Marketing médico não é sobre dados e resultados, é sobre pessoas

Marketing médico

Não. Este não é um romance sobre marketing médico, apesar do título parecer um pouco adocicado. É apenas uma tentativa de lançar mão da emoção, para gerar uma perspectiva diferente da propaganda em relação ao papel do marketing digital: trazer dados e resultados palpáveis.

Um relatório de resultados em marketing digital geralmente mostra o número de visualizações, curtidas, comentários, compartilhamentos, visitantes no site, dentre outros dados. Ele não mostra informações subjetivas, como “valor gerado”, “impacto social”, “vidas salvas”, “pacientes tratados”.

Seria uma viagem total pensar em um relatório que demonstrasse o que a sua estratégia realmente tem feito pela vida das pessoas

As grandes marcas não acham!

Você precisa repensar o papel do marketing médico

E também precisa repensar o seu papel como médico. Você salva vidas! Você contribui para que as pessoas tenham mais saúde e felicidade. Olha elas aí de novo: as pessoas. Atualmente, as maiores marcas do planeta são verdadeiramente amadas pelas pessoas. 

Isso porque as grandes corporações, como Google, Apple, Amazon, Facebook, Nubank, dentre tantas outras que conseguiram mudar a percepção – e até mesmo os costumes de uma época -, trabalham focadas em ajudar e encantar. 

O que adianta você, enquanto usuário, saber o quanto fatura por ano uma empresa como o Google? Ou o volume de buscas feitas na última hora? Ou mesmo o número de usuários de Android? 

O que importa é o quanto o Google pode te ajudar a encontrar os resultados mais relevantes para as suas buscas por palavras-chave. Importa é o quão rápido e claro o Google Maps ajuda você a chegar ao seu destino, pelo menor tempo e com segurança. 

Ou seja, a missão do Google não são os resultados palpáveis – pelo menos essa é a ideia encantadora que eles vendem e que tem dado muito certo. A missão de uma das maiores empresas do mundo é:

O mote do Google poderia, então, ser resumido em “informações úteis para todos”.

E o Facebook?

Dar às pessoas (olha elas aí de novo!) o poder. Essa é a razão pela qual as pessoas amam e são fiéis a essas empresas. Porque elas são ferramentas que “facilitam”, que “conectam” e que “unem”.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Esse tem sido o espírito do marketing digital que gera impacto e influência de comportamentos. E é por isso que você deve repensar a sua visão sobre o marketing médico, ou simplesmente sobre o marketing em si. 

A teoria do Golden Circle e a tendência do impacto positivo 

A teoria do Círculo Dourado resume com apenas duas palavras qual deveria ser o foco de qualquer negócio, liderança ou de campanhas de marketing: 

  • por que? 

Para o criador do Golden Circle, Simon Sinek, se você sabe o motivo (por quê) pelo qual “vende”, o sucesso estará mais próximo.

A teoria é chamada de círculo uma vez que, segundo Sinek, o por quê está no centro do círculo, o que seria a essência. Na segunda camada do círculo temos o como, que representa a forma ou os meios de se oferecer um serviço, produto ou discurso. Na última camada, a mais superficial, temos o que, ou o que de fato chega às pessoas. 

O que faz do Golden Circle tão referenciado em diversos segmentos, principalmente no marketing e em User Experience, é que a maior parte das empresas não sabe por que oferecem o que oferecem. Essa é a linha que diferencia consumidores de promotores, aqueles que amam a sua empresa.

Quem usa a teoria da círculo dourado?

Já falamos sobre o Google e o Facebook, mas vale a pena ver outras empresas que praticam o círculo dourado.

Apple

Sempre usada como exemplo, a Apple é marcante pelo seu “por que”: Produzir produtos de alta qualidade e fácil uso que incorporam alta tecnologia para o indivíduo, provando que alta tecnologia não precisa ser intimidadora para aqueles que não são experts em computação.

Disney

Aqui a missão é simples: Fazer as pessoas felizes.

Walmart

A missão do Walmart é vender por menos para as pessoas viverem melhor. 

Qual a relação entre o Círculo Dourado e o marketing médico?

Primeiro, porque você, mais do que qualquer outro profissional, lida com pessoas diariamente. Você sabe sobre as necessidades delas. Suas emoções, medos e distúrbios. Portanto, se você tem um consultório médico, é preciso pensar sobre o real motivo para abrir as portas todos os dias, finais de semana, noites e madrugadas, em alguns casos.

Se conseguir identificar o por que disso, você verá o marketing médico com outros olhos: de forma muito mais estratégica e única. Com isso, será mais fácil personalizar o seu tom de voz e a sua comunicação com o paciente. 

O seu consultório será especial. Não porque tem a melhor tecnologia, ou porque faz parte de uma região nobre, ou pela sua titulação. Mas, porque a consulta com você é uma experiência inesquecível e marcante. 

Então, como um paciente poderia sair encantado do seu consultório?

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira:

  • 1) Atração de pacientes
  • 2) Atendimento com Eficiência e Tecnologia
  • 3) Relacionamento e fidelização

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.