5 sinais de que o seu centro clínico não está tão integrado quanto você imagina

Tempo de leitura: 3 minutos

Ter um centro clínico integrado significa administrar um ambiente no qual todas as atividades funcionam em conjunto. Ou seja, é preciso ter o total controle de todas as funções desse centro médico para que não haja confusões e mal entendidos que podem prejudicar o funcionamento do local e ocasionar problemas para os pacientes. No entanto, gerir um centro clínico integrado está longe de ser uma tarefa fácil, pois exige um modelo de gestão integrada, implementado para que nada saia do previsto.

Você sabe como identificar se o funcionamento do seu centro médico está realmente integrado? Confira os 5 sinais de que o seu centro clínico não está tão integrado quanto você imagina! Veja abaixo:

1) Problemas e confusões em relação à agenda

Para que o centro médico funcione de forma integrada, é essencial ter o controle da agenda a fim de evitar transtornos, como ter que adiar ou adiantar uma consulta com o paciente, entre outros. Portanto, se o seu centro clínico anda tendo problemas em relação ao horário de consultas, disponibilidade de médicos e outros problemas de agenda, esse é um claro sinal de que a sua clínica não está tão integrada quanto você pensou que estava.

2) Erros na contagem do estoque

Se já ocorreu de faltar luvas, curativos, medicamentos e outros insumos importantes para o bom funcionamento da clínica, essa é outra evidência de que o centro clínico não está integrado de maneira adequada. É primordial que haja uma contagem de estoque correta, pois a falta de materiais clínicos é algo que pode gerar grandes transtornos, principalmente levando em consideração que os pacientes do local vão perceber isso.

3) Equívocos no gerenciamento de tarefas

O gerenciamento de tarefas é uma ferramenta que serve para ter o controle do que os médicos estão fazendo, em quanto tempo estarão disponíveis para atender outro paciente, quais salas estão ocupadas e muito mais. Dessa forma, se você percebe que não há um gerenciamento dessas tarefas, ou que há um controle de tarefas, porém está havendo equívocos e enganos, esse também é um sinal claro de que o centro clínico não está tão integrado assim.

4) Não há controle financeiro integrado

Para que o centro médico funcione de maneira integrada, é primordial que haja um controle financeiro que leve em consideração todas as atividades, de todos os setores de atendimento da clínica. Por isso, se você percebe que há problemas em relação às finanças e não há um controle adequado do fluxo de caixa, esse é um sintoma de que a gestão da casa médica não está funcionando de forma integrada.

5) Gestão administrativa fora de controle

A gestão administrativa de uma clínica integrada exige que todos os aspectos de administração, como controle da agenda, dos prontuários e da situação do caixa, entre outros, possam ser geridos através de uma plataforma única. Portanto, se você percebe que o atual sistema de gestão não te possibilita ter todas essas informações reunidas em um mesmo local, essa é uma evidência que comprova que o centro clínica não dispõe de uma gestão integrada.

Esse artigo foi útil para você? Confira outros textos em nosso blog!