Fisioterapeuta fora do país: conheça quais valorizam mais esse profissional

fisioterapia

Atuar na área da saúde é o sonho de muitos jovens. Para isso, dedicação aos estudos e perseverança são duas qualidades essenciais para o sucesso nesse universo, um dos mais concorridos. A fisioterapia é uma das especialidades que mais atraem estudantes e a área de atuação é muito ampla. Além disso, um fisioterapeuta altamente qualificado pode conquistar espaço até em outros países.

Este artigo irá apresentar o cenário da fisioterapia fora do país, mostrando os países que mais atraem os profissionais e até quanto um fisioterapeuta pode faturar por mês. Vale ressaltar que, para conquistar uma vaga desse tipo, é preciso atualização constante, além, é claro, de um curso de idiomas (de preferência o inglês, uma das línguas mais faladas mundo afora).

Países e salários mais atraentes para profissionais de fisioterapia

Estados Unidos: um dos países mais procurados por imigrantes que desejam alçar novos voos em sua carreira profissional, os EUA são um excelente mercado para profissionais de fisioterapia. Segundo dados do Departamento de Estatísticas Laborais americano, até 2020, a expectativa de crescimento para a área é de 39%. Já o salário médio é de US$ 54 mil.

Cingapura: nos últimos anos, o país emergiu e tornou-se um mercado atraente para profissionais altamente qualificados, após uma série de políticas de estímulo à imigração que foi aplicada. O salário médio é de US$ 31 mil.

Nova Zelândia: após 2010, quando o país sancionou uma nova lei de imigração, a entrada de estrangeiros a trabalho aumentou bastante. Agora, o imigrante pode solicitar um visto interino e começar a trabalhar no país, mesmo ainda aguardando o documento permanente. Os salários podem chegar a US$ 27 mil.

Finlândia: desde que dotou o Cartão Azul, permitindo que imigrantes fora da União Europeia trabalhem e residam no país, o mercado de trabalho finlandês passou a atrair muitos profissionais. No entanto, para conquistar o Cartão Azul, é necessário que a pessoa tenha uma proposta de trabalho, com salário acima da média. A média salarial é US$ 36 mil.

Canadá: é um dos países que mais atraem profissionais estrangeiros, uma vez que diversas áreas estão com demandas de mão de obra qualificada. Para estas pessoas, o pedido de visto é facilitado. Para quem prefere tentar um visto de trabalho mesmo sem ter um emprego em vista, é necessário, no mínimo, o título de PhD.

Oportunidades para fisioterapia no Terceiro Setor

Para fisioterapeutas que desejam trabalhar com ações sociais, existem algumas entidades que oferecem oportunidade para os profissionais dessa área. Uma delas, a Mãos Pelo Mundo, desenvolve ações para a defesa e para a elevação de manutenção da qualidade de vida humana através de atividades e ações efetivas na área de fisioterapia. A ONG é filantrópica, apartidária e oferece oportunidades no Brasil e no exterior. Outra entidade que possibilita a atuação do fisioterapeuta é o Médicos Sem Fronteiras, com ações em regiões de extrema pobreza, como é o caso do continente africano, Índia e Haiti.

É muito importante entender que, atualmente, para garantir seu espaço no mercado, o profissional de fisioterapia deve estar sempre atualizado e investindo em ações que aumentem a visibilidade de sua clínica ou consultório, através de uma estratégia de marketing e de um bom atendimento e relacionamento com o paciente.

Você sabia que existem softwares médicos extremamente eficazes que auxiliam na gestão do consultório de fisioterapia e dos pacientes? E que, inclusive, podem ajudá-lo na parte estratégica e no marketing do consultório? Já pensou se, no seu software médico, além de gerenciar seus pacientes, você pudesse também criar e conduzir o seu próprio site e blog?

No iMedicina nós oferecemos essa possibilidade! Conheça nossa proposta visitando a nossa página e entenda melhor como informatizar o seu consultório de fisioterapia e atrair novos pacientes!

Gostou desse artigo? Acesse o nosso blog e confira outros textos relacionados!

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados

O que achou? Deixe seu comentário!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.