Saiba como funciona a entrega do CRM para o médico

Tempo de leitura: 5 minutos

O CRM, termo referente ao Conselho Regional de Medicina, é um registro que o médico deve possuir após obter o diploma, a fim de exercer sua profissão. Todo médico deve se inscrever no CRM de seu estado, apresentar os documentos necessários e então receber a liberação para trabalhar na área da saúde.

É obrigatório a todo médico, por lei, possuir o número de CRM, e apresentá-lo de forma visível, geralmente junto com o carimbo. Vários pacientes realizam consulta CRM para ver se seu médico está legalizado no Conselho Federal de Medicina, e, enquanto o seu CRM ainda está sendo processado, você pode realizar uma consulta no site do CRM do seu estado.

Antes de se inscrever junto ao CRM, é necessário ter concluído o ensino superior em medicina, e o diploma deverá ser levado na ocasião. Em caso de ainda não possuir o diploma, deverá ser apresentada uma via original de declaração da universidade atestando a colação de grau, contanto que o diploma original seja apresentado em até 120 dias após o pedido.

Como se inscrever

Para se inscrever, é preciso comparecer ao CRM do seu estado, levando toda a documentação necessária. Lembre-se de que cada estado possui um CRM diferente e, por isso, é importante tirá-lo no estado onde você pretende trabalhar, caso contrário terá que passar pelo mesmo processo outra vez, no CRM de outro estado. A inscrição deverá ocorrer na sede do CRM do seu estado e nela deverá ser apresentado o boleto dos recolhimentos já quitado, para o pagamento da carteira de identidade médica e da carteira profissional.

Documentação necessária

Os seguintes documentos serão necessários ao comparecer ao local, além do boleto com as taxas quitadas:

• Três fotos 3×4 recentes;
• Ficha cadastral obtida através do site do CRM do seu estado;
• Comprovante de residência;
• Cópia simples do CPF;
• Cópia simples do RG;
• Declaração feita à mão, expressando seu tipo sanguíneo;
• Diploma original;
• Cópia do diploma em frente e verso;
• Cópia do diploma revalidado (para os estrangeiros);
• Certidão de comprovação de quitação com a Justiça Eleitoral;
• Cópia simples do título de eleitor;
• Comprovante da realização do exame do CRM;
• Certificado de reservista (para os homens);
• Cópia simples da certidão de casamento (para os casados);
• Certidão de naturalização (para quem se naturalizou no Brasil);
• RNE com visto de permanência definitiva no Brasil (para os estrangeiros);
• Cópia simples do documento de identificação do país de origem (para os estrangeiros);
• Cópia simples do certificado de proficiência em português (para os estrangeiros);
• Cópia com tradução oficial do diploma (para os estrangeiros).

Com estes documentos em mãos, siga até a sede mais próxima do CRM do seu estado e solicite a sua emissão. A taxa de anuidade que deverá ser paga é de aproximadamente R$ 500,00 (quinhentos reais). As fotos 3×4 devem estar nítidas, com fundo branco e sem adereços; fotos com boné, chapéu, touca, óculos ou qualquer outra coisa que dificulte a identificação serão rejeitadas. Também serão descartadas as fotos com roupas que não condizerem com a profissão, tais como roupas justas, com decote ou regata.

É ainda recomendado fazer uma cópia autenticada do diploma original, uma vez que o mesmo será retido no CRM e só será liberado novamente após a conclusão do processo. Também é importante ressaltar que o CRM não é transferível de uma pessoa a outra, uma vez que se trata de um documento único que todo médico que exerce a profissão deve possuir, cujo código é inalterável.

A Entrega

Os documentos anteriormente referidos, os quais forem entregues ao CRM, serão devolvidos na cerimônia organizada pelo mesmo, justamente com o seu número do CRM, que o torna apto a exercer a profissão.

É possível realizar a consulta CRM quanto ao andamento do processo por meio do site do CRM do seu estado, utilizando o número do seu CPF. Para a consulta CRM de São Paulo (CREMESP), acesse: http://www.cremesp.org.br. Para a consulta CRM do Rio de Janeiro (CREMERJ), acesse: http://www.cremerj.org.br. A seguir estão os endereços onde você pode realizar a consulta CRM para os outros estados:

• CRM do Acre (CRM-AC): http://www.crmac.org.br
• CRM do Alagoas (CREMAL): http://www.cremal.org.br
• CRM do Amapá (CRM-AP): http://www.crmap.org.br
• CRM do Amazonas (CREMAN): http://www.cremam.org.br
• CRM da Bahia (CREMEB): http://www.cremeb.org.br
• CRM de Brasília (CRM-BR): http://www.crmdf.org.br
• CRM do Ceará (CREMEC): http://www.cremec.org.br
• CRM do Espírito Santo (CRM-ES): http://www.crmes.org.br
• CRM de Goiás (CREMEGO): http://www.cremego.org.br
• CRM do Maranhão (CRM-MA): http://www.crmma.org.br
• CRM do Mato Grosso (CRM-MT): http://www.crmmt.org.br
• CRM do Mato Grosso do Sul (CRM-MS): http://crmms.org.br
• CRM de Minas Gerais (CRM-MG): http://sistemas.crmmg.org.br
• CRM do Pará (CRM-PA): http://www.cremepa.org.br
• CRM do Paraíba (CRM-PB): http://www.crmpb.org.br
• CRM do Paraná (CRM-PR): http://www.crmpr.org.br
• CRM de Pernambuco (CREMEPE): http://cremepe.org.br
• CRM do Piauí (CRM-PI): http://crmpi.com.br
• CRM do Rio Grande do Norte (CREMERN): http://www.cremern.org.br
• CRM do Rio Grande do Sul (CREMERS): http://www.crmpr.org.br
• CRM de Rondônia (CREMERO): http://www.cremero.org.br
• CRM de Roraima (CRM-RR): http://www.crmrr.org.br
• CRM de Santa Catarina (CRM-SC): http://www.cremesc.org.br
• CRM de Sergipe (CREMESE): http://www.cremese.org.br
• CRM de Tocantins (CRM-TO): http://www.crmto.org.br

Após a cerimônia de entrega, o médico está enfim liberado para exercer sua profissão. Mais dúvidas sobre a entrega e consulta CRM podem ser tiradas no site do CRM do seu estado, entre os listados acima. Para realizar uma consulta CRM de algum médico ou odontologista, acesse: http://www.consultacrm.com.br.

Gostou desse artigo? Confira outros textos em nosso blog!