7 dicas para médicos empreendedores

médicos empreendedores

Remuneração inadequada, discordância com os empregadores, vontade de construir o próprio nome ou qualquer outro motivo: são muitas as razões para o crescimento no número de médicos empreendedores, que sonham em ter a própria clínica ou consultório.

Porém, sabemos que não é uma jornada fácil. Como em qualquer negócio, empreender requer muita garra, determinação e conhecimento. Afinal, é preciso entender cada pequena parte do funcionamento da empresa e não só a atividade principal. Isto é, compreender que ter uma clínica de sucesso vai além do momento em que o paciente está no consultório. O trabalho começa muito antes disso.

Pode parecer difícil e, não vamos mentir, é. No entanto, também é recompensador. A chave, como já dito, é o conhecimento associado à atenção a todos os departamentos do negócio.

Portanto, criamos uma lista de dicas para garantir o sucesso de médicos empreendedores. Confira na leitura!

1. Tenha um planejamento estratégico

Já ouviu aquela frase “se você não sabe onde ir, qualquer caminho serve”? Ela é péssima para os empreendedores. Você deve saber muito bem para onde ir e cumprir metas a fim de chegar no lugar desejado.

Para isso, defina a missão e os valores da sua clínica, pois esses dois aspectos vão guiar todas as ações. A partir disso, você vai diagnosticar, como faz com os pacientes: investigar os problemas e prescrever soluções.

Tais soluções devem ser estipuladas por meio de objetivos e metas. Todos precisam ser guiados por cronogramas, ou seja, você vai determinar períodos de tempo para cumpri-los.

Um exemplo: se sua vontade é adquirir um equipamento para realizar um tipo de exame, defina um ou dois anos para que a compra seja feita. Assim, você saberá o quanto tem que economizar e investir para ter esse item.

Todavia, não veja o planejamento estratégico como algo que lhe deixa “engessado”. É preciso compreender que esse documento será o seu guia, para que todos na empresa possam trabalhar de forma organizada.

Além disso, todos também poderão comemorar quando uma meta for alcançada!

2. Invista em um bom marketing médico

Outro item que os empreendedores médicos precisam desmistificar é o marketing. Ter uma boa estratégia nessa área não significa trabalhar apenas por meio de propagandas ou com “mentiras” sobre o negócio, como muitas pessoas ainda acham.

Assim como em qualquer outra área, o marketing médico tem como principal função aproximar a clínica do seu público. Então, a primeira etapa é entender quem são os pacientes atendidos no local, onde moram, o poder aquisitivo deles, as principais queixas, se utilizam planos de saúde ou não, o que desejam do atendimento e diversos outros aspectos que permitirão conhecer mais essas pessoas.

Com essas informações é possível traçar mais estratégias sobre como atrair e fidelizar pacientes. Uma tarefa que é fundamental é criar um bom site médico. É nessa página que você vai publicar conteúdos de qualidade — artigos com dicas de saúde, o seu currículo e fotos da clínica, por exemplo.

Também é viável investir em um serviço de agendamento eletrônico, em que, no site, os próprios pacientes marcam as consultas. Isso oferece mais praticidade a todos os envolvidos no processo: equipe de atendimento e paciente.

Enquanto as pessoas não precisam fazer ligações ao consultório, a equipe de recepção poderá focar outros afazeres, o que já funciona como uma diferencial para a sua clínica.

Além disso, é muito importante que os médicos empreendedores invistam em bons perfis nas redes sociais. Nessas plataformas, é interessante mostrar o dia a dia do consultório e publicar materiais que sejam relevantes para chamar atenção do seu público-alvo. Porém, é claro, sempre seguindo as normas do Conselho Federal de Medicina (CFM).

Existem ainda diversas outras estratégias de marketing que vão auxiliar na conquista de autoridade da clínica, como o uso de Google Ads e e-mails marketing. A equipe do iMedicina é especialista em todas essas funções e desenvolveu o método iMedicina para otimizar e orientar toda a sua estratégia.

3. Ofereça um atendimento de excelência

Essa dica parece óbvia, mas é sempre importante mencioná-la. Afinal, será o bom atendimento que ficará marcado nas lembranças dos pacientes e permitirá que eles recomendem a clínica para outras pessoas. É o clássico e muito útil “boca a boca”.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Para que esse atendimento seja inesquecível, ele precisa encantar desde o começo. O primeiro passo, por exemplo, pode ser disponibilizar conteúdos de qualidade no site e a possibilidade de agendar a consulta de forma online, como já mencionamos.

Em seguida, ao chegar à clínica, o paciente deve ser recebido por recepcionistas atenciosos e bem treinados, que saibam resolver todos os processos burocráticos de forma simples e sem erros. A sala de espera também precisa ser um local agradável e com opções de entretenimento.

Já dentro do consultório, a atenção do médico deve ser destinada totalmente ao paciente. Assim, a pessoa que se sentirá valorizada e perceberá que o profissional realmente se importa com os cuidados que oferece.

Por fim, também há o período de pós-consulta. A atenção deve continuar mesmo após a saída do paciente do consultório. Para isso, a dica é utilizar lembretes de retorno e as já mencionadas ações de marketing, para que o paciente se sinta sempre próximo de seu médico e seja fidelizado ao consultório.

4. Contrate uma boa equipe

Uma boa clínica não se faz apenas com um bom médico. Ter uma equipe qualificada é essencial. No entanto, não há segredo: é preciso oferecer treinamentos constantes a todos os funcionários e não só no momento da contratação. Assim, o time inteiro fica sempre atualizado com as novidades do mercado e apto a oferecer atendimento de primeira qualidade.

Também é preciso ficar atento para contratar profissionais de confiança para a área administrativa e financeira. Serão eles que vão lidar com aspectos sensíveis da clínica.

5. Tenha um bom planejamento financeiro

Não importa o quanto a equipe seja boa, o próprio médico deve averiguar os detalhes da parte financeira da clínica. Por isso, muitos profissionais utilizam softwares de gestão.

A ferramenta do iMedicina, por exemplo, disponibiliza gráficos de fácil entendimento das receitas e despesas das instituições de saúde. Assim, fica fácil compreender todos os números e dados, o que possibilita ter uma visão ampla da saúde financeira do negócio e tomar medidas certas nos momentos certos, sem correr o risco de ficar no vermelho.

Outra dica muito válida é participar de cursos de gestão financeira para consultórios. Com isso, os médicos empreendedores se sentem mais seguros para gerir o próprio negócio e não caem em erros que podem ser catastróficos, como misturar o dinheiro pessoal com o da clínica.

6. Invista em bons softwares

Não tem como abrir nenhum negócio sem o auxílio de um bom software. Na área médica, o principal é o prontuário eletrônico.

Com ele, não é necessário ocupar espaço na clínica com arquivos enormes de fichas de papel de pacientes. Com um clique, é possível acessar os prontuários de forma simples, com informações completas e também de maneira segura (boas ferramentas prezam pelo sigilo médico).

Além disso, é interessante investir em um bulário eletrônico. O iMedicina é parceiro da Memed, ferramenta de prescrições digitais e, no prontuário, já oferece esse serviço de forma conjunta.

Isso permitirá ainda mais agilidade na consulta, pois não será necessário que o médico digite cada medicamento e sua posologia. Eles já estarão cadastrados na plataforma. Dessa maneira, o profissional poderá dedicar mais atenção ao paciente.

Vale lembrar ainda da telemedicina, que amplia a assistência médica a muitas pessoas que tinham dificuldade de ir a uma consulta presencial. O iMedicina também disponibilizou sua ferramenta de telemedicina de forma gratuita.

7. Faça avaliações das ações de sua clínica

No planejamento estratégico, explicado no início deste texto, também há a etapa de avaliar as ações executadas. Por meio disso, é possível verificar quais foram benéficas para a clínica e quais precisam ser mudadas.

Uma forma de fazer isso é com a pesquisa NPS, em que os pacientes avaliam de 0 a 10 diversos itens do local. Assim, você pode saber diretamente da pessoa que mais interessa o que ela gostou ou não.

Porém, tanto essa pesquisa quanto outras análises, como a financeira, não devem ser feitas apenas em momentos pontuais. Elas precisam ser constantes. Os médicos empreendedores devem estar sempre atentos a todas as informações e a chave para o sucesso será essa atenção dedicada a cada etapa do negócio.

Gostou do conteúdo? Outro material que pode te interessar é o e-book que ensina como administrar melhor para alcançar resultados sustentáveis em seu negócio! Baixe o e-book Gestão Médica gratuitamente e mude o rumo da sua gestão!

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: