7 sinais de que você escolheu o software médico errado para o seu consultório

software médico

Até agora, você provavelmente está usando um software médico em seu consultório. No entanto, isso não significa necessariamente que você está feliz com ele.

Softwares médicos estão ficando cada vez mais populares e melhores. Embora muitos médicos estão utilizando-os para operações mais básicas, existem softwares mais inteligentes que simplificam processos e proporcionam um melhor atendimento.

Encontrar o software de gestão médica certo para o seu consultório é realmente difícil, mas implementar o sistema corretamente pode ser ainda mais difícil de alcançar.

A insatisfação com um software médico pode derivar de uma série de áreas, mas normalmente o problema pode ser o software em si. Portanto, acompanhe-nos agora e veja os 7 sinais de que você escolheu o software errado para o seu consultório.

Vamos lá?

 

1. O serviço de suporte é pobre

O suporte é um dos principais itens que diferencia os melhores softwares médicos daqueles que só causam dores de cabeça. Se o seu fornecedor e/ou desenvolvedor não oferece suporte e treinamento on-site, você pode enfrentar muitos problemas.

Um sistema de alto nível incluirá um ótimo serviço ao cliente, seja por e-mail, telefone, chat ou acesso remoto. Uma equipe treinada sempre estará disponível para responder as suas dúvidas e auxiliar em suas dificuldades enquanto você utiliza o seu sistema.

 

2. Os recursos são limitados

Em um software médico é inaceitável poucos (ou nenhum) recursos. Além dos recursos comuns, um sistema de gestão médica deve incluir recursos adicionais, como agenda, gerenciador de tarefas, relatórios, etc. Se o seu software não possui recursos adicionais, seu fluxo de trabalho se tornará menos eficiente, não mais eficiente.

Ter um software médico completo ajuda quando se trata de coisas como:

 

3. Não há possibilidade de customização

O sistema de gestão médica que você escolheu deve trabalhar com você, não contra você. Seu fluxo de trabalho não precisa mudar para se encaixar ao sistema. Muito pelo contrário! O software médico deve se adaptar para encaixar em suas necessidades.

Logicamente, existem limites do que pode ser personalizado. No entanto, lembre-se: o sistema deverá trabalhar para você, lado a lado com as suas necessidades.

 

4. Você está pagando por atualizações desnecessárias

Se o seu software de gestão médica pede que você pague por upgrades que você nem sequer entende completamente, mas mesmo assim concorda em pagar, certamente você está utilizando o software médico errado em seu consultório.

Uma versão atualizada do seu sistema deve fornecer os recursos e benefícios que lhe foram prometidos inicialmente. Agora, se você achar que está pagando por upgrades desnecessários que estão fazendo mais mal do que bem ou simplesmente não fazem mudança alguma, você pode ter escolhido o fornecedor errado de software médico.

 

5. O seu software médico não funciona adequadamente

Se o software médico que você escolheu não estiver funcionando perfeitamente, não se culpe. Em pleno 2017, se o seu sistema de gestão médica não é intuitivo e fácil de usar, não é você que precisa mudar… É o seu sistema! Um software bem construído não deve apresentar erros frequentemente e o usuário (você) deve ser capaz de entender o sistema e utilizá-lo sem problemas após o treinamento.

Se você não consegue utilizar o software por conta do mau funcionamento frequente, não pense que você deve investir mais horas aprendendo a usar o sistema e insistindo em resolver o problema por sua conta. Pode ser a hora de mudar de software.

 

6. A interface é complicada e difícil de usar

Uma das maiores queixas relacionadas ao uso de software médico é que a maioria deles é difícil de usar. E a segunda maior queixa é que o software é “muito pesado”.

E, se você se vê fazendo essas duas reclamações quando olha para o seu software médico… Bom, é preciso dizer mais? Sim, você escolheu o software errado!

 

7. O software não é para a sua área

A razão número um para você estar insatisfeito com o seu software médico é: falta de muitos dos principais recursos que o seu consultório precisa. Em outras palavras, o software não fornece as ferramentas para a área que você atua.

É por isso que muitos especialistas recomendam que antes de procurar por um software de gestão médica é preciso fazer uma lista de tudo aquilo que você precisa, bem como as características que seria bom ter. Desta forma, o consultório pode iniciar o processo de seleção, eliminando todos que não atendam a esses requisitos.

Enfim, há muitas opções de softwares médicos disponíveis hoje. Portanto, se você escolheu o errado para o seu consultório, você ainda pode mudar.

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados

O que achou? Deixe seu comentário!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.