Por que a sua carreira médica estagnou?

Repense sua carreira médica

Existe uma música da banda Biquini Cavadão que fala sobre tentar de tudo e não achar remédio para se livrar do tédio. No dia a dia, é comum termos momentos assim. Mas profissionalmente falando, não! Sua carreira médica não pode ficar paralisada.

O fato é que nem todo profissional percebe que a rotina engoliu objetivos e diminuiu toda e qualquer perspectiva de crescimento na área.

Fatores externos ganham importância na hora de apontar culpados e a autocrítica deixa de existir. É dessa forma que a estagnação profissional se estabelece.

A mesmice na carreira tem alguns motivos e é sobre eles que discutimos neste artigo.

Continue a leitura, saiba por que sua carreira médica estagnou e descubra maneiras de superar isso!

Sinais de que sua carreira médica estagnou

Alguns indícios mostram que há uma paralisação em sua carreira. É provável que você já tenha identificado a existência deles, mas os considerou momentâneos. São eles:

Tédio

A rotina é maçante e nada de novo acontece. É cada vez mais frequente a sensação de que não existem desafios — ocasionando desmotivação.

Apesar de suas habilidades já não serem tão aproveitadas quanto antes, a parte financeira continua favorável.

O cansaço está acima do normal, mesmo que você tenha tirado férias recentemente. Falta ânimo para trabalhar.

Esses são os sinais de que você se encontra entediado e que, provavelmente, caiu na armadilha do comodismo.

Sem novidades

Enquanto seus colegas de profissão contam inúmeras novidades e demonstram satisfação em relação às próprias rotinas, isso não acontece no seu dia a dia.

A ausência de perspectiva de crescimento, como o número cada vez menor de pacientes, emite um alerta de que está na hora de avaliar e entender quais são as razões para que sua carreira médica se encontre paralisada.

A frequência média de pacientes também não deveria ser a mesma, pois significa que você está deixando de alcançar novas pessoas.

Baixa produtividade

O clima em seu consultório não é dos melhores. Sua secretária anda desatenta, confunde os pacientes, esquece algumas regras básicas e já não rende o mesmo.

O problema pode parecer somente dela, mas não é! Como médico empreendedor, você é responsável pela gestão do seu consultório — o que inclui essa profissional.

A baixa produtividade pode se estender para você, que talvez não consiga atender mais pacientes — mesmo com tempo de sobra — ou esteja se atrasando para o trabalho.

Evite encarar esses problemas como pontuais!

Aprendizado paralisado

Por mais que você tenha aprendido bastante sobre a sua profissão durante a faculdade, isso não é suficiente para mantê-lo atualizado.

Pessoas têm necessidades novas, estilos de vida diferentes e a tecnologia causa impactos diários na sociedade. Como médico, você precisa acompanhar essa evolução e conhecer o que há de novo em sua área profissional.

Você tem participado de palestras, workshops ou mesmo feito cursos online?

Falta de conhecimento atualizado é um dos fatores primordiais para a carreira médica ficar estagnada. Jamais pare de estudar!

Riscos de uma carreira médica paralisada

A estagnação profissional não é saudável, pois causa desmotivação e diferentes níveis de mal-estar. Dependendo do caso, pode desencadear doenças psicológicas.

Desmotivado, você tende a assumir uma postura pessimista na qual a culpa sempre é dos outros (mercado, governo, paciente, clima, e por aí vai). Contudo, isso o coloca em uma situação de mais paralisia, pois o ciclo parece não ter fim.

Faz-se necessário enxergar essa realidade e aceitar: sua carreira médica está paralisada!

Como superar as dificuldades e evitar a estagnação profissional

Chega de drama! Você não precisa ficar muito mal para tomar uma atitude. Por isso, alguns cuidados devem ser adotados para evitar a mesmice.

Não se acomode

Sentir-se confortável na carreira médica não significa comodismo. No entanto, vale considerar que isso não pode ser um convite para deixar de aproveitar possibilidades.

Tudo que se torna burocrático demais e exige menos de sua criatividade merece desconfiança, pois o coloca em uma situação de paralisia.

Relembre seus objetivos

Quais eram os seus objetivos profissionais quando você iniciou na carreira médica? É importante revisitá-los para saber se estão alinhados com suas atuais perspectivas profissionais. E se não estão, tudo bem mudá-los!

Também é fundamental traçar metas para cada objetivo. Divida-os em pequenas partes e estabeleça prazos para cumpri-las.

Quando você não sabe onde deseja chegar, dificilmente saberá se está no caminho certo.

Avalie sua trajetória profissional

Tente visualizá-la em um gráfico. Se ela for ascendente, significa que está crescendo. Mas não transforme isso em uma obsessão, pois a evolução deve acontecer de maneira saudável e bastante produtiva.

Não adianta participar de inúmeros cursos ao mesmo tempo se a sua capacidade de atenção ficar comprometida em um ou mais deles.

Assuma sua posição e não tenha medo de arriscar

Trata-se da sua carreira médica! Você é o protagonista dela e deve tomar as rédeas para fazer as escolhas que trarão os resultados esperados.

Supere o medo de se arriscar e busque ferramentas que auxiliem no dia a dia do seu consultório. Se é difícil fazer a gestão dele e atuar como médico, encontre um meio-termo que facilite a rotina!

Invista em tecnologia

Em muitos casos, profissionais como você sentem que a gestão do consultório é um peso no cotidiano — algo que impede de ter tempo e investir em si.

Contratar um profissional para gerenciar seu consultório pode ser caro demais, mas há soluções tecnológicas com e até sem custo que viabilizam isso.

Um software médico pode otimizar sua gestão e até melhorar o relacionamento com os pacientes. Veja alguns benefícios:

  • prontuário eletrônico;
  • administração das finanças;
  • estatísticas com seus resultados;
  • agendamento online de pacientes;
  • e-mails e mensagens de texto automatizadas;
  • site e blog para o seu consultório.

Ferramentas assim cuidam de uma área que nem sempre recebe a atenção necessária, alavancando o potencial do consultório e tornando-o, além de eficiente, mais conhecido na sua região.

Preocupe-se com a sua marca

Lembre-se de que a carreira médica também é uma marca — no caso, a sua!

Seu trabalho como médico faz parte dessa marca, bem como a eficiência da secretária, o modo como os pacientes são atendidos e outros fatores.

Para continuar evoluindo nesse conhecimento e aprender como posicionar sua marca, fazendo com que seu nome seja conhecido e se torne referência no mercado, baixe nosso e-book Guia da Marca Forte em Saúde!  

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados

O que achou? Deixe seu comentário!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.