Software médico: conheça as principais dúvidas

Software médico

O software médico é uma solução para clínicas e consultórios, desenvolvidos com a finalidade de melhorar a produtividade, otimizar os processos do dia a dia e alcançar resultados mais objetivos na gestão.

No mercado é possível encontrar softwares que oferecem todo tipo de funcionalidades, desde plataformas de telemedicina à controle financeiro. A grande maioria, por sua vez oferece as funcionalidades mais básicas, que integram prontuário eletrônico e agenda à administração do consultório.

O valor para manter um sistema desses também é um ponto de diversidade entre as várias modalidades encontradas. No iMedicina por exemplo você consegue encontrar uma alternativa de prontuário eletrônico totalmente gratuito para utilizar quanto tempo quiser.  Já outras empresas oferecem apenas os planos pagos.

Apesar de não ser uma tecnologia nova no país, adquirir um software ainda é motivo de dúvidas para quem está querendo se adequar aos consultórios online. Para facilitar a sua busca pela melhor opção, este artigo responde as principais dúvidas sobre o assunto. Entenda melhor.

Software médico na nuvem x software offline

Essa é uma questão que causa bastante confusão. Afinal, o que quer dizer software na nuvem?

Essa expressão significa que a plataforma e todos seus dados ficam disponíveis na internet, pois suas informações estão armazenadas em servidores online, como no Facebook.

Essa tecnologia permite que o usuário acesse o sistema de qualquer lugar, desde que tenha internet ativa. Para isso, é suficiente que tenha os dados de acesso e o endereço eletrônico da plataforma. 

Todas as atualizações e melhorias do sistema são realizadas com os softwares em pleno funcionamento, o que não atrapalha quem está utilizando. A própria empresa realiza direto nos servidores. Assim, o usuário muitas vezes só recebe a notificação da mudança e não precisa realizar nenhuma ação.

Os softwares offline, por sua vez, são aqueles que precisam de instalação física. Os dados ficam “presos” às máquinas que recebem o programa e só podem ser acessados através delas. Muitos desses sistemas precisam de manutenção frequente de um técnico no local, até mesmo para as atualizações.

Como é a segurança dos softwares médicos

Um sistema desenvolvido para médicos precisa se atentar às particularidades da profissão. Nesse sentido, a segurança dos dados e informações depositadas ali merecem uma atenção especial. 

A segurança dos softwares online da um banho nos sistemas offline, uma vez que estes ficam vulneráveis à proteção da rede local do usuário.

Os softwares armazenados em nuvem precisam contar com um servidor reconhecido. Além disso, é necessário que ofereçam back-ups diários de segurança, tenham criptografia de nível bancário e protocolo HTTPs. 

Os casos que atendem todos esses requisitos são aqueles em que você pode confiar. Servidores como o da Amazon tem rígidos padrões de segurança e o software armazenado ali, herda toda a proteção que eles oferecem. 

Qual a dificuldade de treinamento e implementação 

Cada empresa tem um nível de dificuldade inerente das funcionalidades do sistema. Quando o software precisa ser instalado, o profissional recebe o técnico no local ou suporte remoto para realizar a instalação e implementação sozinho.

Prontuário Eletrônico GratuitoPowered by Rock Convert

Dos softwares em nuvem, o suporte é geralmente remoto e o treinamento online, com o gestor da conta. Esses sistemas normalmente tem adaptabilidade fácil e são de implementação bem rápida. 

É necessário ter estrutura complexa? 

A estrutura para adquirir um software médico é bastante simples. O consultório ou a clínica precisam contar apenas com bons computadores para implementá-los. 

Quando a opção escolhida for o software em nuvem, será necessário também internet ativa. 

Essa já é a realidade de muitos consultórios, de forma que para começar a digitalizá-lo, vai bastar escolher um software.

Como funciona o investimento nesses sistemas

Mais uma vez, o investimento vai depender da quantidade de funcionalidades e da empresa que as oferece.

Existem os planos gratuitos, como citado anteriormente neste artigo. O profissional pode optar por essa modalidade, caso ela atenda às suas necessidades.

Já nas versões pagas, o pagamento costuma ser por assinatura, como mensalidades. É comum que as empresas disponibilizam planos fechados, que agregam múltiplas funções, atacando necessidades diferentes dos profissionais.

Por que ter um software médico é melhor que utilizar papel e caneta? 

Sim, sabemos que existem pessoas mais conservadores, que preferem utilizar o bom e velho papel e caneta. Muitas vezes é por receio de não se adaptar ao sistema.

Mas pensar em modernizar o consultório não leva só em consideração a praticidade e a acessibilidade que esses sistemas trazem. Também é uma forma de proteger melhor as informações do paciente, que ficam registradas em prontuário eletrônico, protegidas por senha.

Além do mais, os softwares otimizam a rotina dos processos no consultório e agilizam o atendimento, melhorando a satisfação do paciente.

Tenho um software médico mas não vi resultados, por que ?

Se você adquiriu um sistema e acha que foi um desperdício de investimento, a causa pode ser uma ou o conjunto dos motivos a seguir:

  • A empresa não oferece suporte de qualidade – Nesses casos, antes da compra é bom investigar como funciona o suporte e entender se atende às suas exigências no consultório. 
  • Funcionalidades inadequadas – É normal que as empresas ofereçam combos de funcionalidades, sem a possibilidade de negociá-las separadamente. Em algumas situações, o profissional opta pelo módulo mais simples e acaba precisando compensar de outra forma. Uma boa ideia é fazer um teste gratuito do sistema para conhecer o que está adquirindo e entender suas reais necessidades.
  • O software não foi desenvolvido para consultórios – Há inúmeras empresas de software no mercado. Mas nem todas elas são especializadas em produzir soluções para médicos. Esses sistemas são elaborados para servirem diversas áreas, sem levar em consideração o que faz sentido para um consultório ou clínica.

Como escolher um software médico adequado

Segurança é indispensável. Desse modo, na hora de escolher o melhor software médico é preciso avaliar todos os requisitos de segurança para não ficar vulnerável.

Além disso, é interessante conhecer o sistema para entender se as funcionalidades servem ao seu propósito. O teste também é importante para analisar a adaptabilidade com as ferramentas.

Investigar a empresa com cuidado, saber se ela é especialista nessa área, também poupa bastante tempo e investimentos. Uma boa dica é estudar os cases de sucesso do usuários ativos, que sempre ficam disponíveis nos sites e nas redes sociais das empresas.

Ainda tem dúvidas sobre softwares médicos? Continue acompanhando o blog! Diariamente tem artigos novos sobre assuntos essenciais para o crescimento do seu consultório!

metodologia imedicinaPowered by Rock Convert

Deixe seu
comentário

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos
Mais Procurados

Clínicas Digitais | Conheça o Livro
iMedicina Software Gratuito - Conheça!

Ainda não encontrou
o que buscava?

Método iMedicina

O iMedicina é uma das 10 Maiores Empresas de Tecnologia da Área de Saúde do Brasil, segundo a Distrito.me

Auxiliamos Profissionais de saúde nos 3 Pilares Fundamentais que precisam para prosperar na carreira: