esses anúncios são veiculados pela plataforma mediante o pagamento do dono do perfil. Ou seja, é a forma da plataforma monetizar o seu uso. Você paga uma quantia e ela amplia o alcance das suas publicações.

Quer saber como isso tudo funciona? Confira, neste guia, o passo a passo para utilizar esse tipo de anúncio.

Entenda quem é o seu público e faça a segmentação

Os anúncios em redes sociais podem ser segmentados para aquelas pessoas com interesse no que o seu perfil pode oferecer. Assim, o anúncio é mostrado apenas para as pessoas certas e não desperdiça seu orçamento mostrando o material para quem não se envolve com o assunto.

Ao afirmar que o anúncio será visto “pelas pessoas certas”, o que queremos dizer é que o material será entregue, na maior parte, para quem realmente se interessa por aquele assunto e apresenta grandes chances de se tornar paciente futuramente. 

Por isso, é fundamental conhecer bem o seu público. Assim, se você for um cirurgião plástico de São Paulo, por exemplo, a segmentação mais simples será aquela que impactará pessoas com interesse em cirurgias plásticas e que morem na cidade. 

Do contrário, será inútil segmentar para envolver pessoas que nunca pesquisaram por procedimentos estéticos e que estejam em outra região do país. No gerenciador de anúncios do Facebook, é possível segmentar o público a partir da idade, localização, interesses, áreas de atuação e até classe social, entre diversas outras divisões.  

Cuidado com o conteúdo do Social Ads

Como já dito, não é antiético investir em Social Ads. Todavia, os médicos devem ficar atentos aos conteúdos que serão patrocinados. Eles devem seguir as diretrizes do CFM, ou seja, sem sensacionalismo, sem mostrar “antes e depois” de pacientes e sem divulgar preços etc. 

Além disso, também é importante definir assuntos que tornem os anúncios realmente relevantes e úteis para alcançar o objetivo final, seja ele para atrair e fidelizar pacientes ou para divulgar o consultório.

Uma dica é tentar captar a atenção do público pelo fator que o incomoda, por exemplo, um médico dermatologista pode apostar em um anúncio que relata o quanto melasmas no rosto são desagradáveis. Isso atrairá pessoas que já estão preocupadas com manchas e querem resolvê-las. 

Facebook Ads x Instagram Ads

Outra dúvida que surge quando o assunto é Social Ads é em qual rede impulsionar os conteúdos. Nesse sentido, tanto o Facebook quanto o Instagram são relevantes e poderão atingir o público desejado, de acordo com a estratégia definida.

Para isso, voltamos à primeira dica, de entender o perfil do seu paciente e qual rede social ele mais usa. Em seguida, é preciso conhecer as particularidades de cada plataforma. No Facebook, por exemplo, é necessário ter uma fan page (página institucional) para patrocinar os materiais.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Já no Instagram, o foco deve ser nas imagens, com o uso também de hashtags e até emojis. Mas não é só nessas redes sociais que é possível patrocinar materiais. O Twitter e o LinkedIn também oferecem a ferramenta. De acordo com a estratégia, eles podem ser os escolhidos. 

Muita criatividade no Social Ads

Como qualquer publicidade, o Social Ads também precisa ser criativo para chamar atenção de quem está rolando o feed. E o que não faltam são opções nas redes para isso.

Para tanto, você pode utilizar stories, carrossel, GIFs, vídeos e diversos outros formatos para atrair o público. Mas não se esqueça ainda de usar fotos bonitas e de qualidade. 

Saiba o objetivo o anúncio

O Social Ads pode levar o usuário a diversos canais. Nesse sentido, é possível acrescentar no anúncio, o link para o seu site — onde pode haver um sistema de agendamento online, direcionar para uma conversa no WhatsApp para marcar consultas ou, até mesmo, para fazer o download de um e-book, a fim de aumentar a sua autoridade na área. 

Portanto, sempre analise bem qual é o seu objetivo antes de criar o anúncio. Sem essa tática, é grande a chance de você perder dinheiro. 

Coloque um bom call to action

O call to action (CTA) pode também ser conhecido como “chamada para ação”. É com ele que você atrai ainda mais o usuário para realizar a ação que você deseja, como acessar o site ou fazer o download de um material.

Na maioria das vezes, o CTA consiste em uma frase chamativa em que você intriga o público a saber mais sobre um assunto. No exemplo anterior, sobre as manchas no rosto, uma opção seria: “Quer se livrar das manchas? Clique e saiba como!”

Entenda como pagar pelo Social Ads

Existem diversas maneiras de você investir no Social Ads. Para cada uma delas, o pagamento será de uma forma diferente. Veja:

  • CPM (custo por mil impressões): você paga uma quantia pré-determinada a cada mil visualizações do anúncio;
  • CPC (custo por clique): a cada vez que clicarem no seu anúncio, você paga um valor;
  • CPA (custo por aquisição): você paga quando alcançar algum objetivo, como agendamento de consulta ou download de e-book.

Uma observação que precisa ser realizada aqui é: quanto mais difícil para a plataforma encontrar dentre os usuários, aquele que está disposto a realizar a ação escolhida ou quanto mais difícil for a realização da ação, mais caro fica para o anunciante.

Isso quer dizer que alcançar pessoas que apenas visualizarão o anúncio é mais simples do que achar pessoas que clicarão nele. Dessa forma, o pagamento pela impressão pode ser mais barato.

No entanto, dependo do objetivo escolhido para o anúncio, essa afirmação nem sempre será verdadeira. A melhor forma de optar por uma coisa ou outra é realizar testes com orçamentos menores e analisar os resultados para replicar nos orçamentos maiores.

Acompanhe os resultados

Por fim, depois de todo esse trabalho, você deve acompanhar de perto os resultados do seu Social Ads. Entender quais as métricas são importantes, se os objetivos estão sendo alcançado e qual o retorno real para o seu trabalho isso está gerando é o primeiro passo para saber se o investimento foi inteligente.

No entanto, toda a análise pode ser um pouco complicada. Então, a dica final é também ter um auxílio de uma equipe de marketing especialista em Social Ads. Assim, você garante que o seu investimento será bem recompensado. 

Quer saber mais sobre estratégias nas redes sociais? Acesse esse webnar gratuito: Como Conduzir suas Redes Sociais para Atrair Resultados Concretos? e leve sua estratégia para outro nível!

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: