Marketing médico: como cuidar da imagem da clínica durante crises de saúde

marketing médico

A lista de tudo o que a pandemia da Covid-19 impactou é enorme. Quando focamos apenas no setor de saúde, ela pode ser até maior. Hoje, clínicas, consultórios e hospitais ainda lidam com essa crise sanitária e o que pode amenizar os transtornos é o chamado “marketing médico”.

Afinal, além de todas as mudanças que se tornaram necessárias e as novas preocupações com as medidas de segurança, as instituições também amargam prejuízos financeiros. Foram meses com atendimentos eletivos suspensos e, em alguns locais, eles ainda não normalizaram.

Outro fator que continua impactando negativamente é o receio dos pacientes em buscar ajuda médica em casos que não envolvem infecções respiratórias. Isso é percebido tanto em enfermidades mais simples quanto naquelas complexas, como em pacientes oncológicos que interrompem seus tratamentos.

Todo esse cenário pode ser resumido em um único problema: a crise de imagem que as instituições de saúde sofrem. Neste post, mostraremos como o marketing médico pode ajudar a sua clínica a evitar isso. Não há uma solução milagrosa, e sim conjuntos de estratégias que devem ser aplicados diariamente. Confira!

Cumpra com todas as exigências sanitárias

Trata-se de uma orientação óbvia, mas não tem como deixá-la de lado. A sua clínica, assim como todos os outros estabelecimentos, da saúde ou não, deve cumprir com as exigências de segurança sanitária preconizadas pelos órgãos oficiais, como a Organização Mundial da Saúde (OMS) e os Conselhos Regionais de Medicina (CRMs).

Portanto, aplique o tão falado distanciamento social nas salas de espera, agende consultas com intervalos de tempo mais longos — para evitar aglomerações — diminua as situações em que é preciso compartilhar itens, como canetas e pranchetas, higienize tudo e, é claro, oriente as pessoas a sempre usarem máscaras.

Ainda, saiba que essas medidas podem mudar a qualquer momento. Lembre-se que, no início da pandemia, as máscaras eram recomendadas apenas a quem tinha sintomas respiratórios. A palavra-chave aqui é “atualização”. 

O básico do marketing médico: comunicação

O primeiro passo é aplicar as medidas de proteção citadas acima. O segundo é comunicá-las, mostrando aos pacientes que a clínica está totalmente pronta para recebê-los de modo seguro.

Para isso, aposte nas redes sociais, pois são plataformas que permitem a proximidade entre instituição e seu público. Além disso, os conteúdos podem ser publicados de diversas formas criativas.

Nesse sentido, é possível publicar vídeos mostrando todo o processo de higienização de um local, entrevistas com os colaboradores para que eles expliquem como colocam em prática as medidas de higiene e stories mostrando o dia a dia do “novo normal”, entre diversas outras opções.

Ainda, é interessante publicar conteúdos informativos e atualizados, mas atenção: todos eles devem ser baseados em dados e estudos sérios.

Além disso, saiba que, em algum momento, será preciso se contradizer, como no exemplo do uso das máscaras. Estamos em um processo de aprendizagem sobre esse novo vírus. Assim, quando alguma medida de segurança mudar, explique o porquê e ressalte que está seguindo as normas das entidades de saúde. 

Prontuário Eletrônico Gratuito

Treine os seus funcionários

Sempre ouvimos que os funcionários são a imagem da empresa em que trabalham. Logo, é essencial treiná-los para que a comunicação para com os pacientes, tanto offline quanto online, esteja em coesão com aquela promovida pela clínica em seus canais de comunicação.

Sendo assim, é interessante realizar momentos de atualizações sobre a pandemia e as condutas de proteção. Dessa forma, os colaboradores estarão aptos a solucionar as dúvidas dos pacientes e demonstrar mais segurança ao conversar com eles. 

Ainda, é essencial treinar para que o atendimento seja sempre humanizado. Isso é importante em qualquer época, mas, durante uma pandemia, os pacientes estão mais fragilizados e precisam de um acolhimento maior da equipe de saúde. Assim, é preciso priorizar a educação, a empatia e a eficiência.

Ferramenta importante do marketing médico: e-mail marketing

O e-mail marketing é uma ferramenta fundamental para manter o contato com os pacientes. Por meio dela é possível enviar conteúdos interessantes sobre as atualidades da área da saúde, envolvendo a Covid-19 ou outras doenças, assim como dicas de hábitos saudáveis.

Isso fará com que o nome e a imagem da clínica permaneçam sempre na mente da pessoa. Afinal, ela receberá conteúdos úteis para manter a saúde em dia. Assim, há a sensação de que aquela instituição se preocupa com o bem-estar de seus pacientes, mesmo de longe. 

Não tenha medo da telemedicina

Mesmo com toda a comunicação sobre as medidas de segurança aplicadas na sua clínica, alguns pacientes continuarão com medo de ir a uma consulta médica. Sem problemas: a telemedicina foi regulamentada para oferecer essa segurança extra e evitar que falte assistência médica à população durante esse período de crise. 

Além disso, com a telemedicina, é possível tornar o atendimento médico acessível para aquelas pessoas que, antes mesmo da pandemia, já tinham dificuldades de se locomover até uma instituição de saúde.

Por toda essa importância, o iMedicina incluiu em seu software uma ferramenta gratuita de telemedicina. O foco da plataforma é a manutenção da segurança dos dados e do sigilo médico. Portanto, houve o investimento em criptografia, protocolo HTTPS, token e acesso via prontuário, entre outras medidas.

Além disso, a ferramenta é fácil de ser utilizada. A orientação é que o médico reserve alguns minutos para ver os tutoriais no site do iMedicina e, depois, envie o link da “sala” da consulta ao paciente. Esse será um diferencial a mais para a imagem da clínica e uma boa estratégia para todo o plano de marketing médico. 

Nunca deixe nenhuma dúvida sem responder

Essa dica também é básica, mas é essencial. Portanto, esteja sempre disponível para responder às dúvidas. Como já mencionado, os pacientes estão mais fragilizados, por isso, não faltarão questionamentos. 

Então, é preciso responder cada contato, desde as ligações diretas à clínica médica até os comentários nas redes sociais. Para tanto, ainda é válida a orientação de basear as informações repassadas em dados comprovados.

Por fim, é nesse momento que será possível reforçar aos pacientes o fato de que estão sendo cumpridas todas as medidas de segurança. Assim, o que pode parecer uma tarefa simples é, na verdade, uma valiosa estratégia que terá um bom impacto na imagem da instituição. 

Conheça mais sobre o assunto e saiba como o iMedicina pode te ajudar a colocar suas estratégias de marketing médico em prática!

metodologia imedicina

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Quer atrair mais pacientes?

CONSULTORIA GRATUITA para acelerar o crescimento do seu consultório.

Preencha os campos abaixo e agende seu horário. As consultorias são limitadas!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: