Perfil do paciente: porque conhecê-lo é determinante para minha clínica dentária

dentista

O paciente não é mais um número na cadeira do dentista e sim um indivíduo com suas peculiaridades, que devem ser observadas. E quando se conhece como ele se comporta e sua rotina, o tratamento fica muito mais eficaz e objetivo.

Não conhecer o perfil médio de seu cliente é desconhecer seu público alvo e, consequentemente o poder de venda. Embora esse setor não seja caracterizado como comércio, é um serviço que precisa ser aprimorado para atender ainda melhor.

Identificando Seu Paciente

O ponto de partida para um trabalho de marketing é identificar o público alvo. Dessa forma, pode-se traçar uma estratégia específica no campo que ele é encontrado e o atingindo diretamente. Logo, é preciso definir os tipos de pacientes desejados para identificar as oportunidades certas. É o próprio dentista quem avalia que tipo de público tem vontade em trabalhar, de acordo com suas aptidões e interesses, usando a criatividade para dar atender aos anseios desses pacientes. Alguns definem por classes sociais, idades, tipos de trabalho, estilo de vida e até religião, se atenderão em sua comunidade específica ou se ampliarão suas fronteiras.

Uma clínica que já sabe seu tipo de especialização está muito próxima do que será o público certo. Se ela é especializada em ortodontia infantil, por exemplo, logo seu público alvo são os pais das crianças, já que são eles quem escolhem qual especialista cuidará de seus filhos. Ou se a clínica é desenvolvida para atender convênios, o foco são clientes indicados por eles, onde o custo do próprio consultório deve ser reavaliado para que sejam mais em conta, aumentando a produtividade com qualidade.

Essa definição de especialidade pode tornar a clínica muito mais rentável, já que com a publicidade certa, o volume de pacientes aumenta e as margens de lucro se elevam.

Dentista: como lidar com seu paciente no começo do tratamento

O paciente pode buscar uma clínica para tratar de uma dor ou para tratamentos estéticos. Ciente disso, o dentista pode traçar um organograma mais adequado para todos. Por exemplo, se o paciente reclama para seu dentista que está com alguma dor e ele identifica também a necessidade de uma limpeza profunda, primeiro deverá tratar o que causa a dor, como uma cárie ou canal, para então fazer a limpeza.

É importante também identificar se o paciente possui alguma doença como diabetes, cardiopatias, transplantes, se são fumantes ou possuem algum tipo de necessidade especial. Esse tipo de paciente precisa de um tratamento específico.

Como a cadeira de dentista costuma ser um local de medo em muitos pacientes, ter psicologia é importante para o sucesso do tratamento. Quanto mais seguro e tranquilo o paciente estiver, melhor será o desenvolvimento. Pessoas ansiosas, com algum tipo de distúrbio, muito nervosas e até deprimidas, precisam de um tipo de tratamento mais personalizado, para que ela se sinta a vontade e confie no seu dentista.

Como atrair os seus pacientes

Os panfletos e propagandas diretas como outdoors e comerciais já não são os pontos altos em divulgação. Além de serem mais caros, são menos eficientes em atrair seu tipo de paciente. Ao descobrir seu público-alvo, descubra também onde ele está.

As redes sociais são uma dessas opções mais baratas e diretas. Uma página constantemente atualizada e com fácil ligação entre o paciente e o consultório, como consultas marcadas pela própria rede, vão aproximar seu público.

O bom atendimento na clínica também é fator chave para seu retorno. Se o paciente foi bem atendido por todos os outros profissionais, além de seu dentista, ele encontrará um espaço amistoso e agradável, o qual desejará voltar. Essa avaliação sobre o comportamento dos funcionários da clínica pode ser encontrada através de rápida pesquisa. Caso a avaliação mensal passe a meta, os funcionários podem ganhar uma bonificação ou premiação como estímulo.

Para que o cliente não seja seduzido pela concorrência, ele precisa se sentir especial, compreendido e bem tratado. Mensagens de aniversário, natal e outras ocasiões são bem vindas. Caso o cliente já tenha sido perdido, procure saber os motivos, dê atenção as suas críticas, seja gentil e ofereça descontos para seu retorno.

Confiança é a base de uma boa relação entre paciente e dentista. Quanto mais ele confia em seu trabalho, se sente seguro, maior as chances de permanecer seu cliente e indicar para amigos e parentes.

É muito importante entender que, atualmente, a tecnologia é uma aliada fundamental para o bom desempenho do dentista. Você sabia que existem softwares odontológicos extremamente eficazes que auxiliam na gestão do consultório de odontologia e dos pacientes? E que inclusive podem ajudá-lo na parte estratégica e no marketing do consultório? Já pensou se, no seu software odontológico, além de gerenciar seus pacientes, você pudesse também criar e conduzir o seu próprio site e blog?

No iMedicina nós oferecemos essa possibilidade! Conheça nossa proposta visitando a nossa página e entenda melhor como informatizar o seu consultório odontológico e atrair novos pacientes!

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Compartilhe este conteúdo:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados

O que achou? Deixe seu comentário!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Já está de saída?

Junte-se a dezenas de milhares de Médicos e receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.

Ao inscrever na nossa newsletter, você está autorizando o iMedicina a enviar conteúdos de seu interesse. Jamais fazemos spam! Confira nossa política de privacidade.

Junte-se a Dezenas de Milhares de Médicos

Receba no seu email os melhores conteúdos sobre gestão, empreendedorismo e marketing em saúde.