Relacionamento com paciente: 5 grandes erros que te prejudicam

relacionamento com paciente
Powered by Rock Convert

O relacionamento com paciente precisa ser sempre a prioridade. Para causar uma impressão e tanto, é preciso lembrar que o atendimento não deve ser só uma “consulta de rotina”, e sim, proporcionar uma experiência para o paciente.

Olhando por esse lado, temos noção do quão significativo é ser escolhido por um paciente. A responsabilidade é grande.

Consideramos que o atendimento começa no momento em que o paciente entra em contato com a clínica ou especialista. Não importa a via: seja por meio do telefone, do WhatsApp ou por e-mail, o paciente deve ser respondido com certa velocidade.

Claro, se ele enviar uma mensagem de madrugada ou em um feriado, quando a clínica estiver fechada, a resposta ficará para o próximo dia útil. Mas esse é o limite: não há nada menos agradável do que receber uma resposta depois de uma ou duas semanas.

Considere esse o primeiro grande erro da nossa lista: deixar o paciente esperando por muito tempo. Tal atitude pode, além de transmitir uma imagem de pouco profissionalismo, fazer com o que o interessado em seu serviço opte por outra clínica ou especialista.

Caso tenha horários de atendimento fixos, programe as suas redes sociais ou WhatsApp para enviarem mensagens automáticas. Assim, o seu paciente terá uma ideia de quando será respondido.

Além da falta de retorno na comunicação, existem alguns erros frequentes na estratégia de relacionamento com o paciente, que podem facilmente ser evitados. Acompanhe o artigo e entenda melhor!

Relacionamento com paciente: erros a evitar

Além do que já comentamos, existem outras atitudes que são responsáveis por minar o relacionamento com o paciente. Entenda quais são elas a seguir.

Ausência de comunicação empática

Se alguém é tratado com indiferença ao chegar em um consultório, seja pela equipe responsável ou pelo médico, a chance de que ele retorne é pequena.

E mais: a depender do quão ríspido for o tratamento, é possível que o paciente deixe uma opinião bastante negativa sobre o estabelecimento nas redes sociais.

E é justo: afinal, ele saiu de casa, dedicou o tempo dele a uma consulta, e foi tratado de maneira desrespeitosa. A crítica é válida e justa, mas pode trazer resultados catastróficos para uma clínica.

Nos dias de hoje, todos estão conectados à internet. Assim, quem está em busca de um especialista para cuidar de um problema particular, sempre fará uma pesquisa sobre o serviço prestado por uma companhia ou profissional.

Se o seu perfil estiver coberto de reclamações sobre frieza, atendimento desinteressado ou mau humor, acredite: você perderá muitos pacientes.

Isso nos leva a mais um erro que pode custar muito caro: a falta de presença consistente na internet.

Presença virtual: um item indispensável

Na era mais tecnológica que já tivemos, é extremamente desaconselhado não fortalecer a autoridade e a presença na web. Ter um consultório online, com site e redes sociais atualizadas com frequência, com design atraente e textos que engajam, é obrigatório.

Para além disso, vale também investir de forma sólida em Marketing de conteúdo. A estratégia, que se baseia em produzir textos para uma persona específica (o seu paciente ideal), é responsável pela atração e conversão de pacientes através dos sistemas de busca, especialmente do Google.

Quem não está presente na internet não é encontrado facilmente. A ausência também é responsável por certa desconfiança: o que aquele consultório ou pessoa tem a esconder? Por que não é possível ler relatos sobre pacientes anteriores?

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Se você é invisível na internet, será invisível para o seu público e terá dificuldades para preencher a sua agenda ou ganhar notoriedade.

O mais indicado é que você aposte no trabalho de companhias especializadas em produção de websites e conteúdo para médicos. Assim, você poderá ter um portfólio virtual que demonstre o quão capacitado para atender e transformar a vida de seus pacientes você é.

Sistemas de gerenciamento arcaicos podem afetar o seu relacionamento com paciente

Outro problema constante: a utilização de softwares médicos antigos, que não facilitam processos cotidianos e que colocam os dados dos pacientes em risco.

Softwares offline tendem a ter problemas de atualização: uma vez que são comprados e instalados na máquina, têm funcionamento bastante limitado.

Isso não é tudo: visto que ficam salvos em um computador, estão mais suscetíveis a invasões, perdas de arquivo e mal funcionamento. Assim, a privacidade dos pacientes não está assegurada, tampouco a integridade dos arquivos.

Para garantir que os prontuários eletrônicos fiquem em segurança, é melhor optar por um software médico online. Desta forma, o acesso será feito por meio de login e senha.

Além de impedir que os dados de pacientes sejam alterados, roubados ou transmitidos sem permissão, um bom software deve fornecer ferramentas que permitem que atividades de rotina sejam otimizadas.

Em outros tempos, as confirmações de consulta médica eram feitas por telefone. Para tal, era preciso ter um funcionário à disposição, além de linhas telefônicas distintas.

Com um sistema de gerenciamento adequado, é possível enviar confirmação de consulta e lembretes de forma automática, por e-mail ou SMS. 

Por meio dessa funcionalidade, além de fidelizar o paciente – afinal, todos gostam de sentir que são necessários e que sua presença é importante -, o consultório diminui as ausências e cancelamentos em cima da hora.

Resistência à mudança

Por conta da pandemia do novo coronavírus, o Governo Federal permitiu a prática da telemedicina, modalidade de atendimento médico que é feita à distância, através de dispositivos eletrônicos.

Para poder atuar com a telemedicina, o consultório deve utilizar sistemas médicos atualizados e ter certificado digital para assinar digitalmente todos os materiais que são enviados ou produzidos pelo especialista no momento ou logo depois da consulta.

Muitos médicos são resistentes ao modelo em questão, por acreditar que ele é limitado ou que não funciona. Não se nega, é claro, que o atendimento à distância tem suas desvantagens: a impossibilidade de avaliação física é uma delas.

Ainda assim, em tempos onde o isolamento social é uma das melhores opções, em especial para quem tem a saúde frágil, a telemedicina é uma excelente aliada.

É possível atender de forma humanizada através da web e de preservar a qualidade da consulta: basta que o médico forneça a sua atenção e experiência para o paciente e que entenda que tempos difíceis exigem soluções inesperadas.

No pós-pandemia, a telemedicina se tornará uma grande aliada no follow-up dos tratamentos e na aproximação do relacionamento com o paciente.

Como se pode ver, o relacionamento com paciente se constrói diariamente, por meio de ideias novas, investimento em tecnologia e dedicação constante.

Quer saber mais sobre relacionamento com o paciente? Leia esse artigo do blog: O segredo para dominar o relacionamento com o paciente e leve seu consultório para outro nível!

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: