SUS: entenda a porta de entrada para os médicos

sus

Para conter a evasão de médicos do SUS, o governo federal tomou como medida tornar obrigatório o período de trabalho de dois anos de trabalho na rede, antes de receber o diploma e o registro profissional.

Recebida com muitas ressalvas pelos médicos como forma de desestimular os alunos, que ganharam mais dois anos num processo já longo de estudos. A regra só começou a valer com estudantes que iniciaram seus estudos em 2015, ou seja, a primeira turma só começará em 2021. O foco do governo é suprir as necessidades de médicos na saúde pública básica. Mas será que trabalhar no SUS é algo tão ruim?

As qualidades do SUS

A saúde pública brasileira é muito mais funcional que a americana (que não é totalmente gratuita), mas em grande déficit quando comparada a política europeia. Quando alguém ouve SUS, já imagina hospitais lotados, fila longa de espera e muito estresse, tanto para o paciente quanto para quem trabalha.

Mas a verdade é que o SUS é referência de saúde na América Latina e um projeto ousado e democrático. A diferença crucial entre o SUS e o bem sucedido sistema de saúde do Canadá, por exemplo, é financeiro. Falta recursos para agilizar o atendimento, melhorar a infraestrutura dos hospitais e postos de saúde, contratar nossos profissionais e melhorar suas remunerações, já seria uma grande evolução para atendimentos rápidos e precisos, para uma população mais saudável.

As vantagens para o médico que trabalha no SUS

O SUS não exige carência, pagamentos adicionais, não nega procedimentos de alta complexidade e não tem auditoria médica. O paciente se cadastra e segue com seu tratamento de acordo com a necessidade. Inclusive para tratamentos como AIDS e câncer, totalmente gratuitos e com alguns dos melhores especialistas do país.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Para um médico iniciante que se assusta com as mazelas do sistema e também com a remuneração baixa, há alguns fatores muito interessantes que podem estimula-lo para trabalhar no SUS.

Muitos jovens médicos iniciam suas carreiras no SUS, como trampolim para montarem seus próprios consultórios médicos. Aproveitam a experiência adquirida, que não é pouca, de trabalhar com várias pessoas diferentes e uma gama de doenças, que embora a maior parte seja comum, há sempre situações práticas que o formando só tinha visto em aulas.

A pressão e o volume de atendimentos são incomparáveis a qualquer consultório. E isso é bom já que oferece agilidade em resolver questões difíceis e que precisam de solução imediata.

Além disso, há tratamentos que só o SUS é capaz de oferecer com qualidade e medicamentos adequados e gratuitos. A AIDS, a esclerose múltipla e hepatite C fazem parte dessa relação, onde ele é referência máxima no país. Esses tratamentos estão atualizados com o que há de mais moderno no mundo, recebendo medicamentos recém-lançados quase que imediatamente. O tratamento é caro para o governo, mas sem custo para o paciente. A vantagem para o médico é poder acompanhar todo o desenvolvimento das doenças e os efeitos dos medicamentos, através de seus pacientes, além das pesquisas mais atualizadas sobre o assunto.

Setores como a oncologia, que estão perdendo a liderança para a rede particular, por uma defasagem no que há de mais atual em medicamentos e pesquisas, ainda assim possuem os melhores médicos. Trabalhar com um ex-professor, por exemplo, é levar a aula para a prática e ter acesso a informações que um consultório particular não seria capaz de oferecer.

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira:

  • 1) Atração de pacientes
  • 2) Atendimento com Eficiência e Tecnologia
  • 3) Relacionamento e fidelização

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.